sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Organizadinho

A certeza vinha do sangue fritando cada vez que Salete descia e subia pela espinha de suas lembranças (leia mais)

15 comentários:

minicontosperversos disse...

Atendendo a sugestão de uma leitora, eventualmente publicaremos alguns daqueles contos lá do começo do MCP, aqueles que consideramos nossos filhos mais pródigos, os preferidos, e que pelo evidente baixo tráfego da época, passaram despercebidos.

Ora, uma coisinha bonitinha como esse "Organizadinho" não pode passar em branco.

Ah, sim, tomamos e tomaremos a liberdade de deletar a postagem original no caso de haver poucos comentários. Porra, o blog é nosso!

Pra arrematar, vejam, já tem sinais da nova ortografia da língua portuguesa no finalzinho.

PS.: antes que uma língua ferina venha com a sugestão de que os MCPs estão acabando, deixamos bem claro que temos mais de 120 esperando para entrar, mas preferimos botar assim, devagarinho... aos pouquinhos... (isso, pode se divertir com o duplo sentido)

Bem Resolvida disse...

cuma??


"pessoas", "vcs" estão "sumidos"...
"perderam" causos interessantes na vida dessa blogueira!!
:P

iara disse...

é devar..é devagar..é devagar é devagar é devagar é devagar devagarinho....


muito bom conto. vale a republicação. bj

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maria disse...

Está parecendo o "lado masculino" dos contos do Daniel.

A Senhora disse...

Delícia esse continho...

beijinhos, querido

Adrielly Soares disse...

Que gracinhaaa
adoreii.

Larissa Santiago disse...

debaixo dos caracóiss... lalallala!
beijo querido!
(até hj espero sua foto pro mundovao)

monday disse...

ventos e mini-saia sempre costumam formar duetos interessantes ...

nin@ disse...

também gosto da dupla vento x minissaia...

Altavolt disse...

Minissaia ao vento é tudo de bom! Mas não pode ser brisa fresca, tem de ser vendaval mesmo! rsrsrs...No caso, como bem observou a Flávinha, qual seria o tamanho da estrovenga?

Daniel Salles disse...

Não existe certeza que resista a um vento maroto...

Mary West disse...

Um conto singelo. Gostey! :D

minicontosperversos disse...

bem reso - vimos lá; ótimos; vc devia ir para o céu

iara / miriam - já tinham lido?

flavinha / alta - pelo contexto coritibês, M

mariamélia - hum? parece "intern joke", mas estamos "outside" nessa

adrielly - seus diálogos são sensacionais; temos que passar mais por lá; povo: recomendamos

larissa - cínica; tava falando dos caracóis debaixo da minissaia?

monday / nin@ / alta - ventos sim, mas preferimos objetos caídos

fidel - nem a uma insinuação de bkt

mary - singelo? SINGELO?

minicontosperversos disse...

Alguém me diz como faço pra acessar o blog da Iara?????????

Como sabemos que ela deve ter comentado o causo do lindenberg e da debutante lá em santo andré, pensamos como é desconexo esse lance de dependência: "dependo de você, te amo, por isso te mato covardemente, e mato tua amiga junto de quebra"; e o infeliz não teve coragem nem de se matar

dífícil xingar o cara de alguma coisa, pois seria ofensa pra categoria de qualquer ser de mesma alcunha