sexta-feira, 19 de março de 2010

Quando a coincidência é demais

Tem um amigo que tem um blog que anda abandonado. O pior é que ele escreve bem, mas arrumou namoradinha, gamou, e sabe como é, tem gente que vive como se o mundo fosse acabar em foda. O cara sumiu do mapa.

As más línguas chegaram a dizer que o blog era pra pegar leitorinhas incautas. Mas isso dava um outro conto.

Para você entender melhor a continuação, vou me reportar a uma história interessante de boteco. É que toda vez que eu ia no Bar do Dante, tinha um conhecido que estava lá. TODA VEZ. O olha que eu não ia sempre lá. Mas não tinha erro, eu chegava lá e dava um alô pro cara. Das duas uma: ou era MUITA coincidência, ou o tal conhecido frequentava lá TODO SANTO DIA.

Voltando pro meu amigo quase exblogueiro (dizem que felicidade castra a inspiração), aconteceu que um dia liguei pra ele de tarde pra marcar uma botequeada (se fosse no Dante, já sabe quem estaria lá, né?). Na primeira ele atendeu, mas não pôde falar porque estava "guardando". Mais tarde liguei de novo, e ele estava guardando mais uma vez. Na terceira é que veio a associação com a história do boteco: ou era muita coincidência, ou eles ficavam lá o dia todo, vamos dizer, namorando. Casal feliz é isso, chega a emagrecer.

Mas não terminou. Dias depois, quando encontrei os pombinhos, a namorada veio justificar: PORRA, MAS VOCÊ NÃO ERRA UMA, HEIN?

:: 19.03.2010 :: Thanks, Vitão!

15 comentários:

Maria disse...

pelo menos ela é bonita... pelo que eu me lembro.

pena mesmo não escrever mais.

Maria disse...

btw, blog abandonado + namoradinha + dante, nem precisava de dica criptográfica!

só queria saber uma coisa, o narrador é vc ou o victor?

R. Paschoal disse...

Não tem nada mais gostoso que namorar, mas abandonar os amigos e os blogs não vale!

Patricia Garbuio Bittencourt disse...

Não acredito em coincidências...

Vampira Dea disse...

Tá, gente que namora e esquece dos amigos é um saco; Gente que abandona blog por causa de namorado(a) e twitter também é um saco; Agora foda mesmo é quem atrapalha o recreio dos outros e ainda tem a cara de pau de conferir se atrapalhou mesmo&**#@. Eu tenho uma vizinha assim.*&¨%$#@

Flavinha Mel disse...

"...aconteceu que um dia liguei pra ele de tarde pra marcar uma botequeada...", se ler rápido parece até que você o convidou para outra coisa...

Luna Sanchez disse...

Esses telefonemas em horas inconvenientes...tsc-tsc-tsc.

ℓυηα

minicontosperversos disse...

maria - o victor contou a historinha, nós escrevemos o conto; são dois narradores

r. paschoal - a expressão "pau mandado" tem duas interpretações possíveis...

patrícia - sabemos disso

vampiradea - mas é exatamente isso o engraçado; o cara acertou, deu aquele tempo que dava pra terminar e dar a descansadinha (digamos uma hora, hora e meia...) e ligou de novo e BINGO

flavinha mel - é mesmo? o NARRADOR convidou o amigo pra que?

luna - recebe muitos?

Flavinha Mel disse...

Foi só costume de falar diretamente com VOCÊ, Gustavo...não quis dizer que você era narrador, viu?

=*

Luna Sanchez disse...

Não, apenas lamento pelos coitados que recebem (e, muito mais, pelos bobos que atendem, claro).

Beijo, beijo.

ℓυηα

minicontosperversos disse...

flavinha mel - guarde sempre esse costume (mulher incógnita)

luna - certíssima, porque isso não é hora de atender

Carol Rodrigues disse...

Adorei kkkkkkkkkkk

Victor Hugo Domingues disse...

Dale Gustavão, sempre quebrando tudo por aqui!

Grande sacada transformar a história em conto. Muito obrigado por compartilhar a narrativa.

Abraço,
Victor

Anônimo disse...

Vim conhecer e vocês não enganam ninguém
foii demais deu na cara.

minicontosperversos disse...

carol - usufrua, bela

victor - no dia em que foi contada já veio o esqueletinho; só deixei passar um tempo para poucar o casal

anônimo - primeiro aprende a acentuar, depois a gente conversa sobre a pouca moral de quem escreve incógnito