segunda-feira, 23 de junho de 2008

30 dias

Ela levantou no horário de costume e foi fazer o café forte, mas antes marcou mais um dia no calendário pendurado ao lado da geladeira. Gesto simbólico para ele notar sempre que ali passasse os olhos.

Tiveram a conversa séria antes do natal, mas só depois do carnaval o marido aceitou a falência da relação e se comprometeu a sair de casa em um mês. (leia mais)

12 comentários:

iara disse...

o adjetivo certo não seria tolinho..mas lerdinho...ou seria lerdão???
ficom com o meu ídolo...

Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde

bjs

Camilla disse...

Hauahua o melhor do texto foi o "tolinho" no final...

E agradeço muito pelo comentário da foto.

Beijos!!

Sentimental ♥ disse...

Tolinho mesmo....
beijos

Camilinha disse...

Separação é complicado... é como tomar veneno as avessas. sofre-se muito antes de ficar bom...

beijos daqui...

Nanita disse...

Separação, o que mais vemos hoje em dia. Acho que mais pelo fato de as pessoas sempre estarem procurando nas outras coisas que nao acham nem em si mesmas! Não abrindo os olhos que nao adianta pular de galho em galho, no final acabaremos no chão sem encontrar o que realmente queriamos.

Adoravél conto :*

A Bruxa disse...

Acho que a parte mais difícil é essa - assumir que precisa de ar...

Daí, não tem calendário que funcione.

Vai ser morte súbita - a dela.

Liliane disse...

Conto meu...da minha vida...rsrs, coisas rotineiras como colocar anotações e calendários na geladeira... Waleu a visita e o comentário, abraços.

minicontosperversos disse...

putaquepariu! depois de lavar um monte de louça e de biritar/comer um pouco pra compensar, não prometemos boa educação.

iara - sobre seu ídalo, e reiterando, sabe quem parou de ir nos shows dele, né?

camilla/sentimental - tolinhas...

camilinha - o mestre dalton trevisan (véio babão segundo a louise) diz melhor: "beijo de virgem é mordida de taturana. Você grita vinte e quatro horas e desmaia feliz"

nanita - nova aqui, né? é mesmo, é tudo igual; o que muda são os formatos e as intensidades

bruxa - pára de autobiografar!

liliane - pessoal, vai lá ler o conto do dia dos namorados da liliane que tá de derrubar o santinho

Anônimo disse...

viche Gu, parece que vc resolveu dar uns surtos autobiográficos de quando em vez éh???? Essa história tá me cheirando ter mais ou menos uns quatro anos(é hé?) rsss, qtos aos meus insights suicidas, prefiro não falar neles por hora, pois o meu período agora é de calmaria e prefiro deixar quieto enquanto der...
Nin@

Mary West disse...

Hahahahaah tolinho mesmo, um mero menino fujão.

FERNANDO disse...

Corrijo-me. Este, sim, foi o melhor!

Gustavo, sempre ouço você falando dos contribuidores do MCP. Pois então. Eles são quantos? E quais são os seus? Este é seu?

De qualquer forma, parabenizo. Acho que é seu, pois em outros que já li, a sensibilidade e percepção inteligentimente femininas estão sempre presentes no blogue. Este mesmo foi ótimo, ótimo, ótimo!

Abraços!

minicontosperversos disse...

Salve, Fernandão.

Quando não é meu o conto, o marcador está como CONTRIBUIÇÃO, e deixo bem claro numa apresentação do autor.

Tem casos em que pessoas contam as histórias para mim, mas aí sou eu que escrevo e coloco meu talento depois pra transformar em MCP.

Abraço e obrigado pelas visitas e elogios!