sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Sono inquieto

Aconteceu como um sonho de tão gostoso e inesperado, quase uma alucinação. Quero que não termine nunca, mas vejo acabar como começou. E nenhum de nós dois desatinados está preparado para o depois que vem agora. No quarto estranho de paredes curiosas só resta o conforto da cumplicidade.

Mesmo entorpecidos pela libido saciada alguma coisa não nos deixa descansar. A cada cochilo interrompido, cruzo com aqueles olhos curiosos lindos. Cada pequeno som parece uma explosão. Fica difícil entender que a culpa é da química se as peles borbulham quando se tocam.

Se ambos fazemos questão de reconfortar, de gratidão por tanta delícia, qualquer pequeno movimento é como um pecado, cada vontade noturna, proibida. Então percebo que, instintivamente, nossas almas insistem em recomeçar, mesmo que os corpos estejam esgotados. Só me conformo depois de constatar que os melhores sonhos sempre recorrem, sempre imprevisíveis.

:: 25.03.2004 ::

32 comentários:

minicontosperversos disse...

Sabem de quem parece essa prosa aí, né? Vcs sabem sim! Enfim... Mas não é. É nossa, de 2004, baseada numa experiência/troca maravilhosa. E vai em homenagem à musa, que deixa o mundo dos vadios amanhã, em bunca de seu sonho de cinderela.

Altavolt disse...

Assuntos internos, hein, Gustavão?! Parece que o mundão vai perder uma bela musa! Pela profundidade do texto, a mulher é daquelas realmente marcantes. Lastimo pelo amigo! Abraço.

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bem Resolvida disse...

Química é a coisa mais forte que existe, quando a química bate forte a gente prova aquele conceito de inércia que aprendemos em física está equivocado. Dois corpos podem,sim, ocupar o mesmo lugar no espaço!


hj to atacada. afinal, é SEX ta-feira e vou estudar química e física!!
Bons estudos pra "vcs"

minicontosperversos disse...

Ô, a Flavinha tem uma outra personalidade na blogostera?

Quem será essa misteriosa "Anne"?

Edu C. disse...

E não é que além de bem-humorado e ácido Gustavo também tem uma face lírica! Muito bonita a prosa!!!

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
minicontosperversos disse...

de quem vc acha?

maria disse...

Li, reli, saí, voltei, reli de novo... posso estar viajando MUITO, mas, nas entrelinhas... não sei, não vou arriscar.

Poisongirl disse...

Muito envolvente o texto...
Dá pra sentir a verdade de coisas vividas.

Bom fim de semana.

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
damaria disse...

Enfim, viajei demais...

E os melhores sonhos recorrem... sempre imprevisíveis.

Larissa Santiago disse...

noooossaa!!
esses são os melhores sonhos reais
;)

Mariana disse...

Bom fim de semana.

Flávia disse...

Devidamente postada a minha livre revisitação ao seu conto. Passe lá depois pra conferir.

Beijas.

Daniel Salles disse...

Fala Gustavão!
Grande texto, hein?! Intensidade na medida; aquele tipo de sonho que faz qualquer um acordar meio atordoado no dia seguinte!

Abraço!

iara disse...

muito belo, meu amigo.
adoro quando repentinamente vc muda de ares...
e eu tenho um bolha assim mas de repente ela bloft....

A Senhora disse...

Química... perversidade que deixa marcas e saudades. Saudades, nem sempre para ser revivida, mas para ser lembrada como coisa prá lá de boa.
Que a moça atinja o seu sonho de cinderela e feliz.

O autor é de Curitiba, embora não seja você?

beijinhos,

Louise disse...

UAU.
Lindo demais!
Beijo

Fernando Ramos disse...

Rapaz, na boa voiu usar uma frase desta tua prosa com minha namorada.

Não perguntarei se ela teve um bom orgasmo ou nos dias mais selvagens se ela gozou gostoso. Perguntarei se ela entorpecida pela libido saciada. Hehehehe.

Taynar disse...

Essa era A musa, como dizem.
Eu espero primeiro saciar meus plenos prazeres, para depois ir em busca do meu sonho de cinderela.
Beijos

Camilla disse...

Fazia tempo que eu não passava por aqui.

