segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Relatos de um veraneio praiano III

Minha cidade no interior do Paraná é um tédio. Então me preparei para abafar neste verão. Adoro desfilar minha morenice pela cidade. Pouco importa se biquíni fio dental está fora de moda (meu preferido é o de oncinha). Sou uma delícia e quero mostrar.

Muita gente na praia, muitos homens interessantes. Basta meio olhar e um sorriso que chegam se derretendo falar comigo. Elegi dois bonitões e um bonitinho com quem me divertir. E como são fáceis!

Para não dar confusão dividi meu dia. À tarde eu fico com o bonitinho, que cuida de mim na praia. É só pedir para passar bronzeador quando estou deitada de bunda pra cima que se entrega todo, e se atrapalha para esconder a ereção na sunga apertada. Se eu desamarrar a parte de cima então... Antes de escurecer uns amassos na escada do edifício, mas com cuidado para não coincidir com a chegada do bonitão militar. Este recebo dentro da kitinete mesmo, sexo selvagem e sem requinte. A pretexto de jantar com parentes me despeço dele, perto da hora em que o bonitão playboy chega. Este me banca jantares e baladas e me leva para “dormir” na cobertura à beiramar. De manhã me deixa em casa em tempo de me aprontar e ir à praia esperar o bonitinho — na verdade, de quem eu mais gosto.

E assim segue o rodízio. Pode me chamar do que quiser, mas é o único jeito de compensar o tédio sem fim de um ano inteiro naquela cidadezinha miserável.

:: 03.01.2011 ::

10 comentários:

Anônimo disse...

Conheci essa mina aí em Camboriú. Eu era o bonitinho.

Ninê..® disse...

bah, queria eu, ter um poder desses...
te admiro pacaralho mina!

Nanda disse...

Ai gente eu me atrapalho toda com um só...
Pq sou daquelas [imbecis] que acreditam naquela palavrinha que mais faz trouxa no mundo: AMOR.

E neste entra e sai ai, o que não ficou com certeza, foi o tédio.

Beijinhos!

Afrodite disse...

Ai...que invejinha!!!
Quem te critica só pode ter isso:INVEJA!
Aproveite ao máximo...isso depois passa!
Beijo!

minicontosperversos disse...

Anônimo - passou no urologista depois?

Ninê - admiramos seu sotaque!

Nanda - irremediavelmente romântica; de escorrer mel

Afrodite - então aproveitemos!

Dita Panul disse...

Ai que delícia de verão para compenssar o friozinho cinzento de Curitiba...quase morro de tédio aqui.

Camila Fontenele disse...

Dizem que com amor não se brinca. Rita Lee diz que amor é filme e sexo é cinema.

Com um conto desses só se tem uma conclusão: Ela é SAFADA e brinca com isso de um jeito que transforma seu tédio em NOVIDADE.

Um beijo

Biiiih disse...

Entre o Fofo, o Selvagem e o Rico, ela acaba por preferir fofo...
É mal das mulheres? É o famoso dedo podre?

Droga! Sou uma mulher também! rs

Adorei o Conto!

minicontosperversos disse...

Dita - sabe que temos um tio Dito? o dele vem de Benedito

Então, e inacreditavelmente a cidasde CONTINUA cinza; parece praga

Camila - coragem e liberdade (aparente) juntas são explosivas

o "aparente" é porque pensamos até em terminar o conto com a chegada do noivo

Biiiiih - deviam se orgulhar dessa sina; embora, lá no fim, as que PODEM ficam com o "play"

eLi disse...

Quando a mulher mostra atitude e segurança no que quer, é chamada vadia. Fala sério! Ela tá é certa!
Só está errada em eleger o bonitinho como o melhor! Porque não o militar!??!!!! (desculpe...acho que me exaltei)

Ótimo conto! Ótima sequência. Que venha a próxima!

Abração!