quarta-feira, 18 de maio de 2011

Quando o Zé conheceu a Teca IV

Coisa boa é chegar nesses churrascos de amigos com umas gostosas. O pessoal acha que tudo vai se resumir a truco, carne e cerveja, aí aparecem moças soltinhas para animar a festa. O Zé foi de fusca pegar a Teca e a Mel e chegaram no meio do churrascueca que os caras armaram de improviso na chácara do avô do Nando em Colombo.

Só que era domingão e o povo não se animou tanto, começaram a vazar logo que escureceu e terminamos os quatro na casa do Zé jogando strip-mico embalados pela cerveja e vodka sobra do churrasco. Não sei quem teve a ideia, mas foi muito boa, pois strip-poker é complicado e strip-truco demora. Obviamente o perdedor de cada rodada tirava uma peça da roupa.

Tudo muito lindo, as moças praticamente só de lingerie, os rapazes disfarçando ereções, aí a Teca começou a roubar pra não ficar pelada. A gente se distraía e ela punha uma meia de volta ou coisa parecida na maior cara de pau. Era muita falta de seriedade! Acabei me estressando com a pilantra e pra contemporizar o Zé foi com ela para o quarto matar saudade.

A Mel disse para eu não ligar, que a Teca não estava legal. Eu perguntei o motivo e ela me fez jurar que não contaria a ninguém — e o que ouvi foi cabuloso demais, até para um cara que se impressiona com quase nada na vida. Na sexta os pais da Teca voltavam de uma pequena viagem ao interior, estavam com as duas netas (filhas da Teca) no carro. Sofreram um acidente e as crianças morreram na hora. Ou seja: a Teca saiu curtir com a gente para aliviar a tristeza do luto.

Essa história eu guardei comigo, mesmo que algum tempo depois o destino tenha se encarregado de separar o Zé da Teca. Ele nunca comentou, acredito que ficou sem saber. Não importa, às vezes é melhor quando termina assim.

:: 16.05.2011::

23 comentários:

Vampira Dea disse...

Agora me diga uma coisa? Será que ela não confiou no Zé e contou? Outra é A Mel hein? Essa história de sair contando o segredo dos outros, boa bisca.
E no final das contas terminou como começou o churrasco, assando carne e enchendo a cara.

eLi disse...

Drama e humanismo chegam à série Zé e Teca!

Inesperadas estas mortes dos pequenos dela. E estranha a forma como ela lida com (est)as perdas.

Broxei e acho que Zé também o faria, se soubesse do fato ahahha

Abrax

Apaixonada pelo autor disse...

Continuou sem pé nem cabeça. Primeiro a merda, depois a putaria e por último mortes, ta e daí?

EverythingUwant disse...

Eu esperava mais do autor, parece que ficou com preguiça de pensar.

Dita Panul disse...

Perverso do início ao fim com umas pitadas de sacanagem.

Patrícia disse...

Agora voltei com o comentário, sem erros. E isso aqui tá divertido!
Realmente se ela não contou foi para não brochar o Zé. Resumindo a história da Teca e do Zé foi um tanto nojenta e fúnebre. Para quem aceitou toda aquela "merda", o que é um pouco de sexo depois do velório dos filhos?
Há sempre loucura no "amor", aqui no caso "amor de pica" mas nem sempre a loucura tem razão. No caso aqui, nunca souberam da razão.
Gosto muito de finais chocantes. O que não tem pé e nem cabeça é comentários anônimos que nem a cara dão para bater.
Bjsssss

Menina Misteriosa disse...

Minha opinião:

Tem nexo sim. É uma trama densa, com detalhes - mas sem firulas - e que pede atenção. Tudo está ligado e importa.

Não é daquelas histórias de finaizinhos previsíveis e chatinhos. E tem quem não consiga ir além deles.

A parte III, mais atacada, é mais de contexto. Não falta ação, para quem presta atenção. É uma das mais sutis. Isso é beeem diferente de precisar de explicação, porque está clara. Só não fica usando ccrd - comentários conclusivos repetitivos e desnecessários.

Será que o pessoal tá é querendo putaria mesmo, da literal? Ficaram esperando isso e, daí, não captaram a ideia? Ou estão tão na seca, como estava o Zé, que a visão ficou distorcida?

Valéria disse...

Putaria fúnebre. Credo. Agora acho que já ouvi de quase "um tudo" nesta vida.

herusa disse...

Há bons entendedores, outros nem tanto.

Mr. Casanova disse...

Antes dar "uminha" para esqueçer o luto.. que viver em luto o resto da vida, e pior... Sem Sexo.

eLi disse...

Acredito que uma vez escrito e publicado, o texto deixa de ter ter autor: passa a ser de cada um que o lê/absorve/capta/compreende/interpreta etc etc.

