quinta-feira, 7 de julho de 2011

Um cara do tipo que se apaixona por putas

Depois de anos de fidelidade conjugal e já de saco cheio da esposa (chata, malvada e futriqueira), o Zé resolveu ir com uns amigos numa casa de alto nível. Lá conheceu uma puta dessas lindas e se apaixonou pela menina.

Numa segunda visita combinou de ver a moça fora da casa, e gamado que estava, para garantir um mês de encontro nos dias em que ele quisesse, passou cinco cheques 200 reais.

Quando contou para os amigos, primeiro eles tiraram bastante sarro, óbvio, mas depois fizeram o Zé se tocar da merda que tinha feito. Era evidente que a mulher ia sumir. O Zé sustou os cheques, o que foi uma cagada ainda pior, porque a puta poderia ir atrás dele ou até da esposa, ou mandar alguém cobrar o espertalhão com mais "entusiasmo".

Por sorte não deu em nada a confusão, mas romântico incorrigível, o Zé ainda acredita no amor das mulheres que ele banca. Agora, pelo menos, desfruta quando paga.

:: 07.07.2011 :: história contada pela Mariamélia

9 comentários:

Maria disse...

hahaha, ficou bom. acertou em cheio no título. dá pra vizualizar um dos amigos dele, que diz: "ele é do tipo que se apaixona por puta. e jura que a puta tá apaixonada por ele!"

Valéria disse...

Mas este Zé... hummm... nem parece o nosso Zé! hehehe
De qualquer forma, o que foi que a puta fez? To curiosa. Se eu fosse a puta descobriria os dados pelo cheque e ia cobrar na casa dele! Ah, ia mesmo! Negócio é negócio e não se desfaz assim, sem justa causa. E o Zé mesmo já aprendeu no conto anterior que com puta e traficante não se brinca.

Chandall disse...

Pior que conheço alguns que se apaixonam por puta...mas pagar com cheque pré é o cumulo..rssss troféu pro Zé...

Been disse...

Isso me lembra um episódio da minha vida. Muito bom Zé kk.

Vampira Dea disse...

Gostei da história e concordo com a Valéria negócios são negócios. Mas teve um momento que me dei conta de uma coisa que não gostei no conto pois desconfigurou um pouco o Zé... Zé casado não dá, bato nesta tecla sempre.Há certos tipos de homens que pertencem ao mundo, casar jamais. Os perdidos como o Zé, os muito lindos e inteligentes, tem que ficar de patrimônio da mulherada. E mulher que casa com homem assim quer ir pro hospício.

Mirian Martin disse...

Conheci uma vez um casal - ele inglês e ela, brasileira. Seria até normal, se ela não fosse uma puta paga mensalmente para ficar com ele até o fim do projeto em que ele estava envolvido. Ele era casado. Acabado o projeto ele voltou para os EUA e ela foi para a Europa, segundo me disseram.
Puro negócio. Nenhuma paixão.
E eu achando que Uma Linda Mulher podia se repetir ali... bobinha...

Patrícia disse...

Esse tipo de história é mais comum do que imaginamos. E tendo dinheiro se apaixonam facilmente.
E concordo com a Vampira Dea, o Zé é desses que pertencem ao mundo. É daquelas pessoas "erradas" que a mulherada se diverte enquanto não acha a pessoa "certa".
bjs

Anônimo disse...

Ai como me cansam, esses Zés e Manés...

Abraçosssssssss

Anônimo disse...

Ou Zé Manés???