quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Loucura funcional

"Pô, comprei aipim ontem e acho que estragou."
"Mandioca. Era cozida?"
"Não. Descascado. E de ontem pra hoje ele, o aipim, ficou todo pintadinho de cinza. Parece um fungo. Vou cozinhar mesmo assim. Se eu me intoxicar e morrer, manda rezar uma missa pra mim?"
"Come sim. Se der barato me chama."

:: 27.01.2010 ::

28 comentários:

Flavinha Mel disse...

Tô rindo sozinha aqui...

hehehehehe

Cassiana disse...

macaxeira que não mata engorda. se comer com carne à noite pode fazer mal.

Maria disse...

é, eu joguei fora.

não era bem medo de morrer. era medo de dar um barato e gostar.

Maria disse...

na boa, tem hora que tenho orgulho das insanidades que a gente conseguia "conversar" :)

Vampira Dea disse...

Eu digo uma coisa, não sei estragada mas ela ( macaxeira, aimpim, mandioca rsrsr) quando se come crua dá barato sim. Fato comprovado.

Maria disse...

falando em insanidades... anjo com asas de pele, eu fui reler, tá uma parada "meio caranguejo" entre a data da postagem e a data do conto.

Marco A. disse...

É bom espaço assim, onde se fala e se lê tranquilo. Já está um barato, good trip, com ou sem macaxeira ...

Abraços Marco

Sentimental ♥ disse...

eu gosto de amigos assim, q incentivam...

minicontosperversos disse...

flavinha - comeu mandioca mofada?

cassiana - e macaxeira "de carne"?

maria - olha quem aparece reivindicando participação...

esse "conseguia" parece fatalista demais; deixa que o tempo cura

e qual a parada carangueijo?

vampiradea - comente mais sobre o assunto... sério! receita, efeitos...

porque existe uma vertente que diz que muitas coisas que intoxicam "batem" (febrão...), mas existem os efeitos adversos

marco - seja bem-vindo, caro filósofo; aguardamos ansiosamente as suas manifestações

sentimental - é um dos jeitos mais eficientes de rir depois

Sentimental ♥ disse...

ô se é...

Luna Sanchez disse...

É tipo chá de cogumelo? oO

ℓυηα

R. Paschoal disse...

Aimpim frito com linguiça acebolada... taí uma grande invenção da humanidade!

QUERENDO SAIR DESSA FURADA DA SILVA disse...

Bêbado só faz merda!

Acabara-se mais uma jornada dos camaradas movidas a álcool, iamos pegar um táxi e durante a caminhada eu dei uma "beliscada" naquela buça inchada que cruzou meu caminho, meio de leve, meio ninja, um ataque sorrateiro, tipo águia, mas ela viu que fui eu. Ela não disse nada, estava só e eu andava com uns 6 paspalhos iguais a mim, enquanto espéravamos o táxi eis que ela volta com uma gangue, uns 20 caras mais ou menos que nos cercam, e prontos para nos abater perguntam com ira: quem foi Natinha? quem foi Natinha?

Meu cu não passava nem pensamento de defunto nessa hora, ela chegou bem perto de mim, olhou nos meus olhos, e talvez tenha pensado: é Babaca demais, não vale a pena matar esses vermes. E disse para a gangue: - Não! não foram esses, vamos mais pra frente.

E eles se foram, de repente ela volta me chama e diz: Prazer meu Nome é Renata, adoro um tarado, e adoro riscos, de repente o táxi chega e meus amigos com medo de eu arrumar mais confusão me jogaram dentro do táxi, deu tempo nem de pegar o cel da louca, confesso que até hoje tento entender alguma coisa desse epsódio e não consigo.

Vampira Dea disse...

Quando passarem por Olinda procurem saber de uma casa que serve aipim com carne de sol e manteiga de garrafa que é a coisa mais deliciosa que já comi na minha vida (só uma dica).
Rapaz se vc come uma boa quantidade de aipim cru dá um efeito assim como o de quando vc bebe cachaça.

Maria disse...

vampiradea, não é mais fácil (e de melhor digestão) beber logo a cachaça?

bem, pode ser uma alternativa à lei seca...

Carol disse...

Hum... cachaça... delícia! Deu até água na boca...
E com um bom 'acompanhamento', melhor ainda!
(eu sou a favor de juntar tudo!)

Cassiana disse...

opa isso mesmo. um hi-fi e uma porção de fritas pra mim.. aonde mesmo carol?

minicontosperversos disse...

sentimental - e vc, gosta de incentivar que tipo de coisas, amiga?

luna - amamos esse teu jeitinho inocente

paschoal - aqui a gente come com bacon; ambos deliciosos; mas demanda CERVEJA

QUERENDO SAIR DESSA FURADA DA SILVA - essas suas histórias são muito boas, amigo! essa de "beliscada ninja" é novidade no nosso repertório

não que aprovemos esse tipo de abordagem invasiva

mas essa natinha... deve ser uma delícia; a gente moía os amigos de porrada mas dava um jeito de pegar o telefone... mas aí a história não seria divertida de ler

VALEU! MANDA MAIS!

vampiradea - e a caganeira no dia seguinte?

maria - que feio!!! driblar a lei seca

carol - acompanhamento é bom; mas tem que ser bem escolhido e de qualidade, pra não dar indigestão

minicontosperversos disse...

cassi - get a room!

