terça-feira, 25 de outubro de 2011

Fim do mundo

Minha avó vivia contando causos de assombração na beira do rio. Para amenizar, era taxativa em dizer que o mundo ia acabar em 2000. Eu era criança e fazia as contas nos dedos, em 2000 eu teria 30 anos. Pensava, estarei velha mesmo não faz mal que o mundo acabe. Bebi todas, cherei, fumei e beijei cada boca que desejei.

Chegou 2001 e bateu uma grande tristeza. O mundo não acabou e fiquei completamente perdida e mal falada na cidade.

:: 25.10.2011 :: historinha contada pela Sra. Yfy

8 comentários:

Victor Hugo Domingues disse...

É minha querida, mas parece que em 2012 o mundo vai acabar mesmo. Como vai estar com 42 o negócio é aproveitar.

Vampira Dea disse...

Acho que quase todo mundo caiu nessa cilada, mas que foi massa foi.Quanto as consequências foram amenizadas pelo custo beneficio rsrs

Maria disse...

Senti um clima de alfinetada entre o Victor e a personagem do conto ou foi só impressão?

minicontosperversos disse...

Alfinetada não. Incentivo.

Victor Hugo Domingues disse...

--Tá na beira do precipício?

<> c/ o alfinete.

Se joga!

Valéria disse...

Com fim de mundo ou não, aprontando ou não, mulheres ousadas e bem resolvidas ficam mal-faladas mesmo. Então, se der vontade, vamos dar motivos, oras.

minicontosperversos disse...

11.11.11

Edilaine Vieira disse...

Anunciaram e garantiram
Que o mundo ia se acabar
Por causa disso
Minha gente lá de casa
Começou a rezar...
E até disseram que o sol
Ia nascer antes da madrugada
Por causa disso nessa noite
Lá no morro
Não se fez batucada...
Acreditei nessa conversa mole
Pensei que o mundo ia se acabar
E fui tratando de me despedir
E sem demora fui tratando
De aproveitar...
Beijei a bôca
De quem não devia
Peguei na mão
De quem não conhecia
Dancei um samba
Em traje de maiô
E o tal do mundo
Não se acabou...
(Adriana Calcanhoto)