Gente! Não se pode falar em qualificação de entendedores! Se não for o autor, qualquer opinião que vier, será pura e apenas como tal: opinião!
Não adianta competir para saber quem entendeu melhor ou de forma brilhante ou não!

Já ouviram falar de subjetividade??(Google)

#prontofalei

Apaixonada pelo autor disse...

Ou tem pessoas que fingem que entendem só para agradar os outros e fingir serem intelectuais. Como sou direta, para mim não tem nexo e pronto. Viva a liberdade de expressão, gostem ou não.

Vampira Dea disse...

KKKK achou em Gustavo? rsrsr essa Apaixonada pelo autor , está mesmo apaixonada e tá assim desse jeito pra ver se a gente se dói e vai embora e deixa vc só pra ela, nananinanam, Gustavão já é patrimônio público da internete.

Apaixonada pelo autor disse...

Não tem problema Vampira, pela internet divido a vontade... Já em Curitiba...

Vampira Dea disse...

KKKKK me acabo aqui viu, continuo a dizer não sei se me divirto mais com os contos ou os comentários, Me levantaram uma questão da qual já tinha desconfiado: Será A apaixonada o Próprio Gu pra botar fogo nisso aqui? Se for me divirto, se não me divirto também.
Apaixonada se vc é de verdade e ainda tá em Curitiba rsrsr manda ver.

maria disse...

e eu prometi sinceridade...

começa com uma história de turminha que deixa até um gancho razoável pra próxima etapa.

aí passa pra escatologia...

na parte III um nonsense que culmina em "amigo é pra essas coisas"... hein?

no final, era pra ser uma história torpe.

a narrativa tá meio sem coerência. gostei não.

maria disse...

hahaha... moderação? fala sério.

eLi disse...

Olha isso aqui, ô produção!!!

Desapaixonada pelo autor disse...

Popularidade em alta, hein? Pena que não sou mais aceita na fila...

Apaixonada pelo autor disse...

Entra na fila de novo, quem sabe... Eu não sei a minha numeração nessa listagem, mas um dia talvez ele saiba que eu exista.

minicontosperversos disse...

Vampiradea - Como diz o título daquele não tão antigo continho nosso

eLi - Como deduziu o narrador, melhor o Zé nem saber; agora imagina um cara bem moralista subir lá no quarto, atrapalhar a festa e contar pro Zé a tragédia...

ApaiXOTAda / EverythingUfuck - Um dia a gente desenha pra vocês, mas só depois da festinha

Dita - É isso que confunde as néscias

Patrícia - Isso de não se deixar impressionar por pouco é só pra quem já vivenciou muito (elogia, tá?)

Menina Misteriosa / HeruSa - Como disse o amigo, não dá pra ensinar a pensar; e você, Menina, pegou na veia: "Tudo está ligado e importa"

A visão ficou distorcida, mas por outros motivos

Valéria - Isto aqui é a universiadade da vida; vai aprendendo...

Mr. Casanova - Olha, o narrador passou bastante ao largo, isentou-se, mas... Será?

Sabem porque viúvas são as presas mais fáceis de cafajestes inescrupulosos? O luto faz as pessoas perderem os freios

eLi - Isso mesmo; é a amargura que incomoda, quando o comentário não vem para o texto, como o seu, mas para o contista-vagabundo

ApaiXOTAda - Ok, pode falar no microfone

Vampiradea - Sempre dão um jeitode nos achar aqui;
E fazia tempo que não rolava uma polêmica boa em comentários de blog como esta aqui da série, né? Isso que a série foi ruinzinha e sem pé nem cabeça...

Maria - Pense que algumas coisas que você "percebe" normais não são normais para todos; por isso, pra VOCÊ (que pode) perdeu um pouco a coerência

E achar um contexto TORPE numa historinha nossa é um baita elogio, viu?

Sobre a moderação, esquecemos de tirar; só usamos pra afastar as putinhas-xingonas

eLi - Pois é... fazia tempo que não rolava uma polêmica boa em comentários de blog [2]

Desapaixonada - Agora você confundiu a gente

ApaiXOTAda - Pra isso você tem que ser mais corajosa

minicontosperversos disse...

E A GRANDE BOLA CONTINUA GIRANDO...

11everythinguwant@gmail.com

data 26 de maio de 2011 09:36

assunto Hahaha

enviado por gmail.com

Mas você se acha mesmo,heim ?

"explicar depois da festinha"

Pois eu não daría pra você nem que fosse o ultimo,detesto tipos toscos e quem fala demais não é de nada.

Tenha um bom dia gorilão!

Sr.Apêndice disse...

Olha, não sei se foi a intenção do desfecho, mas ele conseguiu ser uma broxada destinatória linda. Ficou com um ar pesado e bizarro, mas perfeito para as desventuras do casal Zé e Teca. Coisas da vida...

Parabéns pela saga!