quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Sorte azarada de drogado

Por questões profissionais e afetivas resolvi parar com tudo. Aliás, maneirar bastante na bebida e cortar a zero os "acompanhamentos". Pelo menos dar um tempo.

Semana passada de férias na Ilha do Mel, pousadinha ajeitada, lá fora a maior chuva. Eu estava no quarto sossegado, vendo o tempo passar, ar condicionado bombando... bateu saudade dos acompanhamentos.

Observava o quarto minuciosamente e vi um quadro torto. Fui colocar no lugar e adivinha o que despencou quase em cima de mim? Um invólucro com duas notas de 50 e dez figurinhas, acondicionadas uma a uma em papel alumínio. Parece que deus às vezes me testa.

Primeiro vieram duas dúvidas: será que a coisa é de qualidade? tem prazo de validade? Depois pensei no cara que perdeu, até hoje procurando ou tentando lembrar onde escondeu a coisa. Deve ser coisa boa mesmo.

:: 01.02.2012 ::

7 comentários:

Vampira Dea disse...

Ah adoro! Adoro quando encontro dinheiro que esqueci, mas em vez de objeto já te aconteceu de encontrar alguém delicia, do nada, que vc nem lembra mais e rolar um pode ser? A vida!

Vampira Dea disse...

Rsrsr gente tb por vezes é droga

D.J. Dicks disse...

Teste... eu que to a 4 dias sem beber e tudo que as pessoas fazer é me oferecer.

M.M. disse...

eu iria procurar pelas câmeras

tenho um amigo maníaco que guarda tudo tão "bem escondido" que, depois, nunca acha. para ele, guardar e perder são sinônimos.

D.J. Dicks disse...

Esse post me deu ate sonho, maldita abstinencia, bendita hobbit's weed

Gabriel "gago" Alencar disse...

hehehe, o cara materializou a parada com o pensamento de tanta vontade que deu.

minicontosperversos disse...

O amigo Gabriel está destrinchando o MCP!