quinta-feira, 22 de março de 2012

A ré assassina do Polaco - parte 2

Um dia o Polaco estava com a inconfundível brasília amarela no sinaleiro num cruzamento com subida acentuada e deu o problema no câmbio. O pessoal ficou atrás buzinando, ele se afobou, achou que tinha engatado a primeira e acelerou. Estava na ré. O carro desceu com tudo num sedã novinho logo atrás (provavelmente buzinando de monte). Com o susto da batida ele engatou a primeira. Não por malandragem, mas por desespero, devido à total penúria financeira, seguiu em frente o mais rápido que podia e nem olhou no retrovisor para registrar o problema (sim, existe um dilema ético nesta história).

Coincidência foi um amigo nosso, que sabia do caso da "ré assassina", chegar no escritório uns dias depois e encontrar um colega transtornado, contando o motivo para todo mundo ouvir: "Um dia desses o carro da minha mulher estava atrás do meu na garagem. Na pressa saí com o dela mesmo. Ela tinha que ir ao shopping e foi com o meu. Quando cheguei em casa e vi a frente detonada, ela me veio com o papo de que um louco numa brasília deu uma ré no sinaleiro, bateu com tudo e fugiu. É o que me faltava! Estou só esperando o coitado em que a barbeira encheu a traseira aparecer e me cobrar o conserto ".

Por amizade, nosso amigo guardou o segredo. Mas chegou à conclusão, naquele momento, que muitas vezes as mulheres, que invariavelmente dirigem com mais cuidado, são injustiçadas quando o assunto é trânsito.

:: 01.03.2012 ::

4 comentários:

minicontosperversos disse...

Há divergências, mas não vem ao caso, neste blog, levantar a peteca.

M.M. disse...

Surreal seria o Polaco ir lá cobrar do marido e a mulher desistir de contestar e nem se opor, só pelo desaforo!

Nos morros daqui, quase todos muito íngremes, ouvir buzinas enlouquecidas é uma certeza. O que fica atrás sempre tem medo que o da frente desça um pouco, mesmo com a primeira engatada direitinho, mesmo com uma certa distância por já esperar o pior. E é isso mesmo: o da frente desespera com a pressão. Só que, aqui, o que mais vemos são os pobres parados no meio do morrão, com o freio de mão judiado, sem conseguir fazer o controle, até se acalmarem.

Tá vendo, as mulheres falam a verdade! Se os homens não acreditam, que culpa temos? ;)

Bem Resolvida disse...

Po, mas é fato. Quem mais causa acidente de transito é homem!! Quer tirar saco com o sexo frágil, zoa a tpm, o fato de ser mais forte que a gente (força física, tá?) agora nem venha falar em transito...



...e não, eu não dirijo! :P

Valéria disse...

ahhh, coitada!