segunda-feira, 26 de abril de 2010

Diabo no quarto

Desde pequena tinha medo.

Quando cresceu vendeu a alma, tatuou as costas e fugiu com um motoqueiro virgem.

Microconto totalmente oriental da Sra. Yfy. Para saber quem é, dá uma passada geral nos contos do marcador CONTRIBUIÇÃO do blog.

14 comentários:

Flavinha Mel disse...

Meu sonho era tatuar as costas. Tipo Luize Altenhofen, aquela fênix SHOW que ela tem. Um dia tomo coragem...

Mas motoqueiro eu não sou muito fã, virgem ainda, complica muito!!!

Rick Basso disse...

motoqueiro virgem é um paradoxo.

Patricia Garbuio Bittencourt disse...

Eu cresci com muitos medos.
Minha alma não tem preço.
Agora com quase 40 anos eu e minha filha vamos juntas fazer uma tatuagem.
Será que vou fugir com um motoqueiro virgem?
Dificil,nem motoqueiro e muito menos virgem!
Adoro microcontos.
bjs.

Vampira Dea disse...

Nossaaaaaaaaa tatuagens, motoqueiro hum quanto tempero pra um microconto, quê? Virgem? Motoqueiro virgem? De onde tiraram essa especie?
Ótimo microconto.

Lia disse...

Romântico fugir com um motoqueiro virgem!

minicontosperversos disse...

flavinha - damos o maior apoio ao visu Luizeani (nome verdadeiro) Altenhofen (pô, você escreveu certinho!!)

continuamos esperando sua foto "eu leio MCP"

e como não distinguimos motoqueiro de motociclista, e como fazemos parte da tribo, você deixará de ser nossa fã?

rick vampiradea - não tem paradoxo, queridos; acreditem ou não, moto não resolve muita coisa; mesmo aquelas grandonas

lembram do conto do zé e a rainha do sertanejo universitário? acontecer aquilo é raro; mulheres sentem-se mais atraídas por recheio de carteira e menos por máquinas possantes

aliás, a grande maioria das mulheres não diferenciam uma hd sportster de uma daelim 125

patrícia - vão fazer tatto igual é?

lia - definitivamente

Flavinha Mel disse...

Deixar de ser fã...deixa ver...pelo pouquinho que dá pra ver na sua foto do perfil, acho que vou continuar fã. Mas como eu já disse anteriormente, gostaríamos todas de ver um pouco mais, sabe...

Lia disse...

"lembram do conto do zé e a rainha do sertanejo universitário? acontecer aquilo é raro; mulheres sentem-se mais atraídas por recheio de carteira e menos por máquinas possantes"

Tem um ditado: "quem gosta de homem bonito e pau grande é veado, mulher gosta de dinheiro!"

Luna Sanchez disse...

Eu tenho medo de fantasmas e já fiz duas tatuagens. Devo fugir com quem?

ℓυηα

camaredonda.com.br disse...

Perfeito o micro conto e perverso no paradoxo virgem e medo,tem muitas idéias contidas neste texto.

Tata disse...

A tah!!! Faz de conta que fala que eu faço de conta que acredito rsrs...
Vc soh poderia estar se referindo ao signo do motoqueiro rsrs...

bjssss

minicontosperversos disse...

flavinha, eterna incógnita provocadora - olho grande não passa despercebido na china

enquanto sua foto não vem, publicamos as das outras...

lia - foi justamente isso que quisemos dizer; e você, gosta (mais) especificamente do que?

a propósito, acreditamos que a terminologia mais acertada para os homoeróticos seja viado, corruptela de transviado; se bem que o bichinho veado todo saltitante também lembra bastante eventuais pinchados

luna - com um contista vagabundo e motoqueiro

camaredonda - muitas vezes nossos colaboradores nos ofuscam

tata - 1) ai esse narizinho...; 2) olha aí mais uma achando que não tem motoqueiro santo...

Elza Fraga disse...

Todo motoqueiro é santo, atura um trânsito infernal, compete com ônibus e não perde a pose e nem o chão.

Quanto a ser virgem, depende
de fatores internos, porque os externos estão sempre aí oferecidamente, despudoradamente.

Vai se entender os medos de pequenas
e dos motoqueiros... Nem analista dos bons!

Gosto muito dos seus contos miúdos, quanto menores, mais eu gosto, rsrs.

Sucesso procê.

minicontosperversos disse...

É Elza, como dizem, e com pequenas exceções, os melhores, menores frascos...