quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Toalha freada

Sabe essas coisas de cuidado de mãe que quando a gente lembra dá a maior vergonha? Pois é. Tinha um amigo que virou chacota na escola por secar o bilau com papel higiênico depois de mijar. Sei que é politicamente incorreto dizer, mas foi pura falta de referência masculina. Imagina o marmanjo insistir no hábito e, num bar ou coisa que o valha, ficar catando papelzinho pra secar o ditocujo na frente dos outros... [pausa para reflexão: uma amiga disse certa vez que largou um namorado por causa desse hábito lamentável, e que pior que isso só homem mijar sentado]

O fato é que toda mãe se preocupa com o filho naquela fase, pelos cinco anos, em que adquire autonomia pra limpar a bunda. A falta de prática e precisão ocasiona assaduras e problemas de cunho olfativo. Em minha casa de infância tinha bidê, e assim foi resolvido o problema (constrangimento). Mas uma tia não tinha bidê ou duchinha, e ensinou meu primo, um pouco mais novo que eu, a usar uma tal "toalhinha". Ele tirava o grosso com PH, depois molhava a toalha (de pano) e passava lá. Deixava tudo limpinho, quer dizer, o cu, porque a toalha ficava nojenta. Mas era só lavar e beleza.

Só que o plano da tia não era infalível. Nem precisa dizer que a estratégia gorou justo numa festa de família, com todo mundo reunido na casa de outra tia, mais abastada e meio fresca. O fato é que meu primo, no afã de mostrar autonomia, foi ao banheiro sozinho, e não encontrando a toalhinha, pegou a primeira de banho que achou, toda branquinha, molhou em certos lugares e mandou ver. A casa caiu quando uma prima nojentinha e adolescente gritou no banheiro. Todo mundo foi ver o que tinha acontecido, e o que se viu foi aquela obra de arte estendida na parede, cheia de freadas de fusca e caloi 10. Diante do rebuliço, o moleque sumiu, e só foi encontrado algum tempo depois debaixo da cama.

:: 24.09.2009 ::

27 comentários:

minicontosperversos disse...

ok, uma de nossas primeiras incursões escatológicas

mas quem não tem uma histõria dessas pra contar?

Bruno disse...

Primeira vez que comento, embora ja conheca o blog faz quase um mes.
Este conto faz-me lembrar do antigo bidê la de casa e me perguntar por qual motivo o tiraram. Era tudo tão mais facil. Essa duchinha moderna é um coco.

Altavolt disse...

Às vezes torna-se até necessário mijar sentado. Por exemplo, quando a gente acorda à noite, apertado, mas com um tremendo priapismo. Se não sentar, vai mijar toda a parede do banheiro e adjacências.

Anônimo disse...

As nojentinhas serão sempre nojentinhas, e também vão gritar se após o ato você "limpar" o instrumento na cortina.

Limpar entre aspas, porque elas jamais admitirão que está "sujo".

A Senhora disse...

Opinião de mãe que tem dois moleques: ainda bem que eles tem o banheiro deles! (e tenho empregada que limpe o banheiro)

Mas toalhinha... essa nunca me passou pela cabeça. A última vez que comprei dessas toalhinhas higiências umidecidas foi para um deles limpar o nariz, que estava machucado.

bjs

J i l s disse...

Tadinhoooo...
Mas tá essa história é clássica.
Todo mundo tem um exemplar parecido na família.
hehe

iaiá disse...

olha, nunca achei ninguém com esas idéias absurdas. higiene é uma coisa, exagero outro. mas estender a toalinah depois do uso foi o toque de genialidade! rssss

Sunflower disse...

as histórias que começam com "tenho um amigo que..." são as melhores do mundo todo.

beijas

Vampira Dea disse...

Concordo com Sunflower história de amigos são as melhores. Amigo, hum...Sei.
Os homens que me desculpem mais vcs deveriam mijar sentados sim.
Homens...Não acho que deixariam de ser homens por isso.

Carol Rodrigues disse...

não lembro como caí aqui, só sei que deixei o blog aberto uns três dias antes de ler.
vim por indicação no post de algum outro blog e simplesmente adorei!

Sensacionais os teus mini-contos!

Toalhinha heim? E de pano ainda por cima? Que nojo!!!
Se inda fossem lenços umedecidos dava pra perdoar

kkkkkkkkkkkkkkkkkk
eu ri
e ALTO

Única e Exclusiva disse...

Afe, uma fresca assumida ler isso foi duro! Só amigos tem esse poder!

Na casa do sitio ainda existe este bide, rosinha, de porcelana, lembrança boa de vozinha. ¬¬'

Concordo com a Vampira, homens façam xixi sentados, mão cai o bilau!

bjinhos ú&e na ponta da orelha.

Anônimo disse...

Vou te contar que todo o zelo é necessário. Tive um affair argentino que não tinha jeito: até mesmo depois do banho, odores de respingos rescendiam no ditocujo... acho que devia ser pelinha demais, que abrigava os resquícios. Se usasse papel higiênico, será que dava jeito de evitar o que foi a "gota não d'água" que fez o sex appeal naufragar...

ah, a gente countrybói nos comentários também, viu...

