quinta-feira, 5 de junho de 2008

Robervaldo e o Passeio Público

O Daniel Trein é um grande amigo. Uma de suas virtudes é que fala pouco, e por isso ouve muito. E enxerga muito. Dessa acuidade visual tirou o talento pras fotos e para a produção gráfica, suas profissões. E da convivência no mercado publicitário saíram algumas histórias, que poderiam acontecer em qualquer ambiente, mas como gostamos de esculhambar o mercado publicitário, é nelas que ele as preferiu inseridas. Esta é a primeira delas.

O Robervaldo era atendimento júnior na agência de propaganda em que a gente trabalhava. Era júnior só na função, porque já tinha um bom tempo na estrada da vida. Era comum o pessoal da criação em momentos de entressafra de jobs (olha, os jargões publicitários você pesquisa no Google, tá?) ficar jogando conversa fora. Naquele dia estávamos contando vantagem sobre mulher (coisa que homem não faz). O Robervaldo tinha mania de chegar sem ser convidado e contar as dele. Esta é uma delas.
Quando eu era solteiro e estava na secura ia pro Passeio Publico para tentar achar alguma diversão. Não rolou nada com as mocinhas que trabalham “em casa de família”, peguei então uma das primas que estavam de serviço por lá, era “gatinha” (imagine só...), fomos lá pro quartinho e fizemos o que tinha que fazer. Quando terminei comecei a procurar um banheiro, mas o quarto tinha só a cama e mais nada.
- Ué, cadê o chuveiro?


Ela deu de ombros.
- Só lá embaixo.
- Daqui você vai pra lida novamente? (sensível, esse Robervaldo)
- Lógico, benzinho!
- Tá, e onde você se lava, querida?


Ela saiu da cama e pegou um peniquinho que tinha ali embaixo, ficou de cócoras em cima e começou a agitar a água que estava dentro — tcheco, tcheco, tcheco, tcheco, tcheco, tcheco, tcheco (ah, então é daí que vem o banho theco! então não é de um costume do país escandinavo...) — olhou sorrindo para o Robervaldo e falou:
- Lavou tá novo, bem!

25 comentários:

A Bruxa disse...

"Quando eu era solteiro...","cadê o chuveiro...", "lavou tá novo..."

Suponho que o nome Robervaldo seja para preservar a identidade do dito cujo, porque a história me pareceu nada fictícia (e nada incomum)! kkkkk

Banho Tcheco!

Bjs

minicontosperversos disse...

bru, isso só o daniel pode responder. vamos ver se ele se manifesta por aqui. como dissemos na apresentação, o rapaz não é dado a manifestações públicas.

e antes que alguém comente, o robervaldo e o zé são personagens completamente distintos. o zé é um romântico, frágil e "desprivilegiado" conquistador.

louise disse...

Desculpa a sinceridade, mas quanto foi o cachê pra vc postar esse sketch de Zorra Total??
Pelamor!

iara disse...

melhor história sobre banho tcheco que já vi!!
tem até sonosplastia!

mas caraca se robervaldo eu fosse ia pra casa me lavar com água sanitária, sei lá...

minicontosperversos disse...

louise - na boa, não presia se desculpar; opinião é opinião

e o cachê foi de grátis

daniel - viu que agora vc tem uma fã?

iara - melhor cortar fora de uma vez

Camilla disse...

Haha concordo, não me parece fictícia...
Mas valeu, dei boas risadas aqui!!

Beijo!!

Linda!! disse...

Melhor história sobre banho theco que já vi na vida!!
kkkkk
Bjokas Gu...

•Natalinha• disse...

olá!

*Raíssa disse...

Fiquei com nojo agora. A sonoplastia da cena deixou-a mais desagradável ainda. Ew!

Realmente, acho que todo mundo já fez isso algum dia: "gostei daqui, você escreve muito bem, tá linkado! passa lá e conhece o meu?"
Mas pior é quando nem isso falam e só pedem pra passar no blog hahaha

Daniel disse...

Os nomes são fictícios, as histórias são verdade, poi o Robervaldo era uma figura, nos proximos encontro vão concordar comigo...

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
minicontosperversos disse...

Esquecemos de dizer. Uma dica legal pra quem não acompanha os MCPs no dia-a-dia, é que nos comentários do continho "Reality show daltoniano" tá explicado o que é Passeio Público. Pros preguiçosos tá o link aí, não sabemos se vai funcionar: http://minicontosperversos.blogspot.com/2008/05/reality-show-daltoniano.html

minicontosperversos disse...

