terça-feira, 20 de abril de 2010

Anúncio de jornal

"Procura-se enfermeira jovem para atender rapaz deficiente. Paga-se por dia. As interessadas devem ligar para 3433-XXXX depois das 20h." As moças telefonavam e falavam com o Sr. José, que educadamente explicava morar com o irmão Eduardo, deficiente mental, e que nos dias em que viajava precisaria dos serviços da enfermeira. Como viajava cedo, a moça pegava a chave embaixo do tapete, encontrava o "Dudu" ainda na cama, daí era passar o dia cuidando dele, que dormia logo ao anoitecer. Depois disso, a enfermeira podia ir embora sossegada, pois o José garantia que logo mais estaria em casa.

Um detalhe que o Sr. José adiantava é que o Dudu andava com os hormônios em ebulição, mas uma enfermeira experiente não precisava se preocupar, porque era questão de controlar o rapaz, que ele era inofensivo.

A rotina era acordar o Dudu, trocar a roupa dele, ajudar a comer, entreter, dar banho... mas o tempo todo "atacado". Ele pedia colo para a enfermeira, no banho insistia para ela lavar o "pim-pim", brincava de bombeiro quando a enfermeira se distraía e batia a "mangueira" nela, além das bolinadas constantes. Poucas voltavam, por isso o anúncio estava sempre no jornal.

O fato é que o Zé morava na república, e quando, nas férias, a casa esvaziava, aproveitava para adicionar ousadia em suas conquistas, ou seja, José e Dudu eram a mesma pessoa. E até que o Zé aproveitou bastante a farra, só que um dia foi denunciado. Na delegacia, tentou fazer de conta que era o Dudu, não falava coisa com coisa, babava, se contorcia, e o tal "mano José" nunca apareceu. Teve que abrir o jogo, passou uns dias no xilindró e só foi liberado depois de garantir que consultaria um psiquiatra.

:: 05.05.2003 :: da série MCPs que passaram em branco nas antigas (08.02.2008) pela baixa audiência de então no blog, republicado a pedido da Mariamélia, que tem moral aqui; baseado em noticiário policial

20 comentários:

minicontosperversos disse...

Comentários da época, datados:

A Bruxa disse...
NÃO ACREDITO!!!! Teve um cara que teve a capacidade de fazer coisa parecida? E uma tonta que foi na conversa? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
8 de fevereiro de 2008 10:51

A Bruxa disse...
O seu vai ao ar dia 18. Acho que vou colocar o episódio do Zé com o pé na tomada... Depois, inevitavelmente, o pessoal vai sentir uma certa atraçào por esse contos perversos... Somos todos tão perversos... ;)
8 de fevereiro de 2008 14:22

Tata disse...
eh bom avisar ao COREN que alertem as enfermeiras...
8 de fevereiro de 2008 18:24

surrealismodoacaso disse...
Po, esse contozinho devia ficar exposto nos murais de hospitais e cursos de enfermagem!
9 de fevereiro de 2008 02:30

Maria disse...
por favor, publique isso de novo.
10 de abril de 2010 00:22

minicontosperversos disse...

Putz, dia desses aprendemos que não precisa deletar o post antigo, mas só publicá-lo com a nova data. Na próxima vez, colocamos isso em prática.

Pedimos desculpas aos comentantes deslincados!

Lia disse...

Vai direto pro mural da "república" onde moro!!!

Patricia Garbuio Bittencourt disse...

Esses meninos,conheço bem!Tenho um cunhado deficiente,atleta,mas que aproveita-se das dificuldades para a mão ficar boba nos lugares certos.Ou nos surprender nas horas erradas.
Esse Zé não perdoa ninguém,nada e está em todas as situações que possamos imaginar ou não.
De perversidade todo mundo tem um pouco.

Marília_dosAnjos disse...

Danadinho.... rs

Luna Sanchez disse...

Brincava de bombeiro, é? Só isso?

Que tolinho...rs

ℓυηα

Leandro Fonseca disse...

Pô, por aqui a gente costuma dizer "se faz de louco pra passar bem". E não é que procede?

Vampira Dea disse...

Geniallllllllllllllllllllllll!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O melhor conto do Zé.Acho que vc deve continuar mexendo no baú, com umas pérolas como essas que vc tem resgatado, vale realmente a pena republicar.

iaiá disse...

adorei! mas murri com a parte do - baseado em noticiário policial. como assim?????????

minicontosperversos disse...

Este conto é do tempo em que estávamos ainda "desenhando" a personalidade do blog, e eram nossos primeiros e especiais leitores.

Jejam que nem respondíamos os comentários direito ainda. Ei, mas será que isso de saber como a coisa foi evoluindo interessa alguém? Temos nossas dúvidas.

Então como responderíamos hoje:

A Bruxa / iaiá - às vezes, por mais criativo que a gente tente ser, não conseguimos chegar ao nível que o delírio cotidiano joga na nossa cara

SIM, foi de um noticiário policial, mas de 2003... jamais lembraríamos onde vimos

Tata / surrealismodoacaso / Lia - isso mesmo, ALERTEM as colegas do conselho, enfermeiras e estudantes, mesmo porque acabamos de divulgar aqui um jeito de se dar bem

Maria - não tem o que você não nos peça sorrindo que a gente não faça chorando

Lia - república? hum... mais detalhes?

Patrícia - cunhado com mão boba pode dar problema em família hein?

Marília - sempre tem um jeito mais divertido de fazer

Luna - melhor mangueira que torneirinha, né?

Leandro - primeiro, OLHA QUEM ESTÁ DE VOLTA!!! e cheio de NOVIDADES!!!! e, sim, uma das coisas que mais fazemos nessa vida é passar por louco

mas o Zé exagerou na dose, né?

vampiradea - guria, e tem as impublicadas, muitas, e as IMPUBLICÁVEIS

Flavinha Mel disse...

Meu comentário nem vai ser sobre o post, mas sim sobre uma das respostas do contista (que é uma das partes que eu mais gosto aqui do blog). MCP's impublicáveis? Aposto que na sua gavetinha tem vários...

Penso até que eles poderiam mudar de categoria e se tornarem PUBLICÁVEIS!

Vampira Dea disse...

Concordo com a Flavinha, eu quero ler as impublicavéis rsrsrsr.

minicontosperversos disse...

Flavinha / Vampiradea - Esses contamos ao pé do ouvido, tá?

Lia disse...

Olha!
Quem não adora uma história impublicável ao pé do ouvido, hã?

minicontosperversos disse...

Lia - chega mais pertinho, bela...

Noh Gomes disse...

Gosto tanto dos impublicaveis, por favor, impublicaveis ja rsrs


Eita Ze, mas ultimamente ando gostando tanto do Zé...


Beijos

Vampira Dea disse...

Quando?

Mokona disse...

Tem muito "dudu" por ai!

minicontosperversos disse...

noh - impublicáveis, só no ouvidinho

e quanto ao Ze, sabe que se ele fosse mulher não íamos gostar dele?

Vampiradea - onde?

mokona - efeito da criatividade do brasileiro pacato

Vampira Dea disse...

Pode sugerir rsrsrs