quinta-feira, 24 de julho de 2008

F.A.Q. do MCP

F.A.Q. vem de frequently asked questions, que significa perguntas mais frequentes. Trata-se de uma compilação das dúvidas mais comuns formuladas pelos clientes/leitores de um website numa tentativa, dos administradores, de reduzir o trabalho de respondê-las. Como o MCP tem suscitado dúvidas recorrentes, cometemos o nosso:


Importante
É sempre bom ressaltar às lindas leitoras e aos camaradas leitores que o MCP é um blog de CONTOS e não um diário ou confessionário, ou seja, o que aqui vai escrito é, a priori, ficção. COMBINADO?



O que é um conto?
Tecnicamente falando, o conto é a forma narrativa, em prosa, de menor extensão (no sentido estrito de tamanho), ainda que contenha os mesmos componentes do romance. No inglês, conto já recebe um nome mais direto: short storie (história curta).
Entre as principais características do conto estão a concisão, a precisão, a densidade, a unidade de efeito ou impressão total — da qual abusavam Poe (1809-1849) e Tchekhov (1860-1904). O conto precisa causar um efeito singular no leitor, muita excitação e emotividade.

O que é um miniconto perverso?
É um conto, só que menor. São histórias bem curtas escritas para mulheres inteligentes, pessoas alteradas e para conquistadores baratos e desastrados. Estão classificados assim nos marcadores dos posts.
Nesse mundo acelerado e cheio de informações em que vivemos — e baseados na experiência da propaganda, em que aprendemos a transmitir todo um conteúdo em 30 segundos ou nas poucas linhas de um impresso — sentimos a necessidade reduzir ainda mais, de enxugar ao máximo os escritos. Daí (e da influência do mestre Dalton Trevisan, e seus personagens esquisitos de uma Curitiba sombria) nasceram os minicontos.
O desafio, nos minicontos, é causar o efeito de um conto num espaço menor, ainda deixando parte da história e uma boa dose de reflexão a cargo do leitor.
Ah, sim, a parte dos "perversos" é por causa dos temas e do enfoque dado. Os acontecimentos medonhos narrados com naturalidade. Mas em perversão perdemos de longe para a mídia de massa.

Quem escreve os contos publicados no MCP?
Quem escreve os contos é este projeto de contista (e administrador do blog) chamado gustavão. Baseado em experiência de vida e muita imaginação. Tem casos em que pessoas contam as histórias pra gente, mas aí somos nós que escrevemos e colocamos nosso (rarefeito) talento em prática para transformá-las em MCP. Portanto, são nossos.
Quando o conto não é de nossa autoria, deixamos bem claro ao apresentar o autor, além de assinalar o marcador do post com contribuição.



Mais de uma pessoa escreve o blog? Por que você sempre se manifesta através da primeira pessoa do plural?
Fomos fortemente influenciados pelo Stanislaw Ponte Preta (Sérgio Porto). Temos grande afeição por aquele jeito cínico de escrever, e uma parte evidente desse cinismo está na impessoalidade da primeira pessoa do plural. Além disso, temos uma tendência ao egocentrismo, e escrever assim nos comentários é uma forma de atenuar esse defeito de personalidade.
Pra completar, convenhamos que é demais pinchar toda culpa e vergonha desses assuntos indecentes apresentados nos contos num euzinho só. Concorda?

Em alguns contos você escreve como se fosse uma mulher. Você é mocinha ou viadinho?
Não somos mulher nem homoafetivo (não que tenhamos algo contra). Mas nosso grande exercício é tentar entender a mente, as emoções e as paixões complexas das mulheres. Por isso, em muitos casos vestimos essa pele para tentar expressar com maior fidelidade possível o comportamento e o espírito femininos.

Qual o tamanho exato ou ideal de um MCP?
Não tem um tamanho exato, mas a idéia é que sejam perfeitos para ler no computador, no meio de todas as informações que recebemos a cada minuto, entre um e-mail e outro. Ou seja, tem que ter o tamanho de uma tela ou no máximo um pouco mais.
Diferentemente do que parece, quanto menor o conto, mais difícil para o leitor, porque todo o conteúdo das entrelinhas tem que ser deduzido. Existem contos menores que os MCPs, que tomamos a liberdade de classificar como microcontos. São aqueles formados praticamente por um título e uma frase. Mas nestes casos, toda experiência depende praticamente da interpretação (e do esforço) do leitor.
Para quem quer um referencial de tamanho de fora do mundo cibernético, o MCP ideal é perfeito para ler no trono (ou seja, leva o tempo de uma cagada).

