terça-feira, 24 de maio de 2011

Chutador de portas

Sigo pelo longo corredor frio da empresa com um copo cheio na mão.  Chamam esse corredor de "rua vinte quatro horas", mas isso é piada interna de curitibano. Sigo pelo corredor tão absorto em pensamentos...

E vem você tentar me acanhar com essas teorias de um mundo melhor politicamente correto. Mesmo diante dos meus tropeços acerto bem mais que sua hipocrisia disfarçada de progressismo.

Cansado de discursos e sinais de trânsito. De religiosos e políticos não vou nem comentar, que me vêm ânsias de vômito, e a hora não está para enfiar a cara na privada.

Então você me chama de passarinho e diz que sou suave para escrever mesmo quando falo (de) merda. Pode deixar que na próxima vez escrevo uma história mais certinha.

E você que tira a alegria da minha vida, uma das poucas autênticas e palpáveis.


Sigo pelo corredor tão absorto nos pensamentos que minha mão começa involuntariamente a relaxar ao ponto de o copo escapar entre meus dedos, e se estilhaça no chão de piso cerâmico fazendo um estouro. O líquido colorido se espalha enquanto dezenas de pessoas colocam as cabeças pela janela para testemunhar a causa daquela intromissão absurda na rotina.

:: 24.05.2011 ::

17 comentários:

Anônimo disse...

"Então você me chama de passarinho e diz que sou suave para escrever..."
Isso foi de dar ânsia, só pode ser coisa da Menina Misteriosa.

Maria disse...

cena de kieslowski.

minicontosperversos disse...

Anônimo - errou feio

Maria - MCP também é cultura!

Obrigado ao doce de serumano que mandou e-mail nos corrEgendo: "é paLpável, com L. corrEge lá pra ficar bonito. beijo"

Dita Panul disse...

Quando eu estava na universidade fiz estágio numa construtora,era assistente do dono,um cara sisudo,poderoso e respeitado. Achava estranho quando ele atendia o telefone e falava todo docinho mudando o tom de voz para o modo "meloso" : Ooooi passarinha!
Mais tarde descobri que era a amante.
Nunca mais tinha ouvido esta expressão,achei graça, bons tempos aqueles.

Doce de Serumano disse...

Quem ama corrEge!

minicontosperversos disse...

Dita - deu também umas passarinhadas com o sisudo, poderoso e respeitado ou não?

Doce de Serumano - Quem ama corrEje, quem não ama fica pimbando nos comentários

Dita Panul disse...

O que ?
Eu no auge dos meus 18 anos com o seu Adalberto???
Kkkkkkk,olha que coisa, nunca tinha pensado nisso. Além dele não fazer o meu tipo,meu sonho de consumo eram os estagiários de engenharia.

Alba Regina Bonotto disse...

ops nao sei usar bem isso aqui..

Gostei de sentir a ira,ela combina perfeiamente com sua forca(com e sem cedilha)..devia transmutar mais esta faceta ja que ela se exorciza em palavras ,poderia ser contos paralelos de um contista pragmstico.Beijos a toda esta tuminha querida.

Amiga querida do autor... disse...

Todos os comentários anônimos, não imagino o porquê, o Gustavo deduz que sou eu. Mas, fora os da Penélope, esse é o primeiro meu. E ele sabe quem é.
Comento aqui, não por ser meu amigo, mas pq realmente admiro seu talento não só com as palavras. E não é puxação, que não preciso disso.Adoro seus contos inteligentes e intensos.
E aqui vc mostra seu descontentamento da rotina e das pessoas disfarçadas de corretas. Pq isso não combina c vc. Sim, vc mora em outro mundo. Beijo.

Apaixonada pelo autor disse...

Nossa, foi começar a fazer certos furdunços por aqui que apareceu anonimos, desapaixonada, amiga querida.
Concordo com vc amiga querida, aqui é um lugar onde ele mostra uma das coisas que ele tem de melhor, que é escrever.
Não coloco os comentários para criticá-lo e sim para expressar o que li. Se alguns levam isso como "patada" é outra história, é pq não tem maturidade suficiente para tentar levar isso como "aprendizado".
Não preciso pagar pau tb, por isso sou sincera nos comentários, querem gostem ou não.
E foi a partir de alguns dos meus comentários que alguns concordaram comigo tb com relação ao post da vez passada.
Esclarecido?

Beijos doces

Alba Regina Bonotto disse...

hahaha muito divertida e mais livre inteligentes esta mulherada,mas adoro quando quebram copos de forma lirica e eu nunca fui anonima sou muitas mas todas tem assinatura,tambem nao me importo com anonimato quando alguem se sente mais livre assim,acho ate romantico e charmoso,mas como o autor e publicitario tambem desconfio que possa ser ele mesmo uma anonima narcisicamente apaixonado pelo autor..
O que o tornaria mais interessante sem duvida..

Amiga querida do autor... disse...

O meu comentário anônimo, nada tem haver com vc APAIXONADA PELO AUTOR...
Cada um tem sua opinião e a expressa como lhe convém.
O que escrevi tem exclusivamente com o Gustavo.
E acho que as pessoas que tiveram alguma crítica em relação ao post, pq são tão sinceras como vc e não pq vc começou. Mesmo pq eles se identificam.
BEIJO.

Amiga querida do autor... disse...

Ah... E se a apaixonada pelo autor se identificar, eu faço o mesmo! Sem problemas...Porque meu anonimato foi só uma brincadeira com o autor.
Beijo

Mr. Casanova disse...

É exatamente.. escreveu de disse tudo!

E quantas vezes relutamos para não deixar o copo cair, mas mesmo assim ele insiste em ir ao chão, creio que seja a lei de murphy ou alguma praga rogada contra o escritor (ou nós mesmos).

Mas como todo lado ruim tem ao menos algo de bom, sorte que o copo foi aos cacos no chão mesmo.. já imaginou se fossem parar nos lindos pés de uma acompanhante ou desconhecida... rsrs

Abraços..

Alba Regina Bonotto disse...

Mr. Casanova,
permita-me uma licença poética para seu ultimo comentário “já imaginou se fossem parar nos lindos pés de uma acompanhante ou desconhecida.” Seria lastimável porem, acredito que isso não seria possível já que o texto parece refletir sobre quatro tempos (passado, presente, futuro sendo o quarto tempo a realidade-trajeto do corredor-) também suponho que a mulher mencionada não existe, o que parece existir ê apenas uma referencia vivida no passado, atualizada num fragmento de realidade vetada ao futuro. De qualquer forma ,adorei a proposta e o que vale mesmo e que ela nos faz pensar ..

Valéria disse...

Pena que cheguei tão tarde nesta engalfinhação, gostaria tanto de ter participado! Mas a questão "Amiga querida do autor" e´que eu também sou com frequencia confundida com o autor de certos recados anônimos por aqui...
To achando que ele blefa!

Anônimo disse...

Preto Velho..
misifiu,o veio aqui foi acusado de fica assombrando este coiso feio ai ,mais o veio só entra aqui num corpinho fraco,se no acaso tiver cinza do meu paiero ai eu me entrego, mas tem umas tar de anonima pixonada que são meio estranha o preto ta invocado,eu to azombrando o tar de Autor,quero mesmo é esta mulherada pelada correndo e gritando "primeiro eu primeiro eu" kkkk veio preto gosta.