sexta-feira, 13 de março de 2009

Nada convencional

Hoje resolvemos publicar um extra (presente de final de semana), numa sexta de contribuições (tem muitas mais prontas para "irem ao ar"). O Fernando Ramos também dispensa apresentação aqui no MCP. Já publicamos continhos sensacionais dele, que tem uma característica especial: em geral ele nos superara na perversão. Dá-lhe, Fernandão!

Ela morreu depois que ele ejaculou. Como se pode prever, de forma completamente abrupta.

Ninfomaníaca que era, tinha um nível elevado de desejo e fantasias sexuais, como todo indivíduo portador da doença. Mas extrapolou quando quis fazer sexo oral em Sebá. Não apenas porque talvez se enveredaria pela primeira vez em campo de grotesca perversão sexual, mas porque o quadrúpede – um puro sangue que seu pai criava com o maior zelo na fazenda – além de ter um membro desproporcional, coisa inerente à raça, também jorrava mais de um litro de sêmen. E ela tentando deglutir tudo afobadamente, se afogou.

Mas segundo alguns frívolos que apareceram ao velório unicamente para assuntar e fofocar sobre a defunta, tão abalado quanto seus pais ficou seu pastor alemão de estimação, que agora só grunhia, não queria mais comer, nem brincar ou passear.

21 comentários:

A Senhora disse...

:)))) Ops! Chocada... ( :))) )

Sentimental ♥ disse...

tadinho do cachorro... conheço a versão inversa da história, qndo o bicho foi embora a dona enlouqueceu.

Sweet Toxicant disse...

Ughhh!!

É só o que consigo comentar... rs

Única e Exclusiva disse...

História triste, coitado do bichinho, rs.

Oq se colocaria na lápide de uma critura como ela?! rs ficaaduvida.

bjinhos ú&e ;************

louise disse...

HAHAHAHAHA
É daqueles contos que não podem ser lidos em público, eu ri MUITO ALTO agora!!

minicontosperversos disse...

sra. mirian / sweet tox - era de se esperar; o fernando caprixou desta vez

sentimental - pensei que fosse o cara que tinha morrido por uma festinha zoófila assim...

ú&e - de epitáfio? algo como: AQUI JAZ MARIA DELETÉRIA, UMA MULHER QUE NUTRIA AMOR INCONDICIONAL PELOS BICHINHOS

louise - realmente, o final foi impagável

e como o conto é do fernando, vamos arriscar nosso comentário também: ele manda muito bem, o desencadeamento, a conclusão, ttrazendo um novo ator para a história...

e pra quem quiser, ele tá com um MCP lá no blog dele também...

apreciem...

Altamir disse...

O Sebá deixou o pastor no ora veja. Acabou com o romance. Realmente, o Fernandão ultrapassou o Gustavão na perversão. Mas o miniconto dele é muito bem bolado.

Única e Exclusiva disse...

Lápide::
do Lat. lapide
s. f.,
pedra com inscrição comemorativa de algum facto, ou que celebra a memória de alguém;
laje tumular.

Epitáfio
do Lat epitaphiu < Gr. epitáphion
s. m.,
inscrição tumular.

Vampira Dea disse...

Que história lindamente bucólica, ninguém pode reclamar de falta de amor aos animais.Vixe cada um que goste do que guenta, arg!

minicontosperversos disse...

altair - ela seguiu o princípio da broca, mas mesmo assim se deu mal... pra quem não sabe, o princípio da broca vc usa pra não estourar a parede; para fazer um furão, comece com uma broca menor, e vá aumentando gradativamente, até usar a broca de bitola mais larga (bem, talvez ela tenha pulado etapas)

ú&e - obrigado pelo esclarecimento, bela; e foi genial sua sacada da lápide, tá?

qual seria sua sugestão?

vampitadea - é, mas sangue de cavalo é super valorizado por aí; sua frase vai pro nosso livrinho tá? uma pérola (é sua mesmo, ou é da sabedoria popular?)

nin@ disse...