O Zé existe? É o escritor ou um alter-ego dele?
O Zé é uma entidade que revive as histórias de conquistas, festas, porres e experiências com entorpecentes experimentadas por nossos amigos, pelos amigos dos amigos e pelo próprio autor. O Zé é o espelho de toda uma geração de hedonistas botequeiros insensíveis e românticos ao mesmo tempo.

Esse blog é só para mulheres inteligentes, pessoas alteradas e/ou conquistadores baratos? [como está nos marcadores]
Negativo. Todo mundo está convidado para esta experiência de leitura, e mais, para compartilhar seus "causos" e impressões nos comentários. Pense no aprendizado que é, para uma mulher bem resolvida, saber dos truques e desventuras de um conquistador barato. E vice-versa. Quantos tropeços deixaríamos de dar.

Os minicontos perversos são piadinhas?
Não são piadinhas. Nosso foco não é o humor, mas o prazer de proporcionar uma boa leitura e de analisar o comportamento humano. Tanto que evitamos finais surpreendentes e sacadinhas. E nos casos em que pescamos alguma similaridade com anedotas, mandamos o conto para o lixão infinito do besteirol virtual.

Quem é o autor?
Gustavo  Martins é um contista pequeno. Escreveu e lançou dois livros: MiniContos Perversos & Outras Licenciosidades e MiniContos Perversos 2, paridos neste blog. Antes que você pergunte, não são contos curtos porque é um preguiçoso. Segundo os mini e microescritores, os textos curtos têm mais energia. Largado no mundo, o gustavão gosta de saborear a vida em colheradas grandes. E desse jeito de perceber as coisas vieram as histórias. Algumas recebeu de presente, outras vivenciou: sobre duas rodas, acompanhado do rock e do blues, da cerveja com os amigos e principalmente DELAS, razão de toda beleza e delicadeza que há neste mundão sem nexo.


Quais são as influências do autor?
Já citamos alguns autores, mas repetimos: Charles Bukowski, Dalton Trevisan, Rubem Fonseca, Jack Kerouak, John Fante, Bill Waterson (do Calvin), os russos Tchekhov, Dostoiévski e Górki, João Ubaldo Ribeiro, Cristovão Tezza (queríamos ser o Trapo), Ernest Hemingway, Led Zeppelin, Rolling Stones, Jimi Hendrix, Barão Vermelho (com ou sem Cazuza), Charles Bukowski (mais uma vez), entre outros.


Por que o Minicontos Perversos não acompanha nenhum blog? Babaquice?
O gustavão, autor do MiniContos Perversos, acompanha vários blogs. Principalmente aqueles que estão linkados ali no "Links Quase Perversos", mas há outros bem legais também. O facebook, twitter, o feed e os links resolvem a questão. Agora... como essa coisa de redes sociais se complica a cada dia, hein?

19 comentários:

minicontosperversos disse...

Olha, a gente não ia publicar o F.A.Q. como post, mas não conseguimos, naquelas opções do blogger, isolar o texto para ser puxado por um link (vejam ali na lateral). Na opção que tentamos ontem, o FAQ ficava aparecendo inteiro na coluna direita, concorrendo com os posts antigos. Ficou meio exagerado, então, partimos pra esta opção. Daqui a algum tempo ele some da página principal.

Contamos com a compreensão dos leitores e das perversettes.

A Senhora disse...

De qualquer forma, ficou super legal!

Beijinhos.

Camilla disse...

Hauahuahua o Zé é o máximo!!
E pronto, agora todas as dúvidas estão explicadas!! =)

Beijos*

iara disse...

gustavão, em primeirolugar adoro ser chamada de perversette...rs

2- botequeiros insensíveis e românticos ao mesmo tempo é a síntese né?

3-adoro o zé..esim ele nos ensina bastante..mas já tô bem escolada...

4- grandes influências! calvin, ubaldo,dalton,dostoiéviski,tchekov led,stones,barão.....

bjs!

louise disse...

Adorei a colocação "não somos mulher nem homoafetivos", hahahahahahah
Mas que corretamente político. Lindinho.
E adorei o FAQ. Melhor que SAC. Mas eu colocaria nos marcadores laterais, prq do jeito que esse blog tá bombando, vc vai cansar de mandar "nego" caçar o FAQ.
Pede ajuda pro cara lá!
Beijo

minicontosperversos disse...

EXTRA-EXTRA ==> Notícia sensacional em primeira mão

Todo mundo aí da blogosfera deve brincar com o Google Analytics de vez em quando. É um grande barato, a gente recebe umas informações bem interessantes sobre quem lê o blog, enfim.

