quinta-feira, 17 de junho de 2010

Amigos, amigos... sexo á parte

Terceiro elemento da Semana das Contribuições, o conto de hoje é da amiga Patrícia Garbuio, exuberante em tudo, até no número de blogs (Boca Rara, Beleza Alternativa e Falando com os Mortos). A propósito, esta não é a primeira participação da Patrícia no MCP... Em tempo: contenham-se, barbados!

Murilo me acusa de pervertida e leviana entre um sorriso malicioso. Não aceita meu raciocínio lógico sobre a vida, minha praticidade sobre as coisas. “Te adoro assim mesmo!”, termina nossas discussões sempre com a mesma frase.

À noite, no bar de sempre, evita a ficar a sós comigo desde que lhe disse que amizade entre homem e mulher não existe: “O amigo sempre vai querer comer a amiga”. Ele me contestou e tenta provar que estou errada.

A última noite não terminou no bar, e sim na minha casa. Nem conversa, nem amizade... A sós tudo é diferente e o amigo quis comer a amigaColoquei um dedo dele dentro da minha boca e chupei. Aproximou-se e senti o hálito quente, as línguas se entrelaçaram... até o beijo ficar selvagem.

Arrancou minha blusa como se desejasse há muito tempo.  Deitei-o na cama e, de pé em cima dele, levantei a saia e tirei a calcinha. Com seu olhar grudado em cada movimento meu, me abaixei até ele roçar a boca entre minhas coxas. Segurou-me pela bunda e afundou a língua dentro de mim. Murilo gemia de satisfação e, na fome por sexo, senti sua boca penetrar em todos os lugares possíveis. Agarrei seu pênis e engoli de uma vez, todinho dentro da minha boca num sobe e desce incansável.

Rolamos pela cama abraçados, pernas entrelaçadas pelo corpo. Suguei toda sua energia e fiquei de quatro. Gozou só de olhar. Provei que Murilo sempre me desejou, e a vontade era tanta que me deixou na mão.

13 comentários:

Vampira Dea disse...

Tá ficando quente aqui, ufa!

disse...

ái... me deu aquele suspiro até!
fora a maldição da criatividade,que ja põe personagens reais na nossa cabeça ;)

Marília_dosAnjos disse...

Surpreendente... Eu acompanho a Patricia mas, nem imaginava que ela escrevia assim... Boquiaberta, 'bestificada'...

Destaco: Provei que Murilo sempre me desejou, e a vontade era tanta que me deixou na mão.

Beijinhos =***

Fábio disse...

Claro que é possivel amizade entre homem é mulher, mas isso não impede o amigo de querer comer a amiga, principalmente se ela for gostosa.
Sexo não exclui amizade.

Belo conto.

Abraços.

Patrícia disse...

Agradeço aos comentários.E ao Gustavo que gentilmente publicou meu conto.Exuberante?Adorei.

A intenção é essa DEA!

MÁ,quem tem imaginação fértil é mais feliz!

MARÍLIA,você só me conhece no Beleza Alternativa.Dê uma espiadinha no Boca Rara,vai?

Concordo com você FÁBIO.Mas é aquilo,mulher consegue ver um homem só como amigo,homem sempre tem segundas intenções.Mesmo que ele nunca admita.

A Deslinkada disse...

Claro que é possível amizade entre homem e mulher, mas isso não impede a amiga de querer dar pro amigo, principalmente se ele for gostoso. Sexo não exclui a amizade. [2, adaptado]

Luna Sanchez disse...

Amizade entre homem e mulher é lenda. Sempre há algum interesse, o que não quer dizer que passe disso.

Pobre Murilo...se tivesse cedido antes, talvez evitasse o papelão.

ℓυηα

Lia disse...

Quando eles negam o desejo é ainda mais gostoso!

disse...

Quase o mesma esquema:
mas please, cada diferença vale a pena em cada um!

http://naonaopara.virgula.uol.com.br/paula/

e Patrícia: realllmente felicissima^^

Parabéns pelo conto!

Anônimo disse...

Sexo entre amigos, para quem é genuíno encara apenas como um carinho mais ousado!rs
10 pra vc Patrícia!

minicontosperversos disse...

Como a Patrícia já respondeu, nos limitaremos aos desatendidos e provocativos:

E queremos deixar bem claro que, deferentemente do Zé, não carregamos o fardo das segundas intenções.

A Deslinkada - se ele for MUITO gostoso, corre o risco de apaixonar?

Luna - mas pode passar, né? pode?

Lia - você é sádica (num bom sentido)

Má - Uau! O "Certa feita, exagerando no vinho de quinta que habitava minha geladeira, deixou aberta a porta frágil das frustrações e eu, canalha de escola centenária, me aproveitei. Disse que os homens de sua vida eram pálidos – apesar de belos, talentosos e ricos – e que eu lhe daria uma lição. Não hoje, pois não gosto da fêmea entorpecida. Gosto da minha mulher consciente do tipo de homem que a penetra. Disse-lhe que ela iria me procurar um dia e eu a colocaria aberta e eu iria mostrar o que a língua de um sátiro era capaz de fazer com as suas dobras, nervos, mucos e lábios. Iria lhe mostrar o que um homem sedento pelo sangue imaturo e faminto por carne jovem é capaz quando a oportunidade se apresenta. Que ela iria viver o prazer gerado de um corpo cansado, malhado pelo tempo, com a energia de uma pilha lenta, que aquece, ilumina e faísca por horas do jeito certo e da maneira exata. Sem explosões ou fúrias. Apenas a calma de quem já fez aquilo centenas e centenas de vezes antes" desse Zander Catta Preta foi de tirar o fôlego.

A Propósito, o Fernando Ramos, o @colunafantasma, também passeou nessa seara no continho Amor Amigo publicado no Confraria dos Trouxas. Muito lindo.

Anônimo - perfeito! "carinho mais ousado" não deixa de ser carinho; sem falar que hoje em dia nem é mais tanta ousadia assim, né?

disse...

Gustavo, " A Deslinkada - se ele for MUITO gostoso, corre o risco de apaixonar?"
Namoro, meu melhor amigo, na época, de só melhores amigos-irmãos; não sei de quem foi a culpa! Acho que da curiosidade e da situação, como ele costuma dizer rs =)
beijos

DIZDIZENDO disse...

Murilo, não sabe brincar nao desce pro play!!