segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Esporte radical de farofeiro - parte 1

Reparem onde ele está sentado
Sábado ensolarado, na falta do que fazer eu estava na oficina acompanhando o balanceamento do opalão, quando o Renato me liga e diz que um amigo tinha alugado uma kombi para uma mudança, que já tinha terminado, e que a gente teria até segunda para aproveitar. A proposta era descer a Estrada da Graciosa até Morretes e fazer boiacross no Nhundiaquara. Topei, óbvio.


Perto do meio-dia os caras chegaram em casa, já emborcando uma garrafa de conhaque na amplidão da kombi. O Renatão na boleia, o Oscar de copiloto e atrás nos amontoamos eu, o Ygor e a bagagem. Explico: por causa da mudança, os bancos de trás da kombi tinham sido retirados.

Daqui ninguém me tira
Pra quem não conhece, a Graciosa era a antiga ligação de Curitiba com o litoral, uma estrada antiga pavimentada de pedra e cheia de curvas, cravada na Serra do Mar. Logo na descida, diante de tanto "espaço interno", inventamos de "surfar" com o movimento da kombi nas curvas. Só bêbado pra ter uma ideia de jerico dessas. O Renato xingava que a bagaça ia tombar com tanto balanço enquanto nós (o copiloto já tinha puladou pra trás pro agito) tentávamos nos equilibrar e tomávamos pacotes no assoalho da kombi.
Pose educativa no Portal da Graciosa

Demos umas paradas no caminho, em cada uma delas carregamos a kombi de cervas e tiramos fotos. Em geral educativas.

(continua)

17 comentários:

minicontosperversos disse...

Depois arrumo os links das fotos

Às mais curiosas, aqui está a famigerada Turismo no portal da Graciosa - censurada

Nada demais, né? Mas vai saber...

Menina Misteriosa disse...

Adorei! (não a foto censurada, mas a ideia da FotoNovela)

E me fez lembrar de quando minha turma descia pro interior, numa kombi ou numa veraneio toda 'acarpetada'. A estrada, antigamente, era horrível, cheia de curvas e paradas cabulosas. Prato cheio pra farra! Me deu vontade e medo de descobrir onde estão as fotos.

Muito bom!
Beijo

MeninaMisteriosa

Vampira Dea disse...

kkkkkkkkkk adorei. Protesto! Não pode ser censurada não. Cuecas no MCP também, já.Pois o publico maior é feminino tenho certeza.

Duda disse...

Que delícia, hein!!!! adorei fotos e história... q diferente o Ygor.rsss..Só vcs msm.... beijao

Luna Sanchez disse...

Esse "continua" deu medo.

=**

ℓυηα

Única e Exclusiva disse...

Muito massa este conto. Loucuras sempre dão boas histórias. E faz lembrar as minhas de uma adolescência nada distante.

beijos, ú&e =********

minicontosperversos disse...

menina misteriosa - hum... e teria coragem de publicar? ou pelo menos compartilhar?

vampiradea - seu pedido foi atendido... portanto...

duda - mitologia

luna - já pensou o que pode vir pela frente?

achaque o problema é mais visual ou de enredo?

u&e - nada distante... ah...

Fabrício Romano disse...

Puta merda, rs.

Vampira Dea disse...

Uma pergunta que não quer calar: Quem é esse mais desinibido?

Altavolt disse...

Putz, Gustavão, os rollinbunds também desciam para a praia em condições precárias. E não era de kombosa não, era de trem cata-lôko mesmo. Primeiro até Mogi das Cruzes, depois, de busão, até Bertioga. Lá, a gente armava a barraca minúscula na areia e ficávamos naquele sufoco, no meio daquela maresia que vinha das outras barracas! Abração!

minicontosperversos disse...

Fabrício - imagina o que vem por aí...

Vampiradea - não citaremos nomes pra não comprometer, mas digamos que essa exibição era uma marca da turma

lembra quando as máquinas não weram digitais, e você tirava as fotos e só ia ver quando revelasse? então, uma vez est´pavamos andando na praia, e umas gatinhas pediram pra gente tirar uma foto delas; como o pessoal era rapidinho, já se enfiaca no meio pra sair na foto junto, conhecer, alisar, coisa assim

e era comum, também, por trás das moças, sem que elas percebessem, fazer essas poses educativas, mostrar o bilau

imagina a surpresa das moças quando iam revelar o filme...

alta - tá, mas quando as mocinhas das outras, com ou sem maresia, passeavam em trajes sumários, é certeza que os rollibunds armavam barracas de novo, convere?

Anônimo disse...

Ficou engraçada essa estória de armar a barraca minúscula!

minicontosperversos disse...

Pow, assim você compromete os Rollinbunds!

Nanda disse...

Esse lugar é incrivelmente lindo!
E eu olho essas fotos, e penso: Eu ainda acho que sei viver a vida,a hahahah


Beijos Gustavo!

Altavolt disse...

Gustavão e Anônimo: Eu quis dizer que na barraca ficava o maior aperto para os três marmanjos. Não nos comprometa! rsrs. Os rollinbunds nunca primaram pelo sucesso com as mulheres, mas as conquistas, naquela época remota, é claro, eram o principal objetivo daqueles meninos destrambelhados e azarados! rsrs Creio que a temida continuação passe por episódios similares!

Flavinha Mel disse...

Quero mais!!

PS: saudades daqui =)

minicontosperversos disse...

Nanda - Em breve num cinema BEM perto de você

Patrícia - Que é isso, melhor visualizar um exu daqueles? Vai dizer que vc gosta de filme de assombração?

Alta - Com efeito, entendemos plenamente a posição do amigo! Quanto a episódios similares, curiosamente a energia foi gasta nas águas do Nhundiaquara mesmo...

Flavinha - Seu pedido...