quinta-feira, 3 de julho de 2008

Motel nem sempre ajuda 2

O Zé trabalhava num setor próximo da Janete. Um dia se encontraram num churrasco de confraternização da empresa (leia-se bebedeira), depois foram a um serv-car à noitinha (lanche depois do churras?) e a coisa rolou. Mas ela era moça direita e ficou com ressaca moral.

Na outra semana o Zé a chamou para sair, para ficarem "mais à vontade num lugar mais discreto". Sim, ele estava namorando e não podia ser visto acompanhado. Não que tenha contado esse detalhe para a Janete.

Ela perguntou que lugar discreto seria esse, disse para ele tirar o cavalinho da chuva com motel que ela não ia transar de novo assim do nada (direito de se valorizar, oras!). O Zé disse que não tinha segundas intenções, que motel era um lugar tranqüilo, bom para conversarem e tomarem umas biritinhas como bons amigos sem serem incomodados. Ela foi enfática: "não vai rolar NADA!" O Zé manteve sua posição, porque é prerrogativa do homem acreditar na fraqueza da carne.

Foram direto do trabalho para o motel e adivinha... ela não deu, não deixou nem ele dar uns amassos direito. Restou ao Zé tomar uns três banhos, fazer bagunça com a água e, pra piorar, a conta ficou alta porque sem nada o que fazer nem muito que falar, eles beberam bastante.

Para coroar a noite, na hora de ir embora o carro não pegou e o Zé teve que pedir ajuda para as arrumadeiras empurrarem até pegar no tranco.

:: 07.04.2008 ::

15 comentários:

iara disse...

hahahahhaha

adoro o zé!!!

por isso não bebo em festa de empresa...mas me divirto com a bebedeira alheia..e os micos...

moça dura na queda! não rlou nadicade nada mesmo!
eu não tinha mem ido

zé pagou a conta e o mico..ou melhor o king kong!!!
hahahahhaha

minicontosperversos disse...

'tamos precisando arrumar uma briga.

alguém aí se dispõe?

louise disse...

espera minha TPM, hahahaha

o casalqseama* disse...

pelo menos o zé descarregou as "energias" na bagunça aquática e empurrando o carro...

ôôô, derrota!

rsrs

alguém tem q se f* de vez enquando!

bjs carinhosos,
casalqseama*

Camilla disse...

Hahaha
Coitado do Zé...

A Bruxa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
A cena final foi "divina"! Pegar no tranco...

Foi ótimo!

Briga? Está acontecendo uma muito interessante num blog. O nível sobe e desce. E o pega é com o dono do blog. A coisa já vinha sendo anunciada há uns tempos, mas o anônimo (o eterno anônimo) resolveu pegar pesado e o dono do blog não deixou leve.

Vampira disse...

Oh Janete....que isso, o dinheiro do Zé deve ser valorizado e escuta querida, a xaninha também precisa de um trato de vez em quando, ainda mais de alguém assim, tão disposto e atencioso...

Oh Zé, na próxima cara, não conta com o tesão sem controle, conheço este tipo de moça lá do interior onde morava....difícil até achar um pau que não as respeite !

doces mordidas

Daniel Salles disse...

Hahaha
Essa é de sair doendo as bolas!

minicontosperversos disse...

iara - entendemos que você quis dizer "eu não tinha nem ido"; oras, ela foi pra tomar umas e tal, ele que convidou! nessa eu dou razão pra moça

louise - noup; passou a vontade

casal - que crueldade! não vão nos dizer que vocês vão engrossar o coro das perversettes que ficam na maior torcida pra ver o zé sifu...

camilla - viram? a camilla tem sensibilidade pra perceber o lado romântico do zé

bruxa - que blog é esse que a gente quer ir lá ver?! adoramos barraco

vampira - conta aí, qual é o interior onde a srta. morava?

fidel - camarada! nem dor no saco, coitado; pra dar dor no saco ela teria que ter dado uns amassos com ele; parece que isso mal aconteceu

vamos pra dois causos rápidos, um deles logo vira MCP:

1) do cara que não queria dizer "motel" pra moça (adulta, na faixa dos 27 anos), ela perguntava e ele dizia "um lugar secreto"; quando passaram da portaria ela surtou e quis ir embora

2) do cara que, numa situação parecida com essa do zé, a moça ali do lado, sentada, conversando, refutando as investidas; o cara não se fez de rogado, tirou pra fora e descascou uma na frente dela; ela não tirava o olho da tv

FERNANDO disse...

"...porque é prerrogativa do homem acreditar na fraqueza da carne."

Excelente pensamento!

Eu, como não fujo a regra, sempre acreditei na tal fraqueza. Acontece que, um dia as coisas não dão certo, só pra te provar que você não tem o papo tão bom quanto acha.

E o homem que nunca passou por isso, que atire a primeira fatura do cartão.

Vampira disse...

Rsrsrsr, bom , morei em muitos interiores......e ainda moro em alguns deles.....mas a localização geográfica da qual falamos trata-se de Socorro.... não, não me acudam, é o nome da cidade.....
Puritanismo nas ruas e entre as 4 paredes...pior que Sistinas ( dêem uma olhada http://www.sistinas.kit.net )

doces mordidas

Mary West disse...

O Zé é um cara azarado e persistente. Nem deu pena naum ó.

Toninho Moura disse...

Esse Zé não é o José Manoel?

Anônimo disse...

Gustavão, o conto foi tão bem escrito que pode fazer parte do mulheres inteligentes tb.

Abraço,
Victor

OBS.: Sou sempre parceiro para uma briga, mas tem que ser das boas.

Anônimo disse...

kkkkkkkkk ai Gustavo vc é hilário!!!
Mt bom mesmo!!!
Nin@