segunda-feira, 13 de julho de 2009

Genealogia desregrada de um messias chamado Rock

Era uma vez um cara muito bacana, mas meio grosso, bruto, chamado blues. Ele gostava de tudo que é básico na vida: mulher, jogo, bebida, dinheiro, superstição.

Um dia o velho blues conheceu num boteco barato uma vedete chamada country. Não teve jeito. Era mulher, passou o sarrafo e se apaixonou.

Todo mundo pensa que o primeiro filho do casal era um branquelo ítaloamericano, o Elvis. Estão enganados. Antes eles tiveram dois filhos pretinhos e semibastardos chamados Little Richard e Chuck Berry.

Bem, mas o Elvis foi o filho querido e popular. Ele começou a impregnar o mundo com a essência do amor desse casal improvável. Depois vieram os netos, uma família prolífica e cheia de loucos como Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin, Lynyrd Skynyrd, AC/DC e muitos outros.

Esse amor se chamava rock'n'roll. E quer saber, podem taxar de popular, pagão, demoníaco, alienante, perversor, mas não tem jeito: eu vendi minha alma pro rock’n’roll.

:: 13.07.2005 :: já imaginou as festas de fim de ano e de casamento dessa família? digamos que a de hoje seja um... aniversário; não vá pra cama sem brindar.

24 comentários:

ANDRÉ Montejorge disse...

Yeahhhh!!!!! Excelente, Gustavão!

iaiá disse...

como sempre excelente!
preciso e fino.
bj

Única e Exclusiva disse...

Viva ao amor, digo viva ao rock'n'roll.
Eu sou dubiamente apaixonada!!
Ah! E uma musa rebelde. Rs...rs...rs...[adoro³]

Ives Nelson disse...

\m/

Boa Gustavo!

Sweet Toxicant disse...

Comemoro ouvindo a discografia do Led Zeppelin no meu mp3!

Yeah!! =D

J i l s disse...

mas é óbvio que eu vou comemorar, já repintei o cabelo de roxo e vou pro boteco hj depois do trabalho ouvir pink floyd e jogar sinuca... hehe

Charlotte disse...

fiquei imaginando as festas de Natal e tudo mais da tal família...
Lembrando que coisas de uma família como essa é o casamento entre tio e sobrinha (a la Jerry Lee Lewis haha)...

ficou ótimo!
beijos

Vampira Dea disse...

YEAH! Sensacional!

Ragas disse...

Não fosse o Rock e o Metal, preferiria ser surdo. Morte ao Chiclete com Banana e Asa de Águia! Os maiores lavadores de mente que já conheci.

minicontosperversos disse...

Bom moçada, a besta humana aqui esqueceu do DEUS Jimi Hendrix.

O céu do rock'n'roll vai nos perdoar. Heresia corrigida.

E sobre axé, forrós e afins, agora de volta do nordeste pudemos refletir sobre um estilo musical em voga, muito requintado, chamado ARROCHA; uma delicadeza. A que toca mais é uma tal "Esfrega a chana no asfalto"; coisa mais delicada do mundo; agora, deixar a filha ir pro nordeste, só depois dos 21.

Neste exato momento tentando ouvir Frank Zappa and the Mothers of Invention, mas vamos descambar pro Hendrix mesmo.

Altavolt disse...

Bela homenagem ao Rock'n'roll, Gustavão! Escrevo enquanto assisto Legião e Paralamas juntos e ao vivo, gravado em 1988... Show lendário do rock tupiniquim! Abraço!

Victor Hugo Domingues disse...

Este post foi muito r'n'roll heim Gustavão. Ontem, para ter uma idéia até a 91 (Radio Rock)tocou rock. É claro que hoje já voutou para o jabá de sempre.

Abraço!

Cacau disse...

Gostei!!!
Bela homenagem, mas o importante e o destaque não é apenas um dia estipulado por sua música ou pela mídia, mas também pelo seu envolvimento político e social.

Bjão

Vampira Dea disse...

Arrocha já tem seu tempinho,Arg precisa ver a chana do povo ralando em ritmo de samba ,Arg!

Sofia Amor disse...

Adorei!! Adorei!! muito bom mesmo, ligar música e amor, elas estão sempre em sintonia na vida!

Renatinha disse...

Rock'n Roll é tudo. Abração Gusta.

eLi disse...

Ótima genealogia!
Não importa qual seja o rock (mais "light" ou metaaal)!

Abração!

Viralata disse...

Rock'n roll na veia veio...

Renatinha disse...

hehehehehe... falou em Rock... ó o Viralata aí... Viralata, vamos seguir o conselho do Gusta... aqueeeele no rodapé do texto =o)

Fernando R. Silva disse...

Cara, ótimo resumo do Rock. Mas acho que sua vaga no inferno já estav guardada, Gustavão. Eles jamais perdoarão o esquecimento do Hendrix. :)

P.S.: e quem escreve coisas como nós, tem chance de ir para o céu?

minicontosperversos disse...

Rárárá. Pra quem não sabe a 91 é a rádio de curitiba que pretensamente toca rock. Mas é uma jabazisse desenfreada, como disse o Victor. O rock só rola depois daS 22h.

Enfim!

Perguntamos ao Ives o que é \m/, que essa não aprendemos ainda.

Chaslotte: tem que contar essa história, bela. Falando nisso, ontem fomos ao Pudim.

Pra terminar, respondendo ao Fernando: pouquíssimas chances de ir pro céu, amigo. Mas deve ser um saco chegar lá e não encontrar os melhores amigos, certo?

Dedinhos Nervosos disse...

Oi Gustavo. Acabei de ler seu comentário e que bom vc ter gostado. Os perversos tb amam? hehe

Estou conhecendo o seu blog. E já adiando que tô gostando.

Bj.

Dedinhos Nervosos disse...

Ahhh, eu tb amo rock'n'roll. Os meninos aqui da agência tem uma banda e hj tem show. Sabe Deus como vamos trabalhar amanhã hehe

LAViegas disse...

Sensacional!
Muito boa a genealogia do Rock.

Elvis como o "caçula" querido, Richards e Berry como os filhos mais velhos, mas fora do "casamento".

Só faltou falar do encontro dos filhos e netos do Blues com a Country com a Jazz e a Erudita, moças finas e rebuscadas, que cairam nas graças do espalhafatoso galã enérgico, gerando netos e bisnetos, como o Hard Rock, o Heavy Metal e o Progressivo(Deep Purple e Black Sabbath, Kiss, Van Halen, Iron Maiden, Metallica, Pink Floyd e Rush).

Será que cabe numa eventual sequência deste conto?

Long Live, Rock N' Roll!
[[ ]]'s & ol_l l_lo