Do nosso, legal saber que tem gente até dos países nórdicos que vem aqui com freqüência, que mais da metade dos 900 leitores que já passaram por aqui (depois que instalamos o Analytics) retorna e lê com certa freqüência, mas tem um FURO. Uma notícia de cair da cadeira.

A NOTÍCIA - Sabem que uma das opções do Analytics é saber "o que" as pessoas digitaram no Google que acabou resultando no MCP na pesquisa e no acesso, certo?

Então, um dos eventuais leitores do MCP chegou aqui porque digitou, no Google: UMA NOITE INESQUECIVEL COM UM DOG ALEMÃO

Literalmente (e sendo pleonásticos só para reforçar) com todas as letras. Precisa comentar mais alguma coisa?

Flah disse...

Aff... esse pessoal que conversa como google tem cada uma... uma noite com um DOG ALEMÃO só pode mesmo ser inesquecível, por motivos óbvios (não que eu já tenha vivido uma dessas, prefiro dogs bípedes e 100% nacionais). Morro de rir com as coisas que aparecem no meu buscador... uma das pérolas foi o cara que tava procurando "poesias de Van Google" (ok, o google sabe tudo, mas... poeta??); outra foi a singela frase "MAS QUE COISA, VC VIVE AINDA". Serial killers vagam pelo meu blog...

Beijoca.

A Senhora disse...

Já que o assunto mudou para google, fiquei danada quando um cara procurou por uma "Mirian Martin nua" e parou no meu blog. Até aí, beleza. Só que o cara leu o meu blog inteirinho! Inteirinho! Só para descobrir que nào tinha nenhuma Mirian Martin nua... Ele devia estar desesperado! Eram quase 5 entradas por dia!

Sim, outra coisa, meu lindinho: hoje eu pensei que teria que ir, definitivamente, no oftalmologista. Agora é que percebi que você mudou o tamanho das letrinhas.

louise disse...

aproveitando o gancho, no meu blog já chegou gente que procurava por "tatuagem eróticas" - putz, eu tenho uma estrelinha no pulso e uma florzinha na canela!

Acho que quem viu as fotos ficou frustrado, hahaha

Bella disse...

Gente, amei esse blog!!!
E foi ótimo chegar logo nesse post, assim já fico por dentro de tudo...heheh
Voltarei aqui sempre, seja como mulher inteligente(e modesta...rs), seja como pessoa alterada (o mais provável..hehe)

perversettes?? D+!

Daniel Vilhas Mauricio disse...

ACHEI O MEU LUGAR.....
contos perversos :B
MuAhAHa

Gostei muito

xau

Adrielly Soares disse...

"Em alguns contos você escreve como se fosse uma mulher. Você é mocinha ou viadinho?"

ahahahahhahahahahahah
adoreiiiiiii essa pergunta.
=X

F. Reoli disse...

Hahaha... pro bom entendedor, meia palavra basta!...rs
Abração

damaria disse...

Adorei as explicações. Só queria saber mais uma coisa: te fazem estas perguntas com qual freqüência?

minicontosperversos disse...

respondendo à pergunta da da'maria, que vai ficar fora do FAQ, não é tão freqüente assim, mas acontece repetidamente e sobre os mesmos assuntos.

a mais comum é em relação a acharem que os contos em que colocamos "história contada por..." não são de nossa autoria.

'tão nos comentários ao longo da existência do blog. vai lá e dá uma olhadinha que você vai gostar (dos contos, dos comentários e dos "tocos" recorrentes).

Maria Amélia disse...

Vou ficar de olho... by the way, antes que pergunte, pode me chamar simplesmente de maria, pois eu já alterei 1.365.427 vezes a exibição do nome, mas em apenas uma entrada de comentário saiu 'maria'. Desisti.

Anônimo disse...

Parabéns Gu, apesar da falta de tempo tô tentando colocar em dia a leitura do seu blog, fico feliz de vc estar se tornando objeto de busca internacional...afff aproveito pra comungar com a idéia da nossa amiga fla; também prefiro os cachorrões 100% nacionais!! Vlew
Bjok
Nin@

Iasnara disse...

cliente eu? será?

Carol___ disse...

Estou conhecendo seu blog agora, portanto ainda estou na fase do "passeio pelos contos lá do começo" e, aos poucos, estou desvendando o MCP... é apenas o início da minha viagem no tempo mas já posso dizer que estou adorando.

Conheci também o n'o Coletivo e já posso dizer outra coisa: prefiro sua foto que está lá...risos... você ainda não está sorrindo, mas já é um começo... :-)

Parabéns pelos blogs!
(ah, sou curiosa e já vi o livro também... legal demais... espero que venha logo!!!)