Vem cá, esse teu amigo aí por um acaso é gaúcho???rsss já ouvi várias histórias de gaúchos e seus animaizinhos de estimação, hehehe, mas esse...deixou até os praticantes de barranqueada de plantão de cabelo em pé...kkk

Luciano disse...

Bah, tive de me rir agora com esse conto. Que lance tchê.
Me lembrou de uma história em que depois de muita briga, de quase se matarem e tendo feito as pazes, já no auge do furor, da loucura sexual de reconciliação, o marido fala à esposa: - Agora traz o Adônis (Adônis era o cão da raça boxer, que eles tinham como "animalzinho" de estimação).

Vampira Dea disse...

A frase é minha sim, claro! Se não fosse eu daria os devidos créditos,rsrsr. Quanto ao sangue de cavalo prefiro deixar para os carrapatos, pulgas, mutucas e para fabricação de vacinas.Tem muita gente no mundo, o meu limite para selvagem só chega um pouquinho perto daquela delicadeza tipo o post do dia das mulheres , bem light.

Lilian Dalledone disse...

Gente, que babado fortíssimo!!!
rsrsrs
Pobre cachorro...

Odonata Anisoptera disse...

Engraçado... todos com pena dos animais e nada de ter pena da pobre moça...
Vamos, aposto que ela lutou com todas as forças até o último suspiro (risada maquiavélica).
Abs :)
Vani.

Mulher é tudo bandida disse...

Muuuito bom!
Imagino o que teria sido dos outros animais que nao tao proximos da familia, nao puderam participar do velorio....

Abraços rapa.

Adivinha doutor quem ta de volta na praça: http://mulhertudobandida.blogspot.com/

Luana Ferraz disse...

Nooooooooooooooossa! rs

minicontosperversos disse...

nin@ - o fernando é de brasília, mas vai saber onde ele andou pesquisando

luciano - mas e aí, qual foi a participação do adônis na reconciliaçao do casal?

vampiradea - o que ganhou de tudo aqui foi sua frase, que vai pro livrinho:
CADA UM QUE GOSTE DO QUE GUENTA

e sobre limites... vampira é vc, né?

lilian - esse pessoal se supera!

odonata - sim, a moça era uma lutadora; mas vc deve ter ouvido por aí... vc vive numa região mais rural

mtb - que bom que voltaram, manos; nossa intuição é que voltaram pro mercado...

luana - ah... mas vc chega num dia em que a coisa tá fervendo assim... seja bem-vinda

Fernando Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Ramos disse...

Cara, ri demais com os comentários disso aqui. Pena que só pude deixar hoje, pois não entro no MCP desde quinta...

Gustavão: cara, fico lisonjeado quando diz que te supero na perversão. Porque isso é impossível! Ah, e estou me acabando de rir com o "Prinípio da Broca". Muito, muito bom!

Altamir: muito obrigado, cara. Mas não caia no caô do Gustavão. Leia o MCP desde as primeiras postagens e verás quem é mais pervertido.

Vampira Dea: realemnte é uma farse que deveria se tronar um bordão, uma máxima: "Cada um que goste do que guenta!"

Nina: a inspiração veio de um videozinho desses virais em que todos recebemos por e-mail. Não me conti quando li, tive que escrever. E não, não sou gaúcho. Sou hetero! :)

Odonata Anisoptera: não sei se ela lutou tanto. Mas acho que foi a morte com a qual ela sempre sonhou.

Mulher é tudo bandida: ao que ainda consta dos babados de cemitério, ela tinha um gatinho o qual dava de mamar, digo, dava leite pro bichinho.

E a todos que tiveram dó do pastor alemão, não foram só os vídeos da Maíra do BBB que vazaram. Os vídeos da mocinha do conto brincando com seu cachorrinho também vazaram.

Agora, sacanagem. Temos que competir também com os cachorros? Já viram tamanho da língua que eles têm? O que nos leva a outra questão: o que é melhor, um Sebá ou um Ogro (nome do cachorrinho dela)?

DIZDIZENDO disse...

Fernando é comportado demais no blog dele,nem sabia q ele pensava (n)essas coisas...

Entao, isso é morrer perigosamente?