terça-feira, 23 de junho de 2009

Demarcação de terreno

Deitou a cabeça no colo dela, que começou a fazer cafuné com calma e delicadeza.
"Tá vendo? Não precisa de cachorro. Você tem eu."

:: 18.03.2009 ::

27 comentários:

minicontosperversos disse...

100% ambíguo e passível de umas sete interpretações.

Isso é arte? Cumpre a missão?

Victor Hugo Domingues disse...

Na medida para um MMC.

É claro que é arte e cumpre a missão.

Abraço

Ives Nelson disse...

Ufa! Quando li somente o título, uma parafilia me ocorreu a cabeça instantaneamente. Mas no final de tudo, nem deixou de ser uma!

Realmente, passível de diversas interpretações... mas uma mente originalmente "perversa e licenciosa" pensa diretamente em uma! hehe

É arte (embora para alguns olhares não pareça)e cumpre a misssão (isso não tem o que discutir)!

Abraço...

eLi disse...

Sobretudo o cara é sincero sobre sua personalidade, né?!
Um cachorro!
Isso é raro!

Um texto muito eficaz! (sei lá, isso me veio na cabeça...)

Abração!

Altavolt disse...

Será vantajoso para ela tê-lo em vez do cachorro? Substituir o amor e a fidelidade de um cachorro não é tarefa das mais fáceis para um homem comum. Abraço!

nin@ disse...

concordo com Eli e Altavolt, rsss... mas... vem Lulu....vem...

Carol disse...

Opa!
É arte sim! E não só cumpre, como vai além...
A cada interpretação que eu imagino, me divirto aqui!
Muito bom!
Um beijo

Fernando R. Silva disse...

Mas Gustavão, achei que essa louca tinha morrido tentando fazer sexo oral em Sebá. :)

Flávia disse...

Se for vira-lata, melhor ainda. Vira-lata é pau-pra-toda-obra (100% ambíguo e passível de várias interpretações).

Luna disse...

Ai que susto! Pensei que ele ia fazer xixi nela rsrsr...

Ju disse...

Acho que tenho uma leitura bem particular desse miniconto....
beijo

Vampira Dea disse...

Oi essa Luna ai de cima fui eu que postei do blog de uma amiga rrsss

F. Reoli disse...

Isso é o que eu chamo de entrega. E com sorte, ainda sobra umas lambidinhas...rsrsrs
Abração

AMARela Cavalcanti disse...

Passando para conhecer...

Única e Exclusiva disse...

De quem é a fala, ele ou ela?!

Se for ele, tornou-se um guarda-costas, rsrrsrs

Bjos ú&e
PS.: Foi a unica coisa que pensei neste horario, bebada de sono!!

Renatinha disse...

Demorei pra ler. Estou ocupadésima.

Então. Minha imaginação é foda... e eu interpretei este MC de muitas maneiras sórdidas.. uma delas até me deixou chocada, porque envolve a minha vida pessoal... mas deixa pra lá, penso... logo existo. E como penso e existo demais... viajo demais.

Ok. Como estamos em um ambiente + ou - família, vou colocar aqui o pensamento mais fraco que me veio à mente.

Vamos imaginar que o MC tivesse continuado de onde parou (ou seja, depois do suspiro de satisfação do moçoilo, no qual ele demonstra toda a sua alegria de poder substituir à altura o melhor 'amigo' do homem, nesse caso, da mulher):

"...ela então, vendo-o ostentar um sorriso orgulhoso de meia boca, suspirou e pensou nostálgica: 'que saudades daquele meu cãozinho sarnento'..."

Um excelente show pra vocês hoje à noite.

Rê.

Soraia Yumi disse...

Sempre venho aqui, fico lendo e nunca comentei.
Gosto muito dos Mini contos, e esse me deixou com ar de nostalgia.
Parabéns,
Um Abraço!

minicontosperversos disse...

particularmente gostamos mais de duas versões:
- aquela em que ele quer se livrar do cachorro dela
- a que ele quer dizer que, cachorro por cachorro, ela ganha mais ficando com ele mesmo

victor - valeu! mas queríamos saber de onde vc tira esse mmc...

ives - parafilia não deixa de ser uma alternativa; no que a sua mente perversa e licenciosa pensou?

eLi - eficar em ser ambíguo

alta - exatamente, meu caro; mulheres acham que seriam mais felizes se os homens fossem como cachorros (fiéis, amáveis e estão nem aí pro futebol)

nin@ - cuida que tem cachorro que morde

carol - devia contar suas interpretações aqui! compartilha vai...

fernando - não era exatamente ESSA parafilia que tínhamos em mente

flávia - dizem que são os melhores

luna (na real vampiradea) - esse era o objetivo do título; pra variar vc pesou, né?

ju - pode ter certeza disso

vampiradea - tá entrregando seu fake aqui é?

fábio - sempre termina melhor com lambidinhas

AMARela - volte sempre; leia o blog, compre o livro, veja o filme

Ú&E - seria BEM interessante se fosse dela, né? mais uma ambiguidade

bêbada de sono e lendo o MCP! assim vc deixa a gente mais metido

renatinha - de todas as maneiras sórdidas, a melhor é aquela que remete à experiência pessoal; aí sim a obra cumpre sua missão

e cãezinhos sarnentos sempre deixam saudade

soraia yumi - hum... mais uma dessas leitoras discretas! pode nos contar porque o ar de nostalgia?

Vampira Dea disse...

Né não,é que eu estava bisbilhotando no blog dos outros e na hora postar fiz de lá mesmo, esquecida...

nin@ disse...

ué? mas não tem homem q morde, surra e até mata??? Prefiro o cão q morde, kkk. bj

Renatinha disse...

No meu caso então, não chegou exatamente a cumprir a missão... quase morro de tantas saudades do sarnento, mas ainda não tive (e nem desejei) a oportunidade de acarinhar outro cachorro... na verdade, se for para ter outro pulguento, prefiro ficar só.

minicontosperversos disse...

vampiradea - imaginei... vc distraída

quer dizer que vc e suas amigas fazerm troca-troca DE BLOG?

nin@ - tem homem que morde, lambe e COME

renatinha - quando o cachorro é sarnento, não há coleira que segure; só carinho mesmo

Renatinha disse...

Então nesse caso, a sarnenta sou eu...

Jéssica, a antropofágica disse...

Hahahaha! Bom demais!
Gostei daqui. Pela minha falta de paciência latente, sempre prefiro os textos mais curtos, como os daqui.
Voltarei!
Beijos

iaiá disse...

e vc continuo ótimo e sucinto como sempre foi!
bjão
parabéns pelo livro, sempre achei que vc merecia se r publicado.

Vampira Dea disse...

Na lua rsrsrs

Vampira Dea disse...

Alguem falou em filme?
OI sou atriz, rsrsrsrsr.