segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Upgrade do golpe da barriga

Não teve recurso na justiça que resolvesse o problema do cidadão. Beirando os sessenta, acolheu uma ex-funcionária de vinte-e-poucos que tinha acabado de dar à luz uma menininha linda. Terminado o resguardo, os dois sob o mesmo teto, óbvio que virou romance.

Sensibilizado com a situação, a pedido da namorada o babão registrou a nenê como filha, mesmo não sendo o pai biológico. O que o amor não faz, né? Só que logo após o reconhecimento, a moça ingênua rompeu o romance e ingressou com ação de alimentos contra ele.

Caso fosse comprovado se tratar de um "golpe da barriga" (falsa informação de paternidade por parte da mãe), a pensão seria anulada. Mas o cidadão assumiu espontaneamente a menina, o que basta para a justiça. O que interessa é a proteção da menor — que no caso, é a única inocente nessa história. Por enquanto.

:: 06.03.2008 :: baseado em notícia de jornal

37 comentários:

Kátia Flávia disse...

Como tem mulher cachorra nesse mundo. Como tem homem ingênuo. Me admira... o tal amor. Não sei se sinto pena ou dou uma gargalhada do pobre moço! Como diz José Simão: O Brasil é o páis da piada pronta! Vou ler o restante do blog... Um beijo!

Ah, quanto ao final curitibanizado, ninguém merece um domingo chuvoso de Finados com o Massa perdendo nos últimos 500 metros e a TPM gritando ao meu ouvido! :~

Kátia Flávia disse...

Morri de rir com o seu desfecho. Depois que a mulher fica com a cara de emputecida e quando questionada sobre o porque está sim responde: "Nada", ninguém entende. O Zé... to começando a ler, comentei sobre a moça do bar... veja depois se vc discorda.
Beijos

Kátia Flávia disse...

Não só gostei como favoritei completamente... Até porque eu recitei para o pessoal da redação aqui e todos gostaram muito dos contos... Quero ler desde o primeiro até hoje.

Então, os primeiros posts lá em 2001 eram péssimos, revoltados... Realmente você estava coberto de razão, parei de escrever porque comecei a namorar... e resolvi voltar.

Eu sou apaixonada por 'entrar' no mundo das pessoas, nas palavras que as pessoas usam, colocam, os personagens que utilizam para se expressar.

Um beijo!

Kátia Flávia disse...

Dá até medo de falar, mas enfim... Hora H!

A Senhora disse...

Eu conheci uma dessas que deu o golpe da família inteira. Empregada doméstica grávida, a familia a acolheu, deu toda a assistência, comprou todos os móveis e enxoval do bebê, acompanhou no pré-natal, todos grávidos junto com ela. Então, ela resolveu ir morar junto com o pai da criança, saiu da casa da família, pediu as contas. Na semana seguinte meteu um processo trabalhista contra a família.

Flávia B. disse...

1) Sou suspeita pra falar de casos que envolvem bebês. Se fizesse parte do time que bate o martelo, teria dado a mesma sentença.

2) Se for assim, pode mandar ver na festa de velório! Sabe que é assim mesmo que eu imagino a coisa? Não tolero é aquele monte de xeretas aparecendo pra saber como é que a cara do defunto ficou - aquela idéia do palhacinho pulando do caixão ainda tá valendo;

3) O que é branito?

4) O pessoal lá do Sabe de uma Coisa? aproveita para fazer a mesma observação.

Beijoca, moço.

* disse...

qdo o assunto é bebezinho
desculpa mas prefiro não comentar


beijooo

e uma semana maravilhosa

Altavolt disse...

Gustavão, registre-se a hombridade e o desprendimento do pai adotivo, que mesmo enganado ainda manteve a responsabilidade sobre a criança. Caiu num golpe, mas teve atitude muito mais decente e humana do que a maioria! Abraço!

PS: Que coincidência vc falar bem sobre o São Paulo justamente para um sãopaulino! Rumo ao tri!

maria disse...

