terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Rendição

Ela resistiu como devia, quanto pôde. Com todas as fibras dos músculos, da alma. Resistiu mordendo os lábios (leia mais)

5 comentários:

minicontosperversos disse...

E a moça viu estrelas. Era de noite, o céu estava encoberto.

NI disse...

Lembro-me de uma situação, onde a mocinha, que não era mais e sim mulher , em busca de novas descobertas, teve sua primeira vez num drive, com uma pessoa que a ensinou os prazeres do ilimitado, com cuidado e carinho a fez mulher por completo e fez ela ver estrelas sem ser noite, sem dó nem piedade!..com muito carinho....

Anônimo disse...

Em lugar algum, seja de noite, seja de dia, as estrelas brilham mais para uma gérbera, como num cantinho onde duas coisas são proibidas: estar de jeans e se apaixonar...

Lyn Monroe disse...

Gostei disso!
um pouco de bom humor, outra pitada de textos insinuantes!
otima mistura!
beijos!

Andrea disse...

as estrelas... viciam...