Extase disse...

Que mãe mais porca.... lembro que na minha primeira escola o banheiro era misto... mas as meninas nunca iam lá por que vivia cagado...por isso são raros banheiros mistos, quando entrei na faculdade alguns anos atras me deparei com um banheiro misto de novo...mas as meninas continuavam nao entrando e o banheiro continuava cagado.... não a problema nenhum e mijar snetado, o unico problema é sentar em qualquer banheiro... olhas as doenças ....tenho varias historias para contar sobre cagada mas é melhor deixar pra lá....Sobre meu video porno, acho que ela apagou eu tinha 16 e ela 26 anos, alem do mais os videos ficaram com ela....

Cristiano Contreiras disse...

delicia de blogsfera!

Se ferrando na Balada disse...

Seu blog eh um petardo! Cinico como meu blog...hauauhahua

Nosso tema dessa semana vai te interessar:

Para aqueles que querem discutir sobre o porquê das pessoas colocarem frases de Fernando Pessoa e Skakespeare em seus msn/orkut/twitter. Comente em nosso blog:

www.seferrandonabalada.blogspot.com

Ana Britto disse...

Ter 3 irmãos em casa não foi nada facil e sem contar os amigos que apareciam, depois eles descobrem que a tal toalhinha não servia so pra isso. Beijossssss saudades

Sentimental ♥ disse...

ô idéia da tia hein?

minicontosperversos disse...

bruno - cremos que a pergunta foi retórica, mas arriscaremos um palpite: bidê é um luxo para os poucos que podem ter um banheiro maior que um elevador

alta - uma dica é, nessas horas, chamar a mulher amada pra fazer "a mira" -- e de quebra compensar o complexo de castração dela

aaaa senhora - a toalhinha em questão era dessas de pano mesmo, como se fosse uma de rosto, só que menor

jils - um exemplar de história ou de priminho escroto?

iaiá - intuitivamente, ele devolveu pro mesmo lugar pra ninguém reparar

sunflower - definitivamente são; tipo aquela do cara que pergunta prum médico conhecido: "tem um amigo meu que está com um líquido esquisito saindo do bilau..."

vampiradea - mas e o prazer da coisa? e o risco de encostar o "pendurado" num lugar contaminado?

carol - como assim deixou aberto por três dias? ninguém se aproveitou do descuido?

ú&e - na casa de uma tia, ela transformou o bidê em vaso

anônimo - encarar certas partes do corpo alheio com pedacinhos de papel higiênico grudado não é um bom jeito de começar

extase - banheiro misto e sujo nos lembra o saudoso BAS DO JOE em curitiba; jornais jogados no chão, mictório sem descarga, baldinho do lado pro pessoal vomitar...

cristiano - a gente se esforça pra somar; volte sempre!

se ferrando - conhecemos o se ferrando, amigo; vcs estão sempre na luta; a resposta das frases é óbvia: frase do tiririca não dá muita moral

ana - qual o outro uso da toalhinha? poupar a cortina? ah, sim, e quando vc famou de amigos dos irmãos e... conhecendo o eleitorado aí, um substantivo composto passou como relâmpago em nossa mente: BURACO DA FECHADURA

sentimental - imagina o trauma do moleque

Sentimental ♥ disse...

imagina o trauma de quem casar com ele... bom, de preferência a filha do dono de uma fábrica de toalhas né?

Flavinha Mel disse...

Ainda não tenho um blog, mas por falar em histórias vergonhosas, citei um fato bem interessante no blog: http://mariachiquinha-mariachiquinha.blogspot.com/ nos comentários do último post.
Não é tão perverso quanto seus contos, mas no quesito situação embaraçosa...

PS: Se você gostar, a próxima eu guardo pro MCP.

Pictorius persona disse...

excelente... nunca mais vou olhar para uma toalhinha da mesma forma...

minicontosperversos disse...

sentimental - bela, mas tem gente que gosta de tudo... de tudo mesmo; o lance é deixar BEM escondido, né?

flavinha mel - gostamos, sim; esperamos a srta. se manifestar; e se tiver pressa, não hesite em nos pedir uma ajuda -- será um prazer em TENTAR "embaraçar" a bela (do espanhol)

pictorius - não foi a intenção... mas cuidado, pois aqui tem contos que podem te fazer não olhar MUITA coisa mais do mesmo jeito

Sentimental ♥ disse...

eu não gosto de tudo e nem deixando bem escondido, mas vai entender né?
bjs

minicontosperversos disse...

faz uma lista então, pra não restar dúvidas ou haver incompatibilidades

Sentimental ♥ disse...

eu não gosto de tudo o q as outras gostam, mas do q gosto não precisa de lista, sou bem simples...

minicontosperversos disse...

ficamos encantados com a resposta

Sentimental ♥ disse...

disponha...