Tava com saudade já!!

Mary West disse...

Tb ando tendo sonhos intensos ultimamente. Ruim é acordar.

louise disse...

OFF: segunda passada (meu timing tá ótimo!) me peguei vendo Superpop (pode xingar, eu sei!) e apareceu algo chamado "A Gaiola das Popozudas".
Aí tô a semana toda pra te questionar se o amigo Zé já entrou num pancadão funk... como seria???
Pronto, voltei a programação normal. Não podia dormir sem essa.

Beijo

Ragas disse...

hehehe...li o conto e estou me achando o cinderello agora!!!

A vida de solteiro é muuuuuuito boa, mas estar bem casado é algo inexplicável...

Postei um conto novo hoje...taí o link:

Pilades e Orestes

Abrazzo Ragazzo

minicontosperversos disse...

alta - cremos que elas passam necessariamente por um tempo de reciclagem, até cair a ficha de que o melhor mesmo é estar com os "alpha"; mas não precisa lastimar não, o que vale é aquilo de bom que foi vivido

flavinha - aos dois? e quem será essa misteriosa "Anne"? e... vc sabe com quem parece!

e olha, lá, moçada... MCP influenciando uma das mais visitadas da blogosfera!!! daí pro estrelato é um pulinho (peninha que a fla não referenciou lá) ... a ... a ... a ... (reticências gritadas)

bem resolvida - o dia em que a sra. assumir que é namoro, abrimos uma velvet cliquot

edu - ah, termos sim; às vezes até lágrimas descem destes olhos cansados de ver obscenidades

maria - ah, arrisque! e os melhores sempre-sempre recorrem (mas tá duro de lembrar ultimamente)

poisongirl - se não fosse assim que graça teria? nem só de teorias vive um verdadeiro gourmet; e vc? degustando suficientemente?

vanessa - melhores que os irreais

mariana / camilla -

fidel - aquele que faz a gente ficar puto quando nos acordam no meio

iara - mudamos e mudaremos sempre; tão-logo bata a inpiração

sra. mirian - química sim, física e intelectual (sem isso não teria graça); o autor vc conhece sim, lembra do FAQ? releia...

louise - vindo de vc é um elogio³!!

e sobre o pancadão, nosso amigo zé nem passa por perto; lembre que ele é um romântico e não achou a piroca numa lata de lixo; ou onde a mamãe dele passou talco johnsson's não é qualquer piriguete que coloca a mão

fernando - só cita a fonte (duro que lembrar da fonte pode gerar uma rebordosa na hora H, melhor lembrar de seccos, cicarellis etc.); brincadeirinha...

taynar - comece se consubstanciando num'A musa

mary - quando precisar a gente ajuda; é só chamar

ragas - um dia após o outro, esse é o segredo; tudo depende de como andam os alvarás do amigo aí

Fonseca disse...

Isso é que é texto de gente grande! Um dia espero crescer e parar de escrever sobre escatologia e mesóclises. Fá-lo-ei! (pqp, isso não é uma mesóclise... é um cacófato!!)

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia Lage disse...

Olha só o teu objeto inspirador trazendo visitantes...
Fiquei aqui com os olhinhos piscando-lacrimejando-aiai ao ler o texto! Pena que acaba, é uma merda, nesse sentido, essas heterotopias linguísticas!!!


O blog é animal de bom.
Voltarei.
Beijo!

* disse...

rs primeiro o certo é Lakyan rs

rs segundo "fio" tu escreve sensacionamente maravilhoso
rs
uau caprichei hein rs

e terceiro fio..

um beijo mas um beijo pra lááá de carinhoso,
pra alguem que sabe das coisas e sabe muitooo bem

parabens sempre pelos posts
demais!

nin@ disse...

nossa Gustavo!!!
Finalmente chegou o dia em que acredito q dentro de você existe um ser também romântico como todos os outros seres do planeta, basta q se faça a conexão correta, é isso aí... boa sorte... e não deixa esse sonho partir assim não...
bj

musa disse...

é nossa, de 2004. nem parece que faz tanto tempo. e apesar do tempo não voltar, os sonhos sempre recorrem... que bom. tbm te amo. pra sempre.