quarta-feira, 21 de julho de 2010

Da fruta que mais gosto

Em continuidade à II Semana da Contribuição, esta pequena obra lírica do amigo Toninho Moura. Ele escreve livros de verdade no blog Dicas Sobre Nada.

Sempre que me perguntam se gosto delas, respondo com convicção: "A-do-ro!"
Não tenho hora nem lugar específico para comer uma. Como sempre que posso.
Elas podem ser vistas e admiradas na cidade, mas prefiro apreciadas à beira-mar.
Lá posso vê-las mais de perto e observar a variedade das suas formas.
Algumas são mais achatadas, outras mais bojudas, outras mais redondas, outras mais ovaladas.

Para comer uma delas há quase sempre um ritual, um pouco diferente de um lugar para outro, mas que só aumenta a expectativa e o prazer de tê-la nas mãos.
Ao abri-la, é preciso jeito e carinho para não machucá-la. Segure cada lado com cuidado e, vagarosamente, separe um do outro, revelando, como prêmio mais cobiçado, os tecidos macios e delicados dos lábios rosados.
Resista à tentação de mordê-la imediatamente.

Toque os lábios com a ponta da língua e sinta o sabor levemente adocicado. Desça a língua vagarosamente, passando por todas as dobrinhas.
Perceba que o gostinho salgado vai ficando ácido e torna-se amarguinho no final.
Volte lambendo de baixo para cima, sem pressa, e depois a envolva com a boca, mordendo-a suavemente.
Coma-a a seguir ou repita os passos anteriores quantas vezes quiser.

A natureza mostra sua perfeição quando as faz todas parecidas, mas nenhuma igual a outra.
Além de variarem na forma, são diferentes nas nuances do sabor.
Para conhecê-las a fundo e poder falar sobre elas, não basta comer uma só.
Quanto mais as comer, mais as desejará.
E, quem sabe um dia, encontre uma especial, que lhe dará, de presente, uma pérola.

9 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Embasbacada! Que leitura intrigante, erótica e cheia de suspense! Maravilhoso!

bjos ú&e no contista. =***

Anônimo disse...

OU ...quem sabe um dia, encontre uma especial, que lhe dará, de presente, uma DST...

Toninho Moura disse...

Pois é, muita honra em participar do MCP. Espero repetir pois, afinal, uma só é pouco.

Mari - é como quero ser chamada. disse...

Já imaginava isso... e imaginava o outro "isso" tbm!
Gostei!;)

Vampira Dea disse...

Adorei! Depois dessa vou pensar na minha fruta de forma diferente.

Duda disse...

Hummmmmm... muito bom!!!!

Ragas disse...

Muito bem escrito!

E seguindo os passos do anônimo(a):

...quem sabe um dia, encontre uma especial, e, eventualmente, acabe lhe dando de presente, uma pensão alimentícia...

Luna Sanchez disse...

"Volte lambendo de baixo para cima, sem pressa, e depois a envolva com a boca, mordendo-a suavemente."

O nome disso é maldade.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Altavolt disse...

Texto muito sutil e envolvente do Toninho. Parabéns aos dois pela iniciativa. Abraços!