Aula de direito de família, só pagando!

Charlotte disse...

atitude de senhor de 60 anos que não tem o que fazer com o dinheiro e está sem herdeiros.
É um cristão, fazer o bem sem olhar a quem... hahaha

***

Sim, sou de Curitiba.
e leva o Zé mais vezes no Bossa Nova!

beijo.

minicontosperversos disse...

Vamos esclarecer dois aspectos às pessoas de bem que acreditaram no caráter filantropo do coroa:

1) O conto começou com "Não teve recurso na justiça que resolvesse o problema do cidadão."

2) Ele reconheceu "espontaneamente" a paternidade de uma cria que não era dele enquanto estava com a moça. Percebido o golpe, fou com unhas e dentes tentar reverter a burrada.

3) A história é antiga e a criança em questão já deve estar quase emancipada.

minicontosperversos disse...

alguém aí sabe uma outra palavra para filantropo, solidário, desprendido? tem uma mais bonita e nosso dicionário daqui f.....

maria disse...

Olha, eu até sou pró-pai demais, pelo que eu quase apanho de vez em quando. Se tivesse sido juíza de vara de família (Deus sabe o que faz), provavelmente minha história viraria um mini conto perverso. Mas o cidadão foi um completo imbecil. Até porque registrar filho alheio como próprio é crime.

Kátia Flávia disse...

altruísta!

minicontosperversos disse...

Só pra constar, era muito comum láááá nas antigas acharem cruel colocar "desconhecido" no lugar do pai na certidão de nascimento do sujeito. Que aquilo ia marcar negativamente para a vida toda.

Não é necessariamente o caso do sessentinha do conto.

Essa mesma, Katiafla, obrigado!

Bem Resolvida disse...

to aqui deprimida pq acabei de descobrir que minha filha nao pode mais viajar no meu colo sem pagar passagem e como pra onde quero ir é caro pra burro não poderei mais fazer essa viagem com ela. tudo isso pq o fdp do pai dela deixou de pagar a escola dela e eu precisei pegar adiantado meu 13/ pra pagar as parcelas atrasadas e me matar pagando a escola esses meses todos, que ele desapareceu...
as vezes eu adoraria ser um pouco como essa moça desse conto, pq nem o pai verdadeiro eu coloquei na justiça.
quem me dera se tivesse um pouco de falta de caráter. foi mal, li teu post em um péssimo momento. cuspi!
beijos!

Kátia Flávia disse...

sim... é uma verruga.. hahhhhaha
mas eu nem tinha reparado no nariz dela ainda.. hahahahhaa
ela é toda linda! não é?!

iara disse...

saindo do campo da ficção- juridicamente possível a decisão. tende-se sempre pelo bem estar da criança. ele registrou filho alheio como próprio, deu apareêncai de vida familiar.arque com as consequências

agoar comentando...
vivendo e aprendendo. assim é o "cerumano".

Edu C. disse...

Pois é, como já disseram juridicamente está tudo correto, né? Nem o senhor nem a mulher são inocentes... cada qual com seu cada um! Fez a cagada, agora limpa.
E eu tendo a não criticar a vara da família, é uma das poucas que funciona de forma eficiente. Ainda existe mais pai fdp que não paga pensão.

minicontosperversos disse...

kf - é, esse negócio dos namoros é indefectível. mulheres quando começam a namorar (e quando a coisa pega no sentido emocional) abandonam os projetos, os amigos etc.

sobre as desventuras dos babões, já que são inevitáveis, preferimos o estilo do zé

e sobre a pinta (não verruga, né?) da musa lá, bom saber que compartilhamos dos mesmos gostos

dizem que as musas mais bonitas eram essa do CAP e a do SPFC, que era deformada de tão gostosa (não vimos, ouvimos o comentário)

sra. mirian - e a família nunca ouviu falar da expressão "mandar uns caras darem um corretivo" na empregada e na família? gente assim, só na porrada

flavinha - se permitir, roubamos a idéia do "jack in the box" no caixão

lakian / flávinha - no caso específico, não era bem a criança o foco do conto...

