sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Provocação

Dita Panul é uma dessas leitoras mais que interessantes que aparecem aqui no MCP. Fala três idiomas, adora fotografia — a foto que ilustra o conto é dela — e viagens, e no blog O diário secreto de uma mariposa ela fala das suas experiências e fantasias. Lá real e imaginário se misturam. Ela quer "aquecer" os leitores com as histórias que escreve, começando com vocês, no fechamento da V Semana da Contribuição MCP.

Já tinha ouvido falar de mulher difícil, mas homem difícil era a primeira vez. Ele era dificílimo, não queria ligações para o celular, mandava a secretária dizer que não estava no fixo, respondia aos e-mails quando lhe dava na telha, não retribuía um presente sequer, nem ligava no aniversário, muito menos na Páscoa, Natal ou Ano Novo, era um grande mal educado isso sim, deixava-a louca da vida, mas como ela desejava aquele homem!

Tentou de tudo, mas era impossível encontrá-lo casualmente, escrevia como amiga, como amante, como louca, como menina, como mulher, como puta, ele parecia ter nervos de aço... um dia enviou-lhe uma foto nua, ele estava num dia de baixa resistência, ficou louco, respondeu o que faria com ela, queria ver mais, ela mandou outra e outra e a conversa foi esquentando, seu coração saindo pela boca, queria tê-lo nos braços, nas pernas, dentro dela, queria apertá-lo, morde-lo, chupá-lo, queria vê-lo gemer de prazer e olhar nos seus olhos, dizer o que sentia, pedir que não fosse embora e quando tudo parecia acertado...

Ele recuou, voltou a ser frio, gélido e sem graça como lhe convinha.

8 comentários:

Patrícia disse...

Gente, se mulher complicada já é duro de aguentar, homem é de perder o tesão!
Mas tem mulher que gosta. Quanto mais ignorada, mais quer. Eu já tinha desistido. Bjssss

Anônimo disse...

No pain no gain.

Vampira Dea disse...

O pior não é se fazer de difícil, isso até dá um tempero. Imperdoável é depois de tanto esforço ele começar a dar bola e depois voltar a estaca zero e esnobar.Gostei do conto, me surpreendeu, porém se fosse eu ia atentar bem o juízo dele deixar ele louquinho e depois deixaria na mão e iria ficar com um facinho mesmo, que é da natureza do homem e mulher não tem jeito mesmo...

Marcelo Mayer disse...

homem difícil... não deve ser boa companhia para uma cerveja

Dita Panul disse...

Patricia: uma vez começado tô com o Jean Claude Vandame "retroceder nunca render-se jamais" , rs.

Anonimo: é isso aí.

Vampira Dea: acertou em cheio,uma semana depois ele teve o que merecia,hahahahah.

Marcelo: é,não é.

Sr.Apêndice disse...

Como anda em moda essa história de homem difícil. Acho que na última semana, vi umas três reportagens sobre o assunto em três canais diferentes. Que coisa! Seria chegada a hora da desforra masculina, por séculos de corações partidos pelo desprezo feminino? Pode ser que sim, pode ser que não, pode ser que talvez...

Inspirado nesse MCP, ainda escreverei alguma crônica sobre o assunto em meu blog.

Abraços :D

minicontosperversos disse...

Como diz o @clubedomacho, homem que se faz de difícil = VIADINHO

Anônimo disse...

Olá agradável este blogue está muito posicionado.........boa:)
Adorei Continua assim !