terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Um dia não, outro também não

Ontem eu também precisava, mas não rolou. Tomei um banho perfumado, vesti uma camisola rosa com bolinhas pretas (só), bebi três taças de vinho, fiquei com calor, deitei com as janelas abertas, o vento balançava as cortinas. Li até altas horas esperando ele entrar no quarto, vontade de sair voando e bater asas em outro lugar.

:: 15.02.2011 ::

13 comentários:

Anônimo disse...

A culpa foi da camisola

Marcelo Mayer disse...

o que restou foi fazer justiça com as próprias mãos

Vampira Dea disse...

Pois deveria ter batido asas
Desse jeito as máquinas irão substituir os homens e aí não terá volta...
Mas e o beijo? Nada substitui o beijo

Anônimo disse...

Esse tá ou não tá pedindo pra levar um belo par de chifres ???

Anônimo disse...

Quem não dá assistência,perde a preferência e abre margem pra concorrência. Depois não adianta chorar.

Anônimo disse...

A camisola foi presente dele.

Maria disse...

ele não está a fim de você.

caceta, quanto anônimo!

Patrícia disse...

Quem quer voar, voa. Quem quer pular a cerca, pula. Não fica anunciando o que vai fazer. Vai lá e faz.
A culpa foi a falta de vontade dele, ué!

Mr. Casanova disse...

... se quer eu quero não me quer, quem me quer não me terá...

Uma pena realmente, ninguém merece ficar no aguardo nesse estado de "animus delicti", porém, entretanto são coisas que acontecem com qualquer um, e o jeito é se virar como dá, seja com a mão, com a imaginação e com a fantasia de como poderia ter sido.

Sem mais, abraços e até breve..

minicontosperversos disse...

Anônimo - sendo MCP, tudo é possível

Mayer - vulgo... tocar pianinho

Vampiradea - a neccesidade do homem pra concepção já tá por um fio... Vão sobrar só os vidros de palmito

Anônimo 2 - pelo jeito

Anônimo 3 - adoramos frases feitas aqui! #NOT

Anônimo 4 - carapuça ou inpiração?

Maria - e uns anônimos tão óbvios, né?

aliás, eita MCP de interpretação óbvia

Patrícia - perfeito; mas a protagonista não anunciou. parece mais um desejo contido

Mr. Casanova - isso, o mundo passa, nos tornamos humanos 2.0, mas os impulsos contidos continuam com força total

Maria disse...

ah, gustavo, me mira mas me erra, vai.

mas a minha interpretação de verdade, vc quer saber?

imaginei uma leitora de crepúsculo, esperando o vampiro que brilha entrar no quarto.

coitada.

Maria disse...

ah, teve uma época que a gente chamava "pianinho" de REMIX.

Cassiana disse...

ah gustavo, pelo menos ela lê, o que hoje em dia já é um bom sinal.. claro que não tô levando em consideração o conteúdo do tal livro mas só o fato dela ter ficado horas lendo SEM dormir, AINDA MAIS depois de 3 taças de vinho o que convenhamos, sem nenhum estímulo dá um certo sono.. não sei mas acho que essa borboleta merece uma segunda chance.
ah! e ainda de janela aberta e luz acesa, o que deve ter feito entrar mosquito nesse quarto e.. aff, quanto sacrifício! deve ser amor.