alta - grande sãopaulino! nossa intuição não falha: sanguebom a gente percebe de longe; e sobre a hombridade do cidadão do conto, esclarecemos num comentário de ontem, ceto?

charlotte - cinismo puro, hein? e bossa nova não é beeem nossa praia; acidentalmente até acontece; independentemente disso, pelo que o victor falou, o tal evento do zé aconteceu no "matriz e filial" e não no bossa nova

maria - nosso louvor às mulheres pró-pai; mas estamos falando de PAI, e não dos canalhas que abandonam as ciras, certo? porque esses merecem PORRADA

sobre o cidadão, ele ACREDITOU, maria, depois de 60 anos levando na cabeça ele ainda acreditava; o mundo não está perdido

BR - tá fazendo o que que não colocou o ex "no pau" ainda? tá perdendo tempo, bela; e gostamos mais desse seu lado mais humano, viu? gostamos do lado carne, mas do humano... não que carne não seja humano -- bem, vc entendeu

iara - fizemos uma pequena pesquisa antes de colocar o conto no ar; ouvi dizer que raríssimos juízes decidiriam diferente

edu - pra variar, concordamos em gênero e número com o amigo aí -- embora às vezes as ferroadas às vezes doam um pouco mais pro lado do macho

minicontosperversos disse...

kf - só pra esclarecer, deformada de gostosa = lordose

Charlotte disse...

cínica? eu? imagina... hahaha

***

bom, o Victor pode incorporar o Zé onde quiser... o Bossa Nova foi sugestão segundo teu conto... Mesmo porque eu nem conheço o local... hahaha
Só não vá me incorporar o Zé num show de punk rock que ele leva na cara.

bjo

louise disse...

Acho que fui uma das primeiras a ler, mas não conseguia comentar... esse assunto mexe muito.
Prq eu tenho ASCO de mulher que dá "golpe da barriga". Isso é uma combinação de homem que pensa com a cabecinha + mulher que acha que vai amarrar o cara pra sempre.
E já que eu acordei meio pissed hoje, aconteceu essa merda com meu atual. Pensou com o p*, ela mora no c* do mundo e agora tem um lindo garoto.

E o que a boba (louca pra ter um filho) aqui faz? Sorri... e odeia.

Desculpa o desabafo.

maria disse...

Interessante o "por enquanto" que fecha o relato. Veja o caso: Filha, 24 anos, residente no Rio de Janeiro, ajuizou ação de alimentos em face do pai, idoso, doente, aposentado recebendo 2 salários, residente em asilo gratuito, alegando que tinha ingressado em instituição de ensino privada e necessitava de ajuda para as mensalidades. O juízo julgou PROCEDENTE o pedido. É mole ou quer mais? (história verídica contada por colega de trabalho, que atuou como advogado do pai)

Kátia Flávia disse...

Ahh... essa vida boehmia curitibana! Sorte que acaba cedo, se eu morasse no Rio, certamente ainda estaria tomando SOL (ambiguamente) e com um atestado na mão... hahahahaaha! Adorei o email do Acdc.. nunca fui fã do excel, diz meu irmão que só inteligentes sabem manusear o excel. Senti maldade no comentário dele... Um beijo! Leu meu e-mail?

Daniel Salles disse...

Profissionalmente, adoramos quando isso acontece! hahahaha

Zeca Martins disse...

Gus,
pois é, o up grade resultou num judiciário new age.
Mas senti falta de um promotor na história. Porque sempre que tem um pepino jurídico aparece um promotor dando entrevista.
Na próxima, vê se põe um promotor, ok?
Baccio.

Camilla disse...

Ahhhh pelo menos ele assumiu a criança, um ato digno eu diria...

Danielle Lima disse...

Nesse caso agora ele que pode se "dar bem" e pedir para ver a menina suposta filha, né?
Let it be! Essa coisa de relação é complicada por demais!