Camila/Bruxa - não é fictícia a história não, como acabou de declarar o Daniel, o tal Robervaldo existiu, com outro nome, por óbvio, e trabalhava com o Daniel lá no comecinho dos anos 90

Linda!! - vamos dar a devida importância para o banho tcheco no cenário da sustentabilidade do planeta Terra; pela preservação da água; chuverões e chuveirinhos gastam muita água, o elemento mais precioso do nosso planeta; OU SEJA, O BANHO TCHECO É UMA FORMA DE PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE; e quanto mais se usa a mesma água, mais se economiza água; VAMOS LANÇAR O MANIFESTO A FAVOR DO BANHO TCHECO

natalinha meu nome não é naty - olá! e olha esse dedinho!

raíssa - sobre o nojinho, leia o que comentamos aí em cima para a Linda!!!; sobre o "passei por aqui", leia o que a natalinha comentou pra gente

daniel - aguardamos ansiosamente os outros "skeths", como disse a Louise

flavinha - é aí que a porca torce o rabo; início dos anos 90? o cara meio antigão... ele encarava as tchecas no pelo mesmo, sem proteção; era a alegria dos laboratórios de antibióticos; mas nos próximos capítulos veremos que o robervaldo se esforçou para mudar o paradigma

minicontosperversos disse...

Repetindo de forma mais elaborada:

O BANHO TCHECO VAI AO ENCONTRO DOS PRECEITOS DA SUSTENTABILIDADE

Victor Hugo disse...

Além dos atributos já mencionados, o banho tcheco parece ter propriedades antibióticas. Ou alguém pensa que a água é trocada a cada uso?

Linda!! disse...

Boa Gu então vamos preservar o MEIO AMBIENTE e economizar a água.
E vamos começar a tomar banho THECO.
RSRSSR
Bjos...

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J i l s disse...

Bom se a moça era do Passeio PÚBLICO, um banho tcheco é o de menos... hehe

★. Marii .★ disse...

Vou lembrar disso da pr�xima vez que eu for tomar banho (um banho propriamente dito, omg)
hUIHUIAHUAU
deusulivre
=***

minicontosperversos disse...

victor - sabe aquela água que sai na calçada quando os caras lavam a peixaria no fim do expediente?

isso lembrou daquela piada rapidinha do cego que um dia entra na peixaria ali do lado do passeio público e grita:
- meninas, cheguei!

linda!! // mari estrelinha - que atire a primeira pedra aquela que nunca tomou; ainda mais nestas terras frias

flavinha - raçudo? a piroca do cara já devfe ter caído faz tempo; de podre

jils - a moça era PÚBLICA

lust angie disse...

hummm
gostei do blog, ainda sou nova nisso.
perverso é?
só o rapaz e a mocinha da história que são meio sujinhos, né?
volto mais vezes.

angie

Auréola Branca disse...

Coincidência! Sou publicitária! Que bom achar pessoas tão (ou mais) loucas que eu aqui no blog!

Mas, vamos ao que interessa... Ou melhor, vamos ao banho "theco". Será mesmo que isso existe? (risos)

Abraços...

minicontosperversos disse...

lust / mamilos brancos - vocês moram em lugar quente; curitiba é uma cidade FRIA; o banho tcheco faz parte da cultura

sobre ser publicitários - tem uma frase da roma antiga que traduz o que sentimos a respeito:

"Nascimur poëtae, fimus oratores"

iara disse...

gustavão,

li a seguinte notinha no blog - te dou um dado? - e só consegui lembrar desse post, da aguinha..banho theco e tals, segue:

"Chegamos no backstage da TNG, conseguimos entrar no camarim reservado do Gianecchini. "Vocês são os últimos que eu libero", disse a produtora pra gente, e primeira decepção: Gianecchini já estava vestido! Nada de cuequinha, nada de peito nu, ves-ti-do.

Era hora de falar alguma coisa inteligente, mas... mas... "Gianni (pra forjar intimidade), a gente pode tirar uma foto sua?"

— Deixa só eu passar uma agüinha antes.

E foi só isso que a gente arrancou do Giannechini: "Deixa só eu passar uma agüinha antes."

Mas olha, pelo menos é bom saber que Reynaldo Gianecchini passa "uma agüinha antes", """"

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

rindo até agora

FERNANDO disse...

Caralho, puta que pariu! Até eu fiquei com nojo! E olha que pra eu ficar com nojo precisa muito!