sexta-feira, 24 de junho de 2011

Furor

Fechamos esta VII Semana da Contribuição com mais um trevisônico e impecável conto do amigo Heru Sa. Dispensa apresentações e comentários [da nossa parte; vocês, mandem ver!].

Uniforme justo e cabelo preso Sonia usa desde os tempos do colégio da polícia militar, agasalho e camiseta colados ou saia justa dificultando os passos no desfile de sete de setembro na Cândido de Abreu.

Sonhou e realizou, é policial militar, adora o que faz, essa coisa de autoridade e porte de arma dá um não sei o quê, é até melhor PM quando vem a tpm.

Gosta mesmo é de dia de jogo do Coritiba, a rapaziada grita coxa, coxa, Sonia delira que é com ela, coxas úmidas apertadas pela calça cáqui, grandes bolsos ressaltando seios sob a camisa que não foi feita para ela.

Momentos de tensão e a respiração alterada força o botão, uma explosão pronta para acontecer, Sonia perde a noção do tempo, quer o êxtase do torcedor, imagina-se carregada nos braços da torcida, centenas de mãos a abrir-lhe a farda.

Nos dias em que não está de serviço, Sonia solta os cabelos, passa batom, expõe decote e pernas. Despe-se da autoridade, mas mantém o porte, realiza sonhos.

15 comentários:

minicontosperversos disse...

Temos uma prima que decidiu ser PM. Se não nos falha a conta, três casamentos.

Só por curiosidade associativa.

Marília_dosAnjos disse...

Uau... que volúpia...

Bjos [somente] no Heru_sa.

A b e l disse...

Excelente, texto.
Fala diminuir o politicamente correto e aumentar o prazer.

Ah, será que vale divulgar um blog não exatemente hétero? Não sei, mas: http://www.escritosbe.blogspot.com/

Abçs!

herusa disse...

Demorei para decifrar o "trevisônico", mas por favor, Gustavo, menos, menos...

Marília, bjs, dos Anjos!

Obrigado, Abel.

minicontosperversos disse...

Marília - fica fazendo fosquinha, fica

Abel - todos são bem-vindos!

Heru - é que daltônico podria sugerir outra coisa

Mr. Casanova disse...

Gostei!! Adoro esse tipo de mulher que no diário é uma durona, e no noturno é uma **tona!! rsrsrs...

Lembrou-me de uma nobre magistrada que trabalhei quando era estagiário, hummm... par de coxas, sempre chegava nos horários que queria, vivia malhando. E vos digo, tinha uma disposição.... contudo não para o trabalho propriamente dito! rsrs..
Boa semana a todos

Luna Sanchez disse...

Impossível ler sem imaginar a Sonia em êxtase, correndo de peito aberto (literalmente) e gozando pelo gramado.

Delicioso!

Beijos.

Flavinha Mel disse...

Esse deu até pra imaginar...a Sônia...

Chandall disse...

No fundo todas temos um pouco de Sônia. Uma mulher deve saber se impor, mas sem perder a feminilidade...

herusa disse...

Mr. Casanova, a Sonia é no noturno, e no coturno. E embaixo das togas, sim, também batem corações.

Luna e Flavinha, imaginação a mil.

Chandall: concordo!

Valeu Gustavão!

Marília_dosAnjos disse...

fosquinha s.f. Dissimulação, disfarce, negaça.

Deixa de ciúmes. kkkkkkkk

Proposta: Casaremos no inverno e descasamos no verão. Topas?

Ana Britto disse...

Texto gostoso... o melhor da profissao seja ela qual for é que sempre tem alguem fantasiando algo... ate mesmo depois que nao esta vestida com o uniforme que a representa...bj

Pensando aqui no meu uniforme...

Vampira Dea disse...

É todo mundo tem um pouco da Sônia, quase todo mudo não resiste a uma farda rsrsr, mas poucos vão em busca de suas fantasias, ai ai dá uma volúpia né quando alguém se solta assim

Ana Britto disse...

Eu adoro fardas...

Flavio Guimaraes disse...

"melhor PM quando vem a tpm"

Isso acontece com todas, sem exceção.