Esses seus contos são ótimos! Vou colocar vcs lá no meu blog...
Ah, meu sumiço foi culpa minha mesmo...rs

Beijocas!

Alana disse...

Estou sempre por aqui, só que não sou de ficar comentando comentários,perca de tempo,gosto dos contos e pronto.vc é mesmo o cara.
quanto a garota do bossa nova ser Alana tbm.apenas nomes iguais.
não curto bossa nova.
Conprei um livro de bolso de um autor que vc comentou como influencia, bukwonski, muito doido o cara , tudo a ver com teus contos
o foda de ler esse cara é que no final dá uma vontade de beber.
Quanto ao cara do BBB e vc ser parecido, era o psicanalista e ele tinha maior cara de normal só isso e o cara era gato.

Adrielly Soares disse...

Torçamos pra que quando crescer não fique igual a mãe.
ahahhahahah

=*

Nem Li disse...

Eu hein credooo...É nisso que da ser bonzinho.

lo disse...

bbb mó "perca de tempo"!
Melhor ler "bukwonski" hahahhaha
(sorry, não deu pra segurar!)

minicontosperversos disse...

chalotte - cinismo é uma das qualidades que mais apreciamos nas pessoas; mas leia com atenção lá, pois o vitinho falou "um" bar de bossa nova

e o que tem demais o zé aparecer num show de punk? ele adora uns piercings escondidinhos

louise - desculpa a curiosidade, mas por c* do mundo vc quis dizer aonde? rio branco do sul ou do acre?

quanto a fazer filhinho, vc sabe que é facinho, tá esperando o que? que vc conhece alguém com quem a genética foi generosa a gente sabe...

mariamélia - você pegou a sutileza na veia, pra variar

ká-flá - esses óculos escuros dizem tudo; ótimo pra chegar no trabalho nas manhãs de ressaca

fidel - isso é sadismo causídico

martins - para você ter noção de como adoramos a figura dos promotores, vamos escrever um MCP aqui: um promotor, depois de condenar um monte de bandidões acaba preso por pedofilia e vai pra um presídio onde reencontra os "velhos amigos" que botou em cana; mudaremos, aí, a acepção da palavra LARGO (antes empregada para os privilegiados pela sorte)

camilla - dá uma lidinha no nosso primeiro comentário ali em cima

danielle - se dar bem só depois que a menina fizer 18 anos [percebewram o duplo sentido?], coisa de novela da globo; adoramos quando as leitoras nos chamam de "vcs"

alana - bom saber que você sempre está com a gente; e entendido, bela, comente comentários quando quiser; grande coincidência a florzinha do zé se chamar alana também, hein?

e nossa praia também NÃO é a bossa nova; somos do blues e do rock, como está ali no perfil ou no FAQ

agora... saber que você leu bukowski depois da nossa dica foi um prazer ENORME; e realmente dá a maior vontade de encher os cacos depois de ler o velho safado; tanto que a gente virou boêmio da pesada na época que devorou toda a bibliografia dele em prosa

e sobre o lance do perobão do bbb, agora que entendemos a comparação, OBRIGADO

mostre mais a cara por aqui, ok? vc é muito bem-vinda

adrielly - depois que vimos dia desses uma menininha dizer para o pai, no mercado, comer logo um produto pra não ter que passar pelo caixa, perdemos grande parte da esperança na raça humana

nem li - vai aprendendo, amigão; toda vez que pensamos mais com a cabeça de baixo corremos sérios riscos

Sunflower disse...

é tem muita mulher cachorra nesse mundo, como disse uma louraça belzebu provocante certa vez, e eu que não sou santa nem mentirosa, reafirmo.

beijas

lo disse...

Gustavo, amore,
não seria de bom tom eu revelar onde é o c* do mundo, mas digamos que está a mais de 800 km daqui. Estado do Rio. Nada mais falo!!!!!

Daniella disse...

É a prova de que os homens também precisam segurar o 'tchan'.

1000 beijos!