terça-feira, 19 de agosto de 2008

A moça que chupou lingüiça na festinha de formatura

A rapaziada da turma de faculdade do primo do Zé teve a idéia genial de fazer a festa de formatura numa casa de tolerância. (leia mais)


13 comentários:

Mandy disse...

huahauahauua
Passado é passado... E tbm nem foi tão negro assim, se for comparar ao passado de alguns, eu diria q foi meio cinza e não negro...
mas quem sabe um dia não resolvo lidar com ele e conto aki para vcs...

^^

BjO.

A Senhora disse...

Tadinho do Zé, protetor e de bom coração... :) Aposto que ele aprendeu que nem sempre é bom ser protetor e ter coração bom demais... :))

Bjs

Jean Rocha disse...

rá!
"eu se mijei" de rir com esse conto...
Você é ótimo mesmo, cara!
Usar a "ação entre amigos" pra financiar a "ação entre amigos" (opa!) foi genial hehehe...
E o Zé... bem , nem todo dia é dia de índio, né não?

Abração, até breve!

F. Reoli disse...

Ha ha ha... só otítulo valeu pelo conto todo... muito bom...rs

iara disse...

concordo com o f.reoli, o título já é algo genial!
mas fiquei com os posts do rock in rio da cabeça e ufffa! vc não é o primo do zé que foi inaugurado na ca de tolerância!!!!
sua cas foi outra e não essa. kkkkk
òtimo conto esse.adoro o zé, ele é realmente um amor!
bj

Lu Pizzatto disse...

Muuuuito boa...Parabéns, só fiquei com pena do Zé!

Mary West disse...

Hahahahahahaha! Quer horror, quatro meldeos? Isso é muita ganancia.

Pobre Zé, espero que da próxima ele se vingue.

louise disse...

Que suruba estranha essa do final, isch!!
Mas o título tá uma comédia.

Off topic: fui caminhar no Barigui e lembrei de vc, hehehe

Beijo

Victor Hugo disse...

hehehehe

Esse Zé volta e meia tem o perfil de um grande amigo e quase vizinho.

Para os textos daqui sempre tenho uma trilha sonora para sugerir. Para esse é: "Puteiro em João Pessoa", Raimundos.

“A vida me presenteou com dois primos já marmanjo
um, muito justo, era o Augusto e o safado era o Berssange
Numa tarde ensolarada toda aquela criançada tomando refrigerante...
Com a família embebedada foi mais fácil armar uma bimbada
prum recém adolecente
Pois foi Berssange, primo velho e cancrado, que com muito do cuidado
chegou pra Augustinho e disse: "tu visse?"
Dudu já tá alucinado, já é meio caminho andado
pra rolinha comer alpiste
E pro rapaz não ficar triste vamo onde as nêga são ativa
não há em toda João Pessoa lugar melhor que o Roda Viva"
E foi pra lá que nóis rumamos quase nos desenfreamos
Nóis num tinha nenhum plano e os cabra foram saindo
e eu atrás ía gritando:
"onde é que cês tão me levando
voltar e buscar mainha ela ficou no bar sozinha"

"Ô menino abobado deixa mainha pra painho
Venha comigo e Augustinho
tu vai ser inaugurado
pois tu sabe,na família,nunca teve afrescalhado.
Chegar no Roda Viva tu vai ser homenageado"

Quando eu cheguei no recinto o forró já tava bravo
Bando de nêgo suado dançando com as rapariga
e o forró comia solto e veio um véio com os óio torto
de tanto beber cachaça e disse:
"Essa menina é massa,vai te deixar arretado"

Meu primo me olhou de lado e disse:"coitado"
Era uma quenga fedorenta,daquelas da mais nojenta
mas se você não aguenta você a leva para o quarto
Ela pegou no meu pau pôs a boca e depois ficou de quatro...

Foi num puteiro em João Pessoa,
eu descobri que a vida é boa
foi minha primeira vez....”

E termina com B7, só pra deixar aquele gostinho de “Caramelo que chegasse ao fim”.


Abraço,
Vitinho

Adrielly Soares disse...

oijdoaijsdoaidjsaodjs
coitado do Zé, :/
Até o novatinho lucrou.

minicontosperversos disse...

mandy - ahhhhh bom! é que você não explicou direito. então esperamos ansiosos vc contar, tá? conta sim, viu?

mi - mas não adianta, querida. esse zé é um filantropo compulsivo

jean (fica o recado pra todo mundo) - da próxima vez que vierem te vender uma rifinha daquelas, temos certeza que vc vai pensar duas vezes

fabiano - zegundo o zé contou, é até bom que não tinha máquina digital naquela época; ele disse que a mocinha era linda

iara - não fomos nós não; a nossa foi um ano depois do rock in rio, e por coincidência, o vitinho colocou a letra da "Puteiro em João Pessoa" aqui - conta bem certinho como foi a nossa "inauguração"; ah, sim, não foi exatamente NESSA cidade; e o primo (que levou o "purinho" da mamãe) foi o juninho, patrocinado pelo padrinho

lu/adrielly - fiquem com pena não; é fazer um carinho que ele fica bom rapidinho

mary - fica sossegada que não rolou sopinha não

louise - da próxima vez dá uma ligada; mas se for pro teatro, não precisa

victor - essa música traz lembranças muito românticas pra gente

e pra quem não sabe, o B7 é si com sétima (a guitarra faz um bléééng)

tem uma pergunta e um desafio lá nos comentários do Rock In Rio parte 3

Toninho Moura disse...

Tà que eu ponho minha linguiça na farofa!
Braços!

minicontosperversos disse...

Toninho:

Podemos responder de duas formas diferentes:

1) Se for pra incentivar um bkt, vale qualquer coisa

OU

2) Já o nariz...