sexta-feira, 27 de junho de 2008

Meu primeiro surto patriótico

Não sei como é hoje, mas quando eu estava no Colégio Zacarias (chamavam de primário na época) na sexta-feira tinha aquela sessão de enfileirar todo mundo no pátio, e dá-lhe cantar “ouviram do ipiranga” enquanto um escolhido hasteava a bandeira nacional.

Foi num dia como esse que a Paula, uma das mais bonitas da escola, usou sutiã pela primeira vez (leia mais)

23 comentários:

iara disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
adorei o surto

e o chato do momento patriótico ainda existe em algumas escolas me sinto na ditadura...

A Bruxa disse...

Tadinho! (rsss)

E eu jurava que ia ser dentro do decote da menininha do sutiã...

minicontosperversos disse...

iara - que é isso? a maioria das mulheres ia fazer a maior festa se se sentissem na "dita dura"

bruxa - ah, naquelas camisetas do colégio estadual não tinha decote não; uniforme mais broxante do mundo

louise disse...

eu também achei que a pobrezinha do sutiã azul - cara, existe isso??? - ia tomar a "gorfada".

Impactou, amigo. Parabéns!

Anônimo disse...

hahahaha

Genial Gustavão. Nada como um ato natural tomando a forma de protesto.

Um abraço,
Victor Hugo

Camilla. disse...

Gente, não me pergunte o motivo mas fui adicionar o Mini Contos no novo template do meu blog e não apareceu nada...¬¬

Por isso, ele tá separadinho...Mas não é nada pessoal, eu juro haha

Adoro aqui =)

Beijoo

minicontosperversos disse...

louise, bruxa - suas perversas!!! percebam que colocamos um "mas isso é outra história"

victão - a coisa que a gente mais quer na vida hoje em dia é dar uma vomitada num daqueles aparelhos de bafômetro

camilla. - ah, adoramos a homenagem, pô!! bem do lado do site do papai

minicontosperversos disse...

louise - complementando: o sutiã era de um azul forte, radiante; tadinha dela mesmo; e por economia de palavras nem comentamos daquele saudável hábito que tínhamos de puxar o elastiquinho e soltar (spláf!)

iara disse...

bruxa-
juro que eu pensava tb que ia ser na menina do sutiã
azul ..tadinha ..azul??? afff

camilla
certeza que o separaddo do blog não é pesoal..olha lá...rsss

gustavão
dita dura ..opa é comigo mesmo! mas só desse tipo viu? não a da revoluceta como chamamos aqui em casa..
e ódio daquela mania de puxar o elastiquinho na fila da educação física!
e desculpe tantos pitacos,mas num resisti...era muita sopa no mel...

bjão

Mary West disse...

Mas e hoje em dia? Vc consegue cantar o hino sem problemas?? Hahahahahahaha! :D

Tatyan disse...

Olá Gustavo!
Vlw pela visita e pelo coment...
:P
Pensei q esse surto seria sobre o sutiã da menina, algo do tipo passar a mão “sem querer”.
Kkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas q nojo! Tava imaginando a cena...
Affffffffffffff
Deixa isso pra lá...
=D
Bjos*** no coração!!!

Tatyan disse...

PS: como assim??? Bem q poderia ser sAnta (eu sou uma?!)
rsrsrsrs
Agora o sEnta...
O.o

F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu Pizzatto disse...

Nossa, essa parte do hino era terrível...
E a menina do sutiã azul, probrezinha...minha mãe fazia o mesmo comigo, só que o meu sutiã era rosa pink! Pode??? E pior, antes de sair para a escola ela deslizava a mão nas minhas costas só para ver se eu não havia me livrado do danado!

minicontosperversos disse...

iara - obrigado por responder e animar o ambiente em nosso lugar; passamos uns dias fora! e seja sempre bem-vinda, sinta como se a casa fosse sua

mary west - cantamos que nem aqueles caras do "ídolos"

tatyan - nojo de passar a mão no sutiã? não entendemos bem

e quem quiser saber o lance do sAnta e sEnta, vejam lá no blog dela que é complexo; mas o fato é que se fosse sAnta, ia ser bem mais sugestivo

flavinha - ainda bem que um "spláf" hoje em você ia ser saudado só com uma bolsada; pelo que conhecemos das moçoilas, a bolsa anda bem mais leve que o "penal" (sic! sim, é assim que se chama estojo em curitiba)

digam aí, perversettes? as bolsas andam leves?

lu (sim, pessoal! essa é a lu da carolzinha) - tirasse no meio do caminho, oras!

Nanita disse...

Coitadinho!

Na minha epoca também iamos ao pátio do colegio para o tal. Mas era nas segundas feiras. Infelizmente ou felizmente ninguém teve um surto como o seu. rs!

Hoje em dia dos tempos sã outros e muitos não sabem cantar o hino, fico feliz de ter tido em todas as segundas essa reunião chata todos em fila virados para a bandeira e cantando o hino. Serviu para hoje em dia eu ser um dos poucos brasileiros que sabem cantar o tal hino.

F. Reoli disse...

Tenho lembranças hilárias dessa fase da minha vida...rs... inclusive uma onde se pode trocar o grão de bico da janta, pela sopa de soja, servida na merenda...rs
Abração

Perversus_Contos de Y.Y disse...

legal.
vi os 10 mil.. muito bom.. vc mereçe.
sempre escolhi bem meu professor está ai a prova.

iara disse...

gustavão,

se vc tomar uma bolsada minha tá fu...
pesadona...rs
o estojo - penal - em curitibês, não fica atrás...pode escolher...rs

Priscila Freitas disse...

Tenho trauma dos momentos cívicos no colégio de freira que eu estudei e dos meninos que puxavam o elástico do meu sutiã só pq ganhei corpo mais rápido que o resto das meninas.

resumindo, tudo no post meio que me traumatiza! haiuahiuha
bjs

minicontosperversos disse...

naninha - na sua época? vc ESTÁ na sua época ainda, guria! então, saber cantar o hino tem suas vantagens. uma delas é não dar vexame nas eliminatórias do ídolos; ou dá pra fazer aquele escândalo nas cerimônias formais em que se toca o hino na abertura: legal é por a mão no peito do lado direito (de propósito) cantar BEM alto, assustando o povo em volta

fábio - sopa de soja não lembramos, mas tinha um mingauzinho pelotudo que serviam na cantina do Zacarias que a gente achava uma delícia; até hoje não encontramos uma sobremesa parecida

y.y. - obrigado; só cuida com essa çedilha

iara - sai com essa bolsa pra lá, mulher

priscila - ganhar o corpo mais rápido é bom; manter é melhor ainda!!! mas não fica traumatizada com o post não; tem coisa mais tosca no MCP

Liliane disse...

Me lembro desses tempos, mas nunca tive a chance de ter um surto patriótico desses... agora eu senti inveja, rsrs!!!
Ps. Sou a moça do diário. Virei leitora do MCP mas dessa vez sem link de retorno. Quanto ao conto pode usar sim quando quizer e tem liberdade pra escreve-lo do seu jeito...bjs.

maria disse...

eu vim aqui ler o que vc escreveu no dia dos namorados do ano passado, rs, mas encontrei essa pérola, e vi que não havia comentário meu aqui.

adoro esse texto. A-D-O-R-O.