sexta-feira, 25 de março de 2011

No Sul, festa boa começa e termina em carne

Almoço de sábado numa churrascaria meio fuleira e o Zé estava, digamos, acompanhado. Eis que quando se abastecia no buffet passa por ele e dá uma bela encarada uma mocinha cheia de bons atributos, principalmente na área lombar. Não tinha como desperdiçar a oportunidade, então na hora de pagar a conta deu uma perdida na acompanhante e deixou um cartão de visitas com a moça do caixa, explicando em detalhes para quem deveria ser entregue.

E não é que a gostosa ligou? Era novinha e, por acaso, amasiada de um funcionário da churrascaria (na qual o Zé nunca mais botou o pé, por motivos óbvios), obstáculo que ela aparentemente driblou com eficiência.

No final de semana seguinte saíram já meio que subentendido o que ia rolar, então o Zé foi com a moça ao bar do parque tomar umas cervejas (amaciar a carne), e quando percebeu a sintonia levou-a pra casa — a dele, óbvio. Do amasso no sofá foram para a cama, mas ela embaçou, se esquivou, se fez de difícil. Ele percebeu o motivo: falta de experiência e insegurança (mal passada).

Então o Zé teve a grande sacada. Na cama mesmo, na frente dela, pegou o celular, ligou para o amigo Daniel e chamou para vir para o churrasco, conforme combinado, que era pra trazer a cerveja pois a carne ele já tinha comprado. A mocinha se apressou e deu rapidinho. Meio sem jeito, mas deu. O Zé ainda conseguiu levá-la pra casa e voltar antes que o Daniel chegasse com as biritas.

:: 25.03.2011 ::

13 comentários:

minicontosperversos disse...

1) Tem gente que chama isso de misoginia

2) No marcador, onde se lê CONTOS - CONQUISTADORES BARATOS, leia-se CONTOS - CONQUISTADORES BARATOS³

3) Semana que vem tem MCPmate e esquenta para a VI Semana da Contribuição

Anônimo disse...

Já arrumou 4 vezes essa coisa. Daqui a pouco fica bom...

Única e Exclusiva disse...

Não é só no Sul, rs. Perplexa com a [não] sacada e lesera da moiçola. Oh raça! rs.

Zé, meu cafa, preferido! Prq os outros, são os outros! E ele não é conquistador barato, os outros que são uns fuleiros.

bjs meus

Anônimo disse...

O Zé é bom de cantada,mas na hora do vamos ver é fraquinho, homem que manda bem na cama sabe como deixar a mulher louquinha e não dá brecha pra que volte atrás.

O Matuto disse...

atendente de churrascaria sem experiencia?

Hummmm elas são meninas atinadas...heheheh
abraços

Carol Textor disse...

Ahhh, um tiquinho machista, heim :P

minicontosperversos disse...

Anônimo - calma, faz parte do processo

Ú&E - ou queria se fazer de santa ou queria se fazer de safada; isso é pior que leseira

Anônimo - achamos que você devia reler o conto

O Matuto - aparentemente não era atendente não, mas deve ter servido pro Zé uns bons cortes de carne mijada

Carol - já falamos lá no começo que tem gente que ia achar misoginia

Zé disse...

Um beijo no coração da Única & Exclusiva que me entende.

Flavinha Mel disse...

Leseira? Duvideo-dó! Tava era pagando de santinha mesmo...se o Zé tivesse esperado um pouco mais (leia-se: mais goró pra menina e investidas mais pesadas) nem precisaria ter ligado pro amigo. Mas, enfim, até ganhou umas biritas a mais, né?

Mr. Casanova disse...

OOOO zézão... esse é meu herói! Sorte q ele me ligou para levar as biritas, mas quando cheguei já tinha ido embora a picanha mijada! rsrsrs..

Bom, brincadeiras a parte, o Zé tem uma sorte que convenhamos ou ele tem muito dinheiro ou é muito bom na lábia.. Mas como sabemos que mulher gosta mesmo é de dinheiro, o Zé deve ser extremamente rico!!

Dai as coisas ficam mais fáceis, inclusive com as falsas "santinhas" que ficam se fazendo de dificil, principalmente na hora H!

Mas quem não gosta de uma gatinha se fazendo de santinha?? Tudo na medida certa, só não pode se fazer demais, senão já perde a graça!

Dita Panul disse...

Não é sorte, nem dinheiro, é uma questão de talento pra ousadia mesmo!
O Zé é demais no approach!!!
Mas concordo com o anonimo 2, faltou manha (ou mais birita) na hora H.

Brígida disse...

Não acho que seja misoginia nem machismo. Cada um tem um vício - drogas, bebidas, cigarros, doces, livros, café, coca-cola, carência e por aí vai - o dele é mulher.
É tanto amor, que ele quer amar todas.
Chega a ser poético.

minicontosperversos disse...

Zé - você é um riomântico, amigo

Flavinha Mel - sim, pagando de santinha, concordamos; agora, nada melhor que um churrasco depois do vuco-vuco, concorda?

Mr. Casanova - amigo, recomendamos ler uns contos antigos do ze (vá pelo marcador CONTOS _ CONQUISTADORES BARATOS do blog) que você verá que o Zé é um sofredor; as coisas para ele dão bem mais errado do que você imagina; se ele vence é porque é um lutador

e se a santinha se fizer de santinha demais, sabe o que acontece, né? a fila anda

Dita - desse jeito ficamos com ciúme do zé

Brígida - diante de um elogio desses o Zé se derrete todo

tomara que ele não leia seu comentário, que pelo que sei, vai acabar pedindo seu telefone