sexta-feira, 3 de junho de 2011

Luxúria inocente

Ao rever a foto, posso dizer que um homem é capaz de matar por um rostinho daqueles, exatamente aquela foto em que aparece o aparelho. Era uma “menina” de 19 e eu, praticamente, um criminoso.

Porém, se olhar bem para o meu rosto na época, eu também recendia inocência. Passei por muita coisa nestes últimos tempos para chegar até aqui, isso é que me deixou assim, errado como vocês me percebem.

:: 31.05.2011 ::

10 comentários:

Anônimo disse...

Smeagol diz...
( apavaroado olhando a foto): Não Sou eu! Não Sou eu!
Para o autor:My Precious

Desapaixonada pelo autor disse...

Conversa fiada, que naquela época (18,19 anos) você já era do balacobaco que eu sei,Kkkkkkk!!!!

As pessoas mudam com o tempo,mas a boa e velha natureza permanece sempre a mesma.

Mari - é como quero ser chamada. disse...

eu gosto assim guapo!

Flavinha Mel disse...

Hummm...aparelhos bem me interessam...

Jeitinho inocente...

Valéria disse...

Mas Santo Deus! De onde você tira estas coisas? Seu rosto rescendia inocência aos 19?? Com todo respeito, irmãozinho, a Dona V. deve ter esmorecido quando olhou pra você assim que o deu à luz! E deve ter pensado, com esperança e amor incondicional de mãe: "Deus me proverá! ELE é mais" kkkkk

minicontosperversos disse...

ATENÇÃO: o narrador não disse em momento algum que tinha 19 anos no conto.

Valéria disse...

É verdade... lendo direitinho, sua pretensão ficou ainda mais pretensiosa! Não adianta querer dar a volta, maninho...hehehe

Sr.Apêndice disse...

Um brinde ao Nabokov...

O Ancião disse...

Uau; muito bom.

minicontosperversos disse...

Este conto é, absolutamente, para os mais sensíveis.