Vampira Dea disse...

Maria claro que sim!Sò que as vezes enquanto a gente descasca pra fazer um bolo ou cozinhar distraidamente vai comendo uns pedacinhos heheh,
Gustavo munca deu não, só passei por isso qd bebi um vinho daqueles de garrafa plástico.

Sylvio de Alencar. disse...

Loucura funcional: sem ela...

Abrçs. Bom blog!

QUERENDO SAIR DESSA FURADA DA SILVA disse...

Fico realmente contente que goste das histórias, eu tbm curto muito todas que leio no no blog, adoro os coments da galere, isso é tão ou mais legal que uma conversa de bar. aproveitando a deixa então, vou contar mais uma.

Minha Primeira Vez

Eu já tinha 16 anos, e não aguentava mais pedir o vídeo cassete do meu primo emprestado pra poder desestressar sabe, sim pq antes de emanuele cine privê era uma porcaria,bons tempos de VHF, ( tempos difíceis, não pq eu não tinha vídeo, mas pq era virgem mesmo). como eu e minha família moravámos de aluguel, vivíamos a nos mudar, até hoje alguns colegas de infância me chamam de "nômade", mas enfim, vamos ao que interessa, era novato na rua, e não demorou muito para que eu percebesse as garotas, nessa idade vale a famosa frase: Sou filho de pobre, fui criado comendo de tudo! se é qie me entende, menos aipim claro.
Mas como eu sempre fui seletivo, passei a concentrar-me na gostosa da rua, ai tempo vai, dias vêem, nos conhecemos, e depois de virarmos amigos, alguns gole de cerveja ( que ela me deu )ela tinha 23 anos, beijar eu nunca tive grilo, sempre soube ligar o ferro (ferro de passar = beijo, liga em cima esquenta em baixo, dizia vóvó)e como eu não havia comentado com ela que era virgem, ela ficou doidinha, e acabamos na casa dela, na cama dela, eu apesar da nenhuma experiência estava agindo naturalmente, carícias, beijos, toques suaves circulares nos seios, enfim as mais de mil horas de Vhs pornô serviram pra alguma coisa além de me desestressar, na penetração um pequeno contratempo, eu não achei o boraquinho, mas ela, tal qual um guarda de trânsito, com um gesto fez o cara achar se caminho, e estamos lá, no bom e velho papai-mãmãe, entrando e saindo, entrando e saindo, mil maravilhas, até que ela começar a gemer: - Ai ! ai! ai! Pôrra.
Nessa primeira sequência de gemidos eu penso:- Caraca véi sou muito fodão, minha primeira vez e já deixo a mina desse jeito velho, tákepariu sou muito bom.
ai vem a segunda sequência de gemidos: -Ai! Ai! Ai! um pouco mais devagar!
Pensei:- Puts mano, tôu mandando ver hen, a mina tá quase pedindo arrego.
Só que eu empolgado com meus pensamento ao invés de faze o que ela pediu, comecei foi a socar mais forte ainda.
Aí veio a terceira sequência de gemidos: - Ai! Ai! pôrra minha cabeça tá batendo na cabeceira faz hora que te aviso, ô muleque se liga, ainda bem que eu já tinha gozado, ufa.





Obs: nessa época eu acreditava que o homem tem que gozar e foda-se a mulher, com o passar do tempo eu aprendi que é totalmente errado esse tipo de pensamento, e hoje casado, eu só gozo depois de ter a certeza que ela já gozou, nossa intimidade nos permite saber sem perguntar, e é imprescindível que a mulher goze se possível sempre antes do homem, só nãão deixem de perceber se ela estiverem desconfortáveis rsssssssss.

minicontosperversos disse...

vampiradea - é, o acarajé de acompanhamento nem influenciou...

sylvio - sem ela, graça teria?

valeu!

querendo sair dessa furada da silva - você, amigo, tão dedicado que é aos prazeres da esposa, diga: MAS QUE FURADA É ESSA DE QUE QUER SAIR?

então, só cuida com esse conceito da certeza, porque cereteza certeza a gente nunca tem; as "pesquisas" dizem que elas fingem em 50% das vezes

quanto às cabeçadas, o macete é por um travesseiro; aliás, dois: um na cabeceira e um embaixo dela (pão na chapa)

QUERENDO SAIR DESSA FURADA DA SILVA disse...

a furada que que quero sair são as dorgas mano as dorgas, e to saindo

pão na chapa

eu ri

minicontosperversos disse...

olha, amigo, se conseguir, deixa o estoque com a gente, que distribuímos aí entre os amigos

QUERENDO SAIR DESSA FURADA DA SILVA disse...

ah velho, nem que fosse bom, entendo que vc tá brincando e talz, mas o inferno onde eu vivia chama-se Crack e lá o diabo é vivo, NUNCA, JAMAIS, EM HIPÓTESE EM ALGUMA EXPERIMENTE ESSA PORCARIA, ACABA COM A VIDA DE QUALQUER UM, E SÓ NÃO ACABOU COM A MINHA PORQUE EU PEDI SOCORRO A DEUS.

minicontosperversos disse...

então temos aí o MCP como excelente forma de terapia

amigão: compre o livro - tem muitas respostas lá!

Fernando Ramos disse...

Dos males, o menor. Pensei que a moça havia usado a mandioca de outra forma. Vegetais de duplo sentido, já diriam Casseta & Planeta. ;)