quarta-feira, 26 de março de 2008

Folgada do c..., veio me tirar pra lerda

Hoje, contribuição da nossa amiga Fantalaranja. Editamos o mínimo possível, pra contextualizar quem é de fora. Segurem-se nas cadeiras porque tá de cair de tanto rir. A história é real. Todo mundo sabe que no Mini Contos Perversos só passa maluco. Com ela não podia ser diferente.

ATO I, CENA IA gente foi num aniversário de 15 anos, passeio completo e tudo... no mais, fora a cafonice da "querida", tudo OK!
Um amigo, que mora perto, pediu carona... OK! Era em Santa Felicidade [bairro tradicional italiano de Curitiba, aquele dos restaurantes] mesmo, quase no mesmo lugar que a festa, com exceção do nome da rua. LEVO!
Uma amiga pede pra eu deixá-la no caminho da minha casa... segundo ela, fica mais perto e não gastaria com táxi.. OK, NO PROBLEM!!
A "mais querida de todas as amissíssimaaaaasss amiiiiiiiiigas" já foi se escalando... Porra, sair de Santa Felicidade, passar pela MINHA CASA... andar mais uma cara pra levar a guria na Vila Fanny???? [bairro um tanto afastado de Curitiba] NO WAY!!!
Depois de deixar as pessoas que têm noção em casa, ou no meio do caminho pra que pegassem um táxi, ficamos eu e a "queridaaaa" no carro.

ATO I, CENA IIFoi então que soltei a pergunta clássica de quem não tá nem um pouco a fim de se incomodar com problema dos outros:
- E aí? Te deixo onde?
- Na minha casa pode ser...
(PUTA QUE PARIU!!!! PUTA QUE PARIU DE NOVO!! MIL VEZES!!)
- Ah, não... é que a tua casa é longe, né, "querida"? Tô sem grana e a gasolina tá acabando!
- Se tivesse trazido a bolsa, te pagava, mas é que não trouxe nada. Não dá nem pra pegar táxi, sabe? Mas chegando em casa, desço e te dou uma grana.


ATO II, CENA I- Por onde eu vou???
- É pela Brigadeiro Franco, fica mais fácil.
- Mas a Brigadeiro Franco não vai em direção a sua casa, vai em direção ao centro!
- Mas a Brigadeiro Franco não é a continuação da Lamenha Lins?

(PUTA QUE PARIU!!!! PUTA QUE PARIU DE NOVO!! MIL VEZES!!)
- ÃÃÃÃÃ??????

ATO II, CENA IIRoda, roda, roda... chegamos quase na favela do Parolin... volta, volta, volta...
- Sabe ir por esta rua, então?
- Não sei, acho melhor a gente voltar...
- Mas PORRA!! Não sabe ir pra sua casa?
- Dá prá ir pela República Argentina.
(NÃO-NÃO-NÃO!!! NÃO MESMO!!! QUE CARALHO! ME FAZ RODAR UM MONTE PRA DIZER PRA IR PELA REPÚBLICA ARGENTINA???? VAI TOMAR NO CUZÃO!!!!)
[leitoras, entrem no Google Maps e vejam o tamanho da cagada]

ATO II, CENA III
INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE... [ensinamentos da yoga da Fantalaranja]

ATO II, CENA IVA "querida" com cara amarrada:
- Pode passar por dentro do posto de gasolina, minha casa é aquela ali!
Parecia mágica quando chegamos na PUTA QUE PARIU.
- Posso até entrar e pegar o dinheiro, mas é perigoso você ficar aqui fora esperando.
- Não tem controle do portão?
- Tá lá dentro.

ATO II, CENA V
PUTA QUE PARIU!!!! PUTA QUE PARIU DE NOVO!! MIL VEZES!!
INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE... EXPIRE... INSPIRE...

ATO II, CENA VIA guria com a cara amarrada:
- Amanhã transfiro o dinheiro!
Minha cara de nojo, vontade de tocar o carro por cima daquela carcaça de breguice. Dei a ré, voltei prá casa. Uma lady!

ATO III, CENA I - e-mail
Oi "querida"! Já que a gente ficou rodando um monte para chegar na sua casa, e gastei quase 1/4 do tanque, ou seja, 10 litros, 15 reais pagam, tá? [uau! Fantalaranja tem carro flex! que chique!] Mesmo porque, de táxi, você gastaria bem mais, né? Tenho conta no Banco do Brasil. Ag. 12XX-0 / C/C. 31XXX-4
beijo

ATO III, CENA II - e-mail
Tudo bem!
Hoje mesmo transfiro o dinheiro.
Bjus

ATO III, CENA III
Não sou amiga da lambisgóia. Passei horas escutando lamentação pelo ex, o tal Poneizinho! Não comi a guria pra ficar levando em casa! Nem queria. Nem o PAI quis levar a jacuzinha, porque é MUITO LONGE! A filhadamãeJoana (chega de palavrão) desceu brava do carro, DESCEU BRAVA, DESCEU BRAVA!!!! PUTA QUE PARIU!!! Ando sem grana, PORRA!!!
Fiquei passeando com a mané no meio do favelão e ainda me desce BRAVA????
No banco ainda não pingou nem um centavo de real, nem de yene, nem de guarani, nem PORRA NENHUMA!!!
ATO IV, CENA FINAL
Vou comprar uma jog.

11 comentários:

Anônimo disse...

kkkk, já pensou em se profissionalizar "taxista"? rsss...talvez não tenha tantas perdas assim e ainda leva uma graninha no final da balada!!!
Um bj mto engraçado mesmo!!!
Nin@

Dominique disse...

Passei uma meio parecida com essa, mas acho q foi pior pq foi com um moço. Depois de chegar a conclusao q o último ônibus tinha saído eu me oferci pra deixar o cara em casa. Pô, noite gelada e chuvosa, como q eu ia deixar o cara na rua???? Eu sabia q o cara morava longe, em Araucária, mas nao era nada q em 15 minutos eu nao fizesses. Entretanto o q eu nao esperava era láaaaaaaaaaaa na pqp em Araucária. Dirigi de cara feia todo o caminho. Estrada em obre, chuva pesada e pouca gasolina. Quando deixei o cara em casa ele tb se ofereceu pra me dar $ e eu disse não. MUITO BURRA!! mas bastou eu dizer nao uma vez q ele nao insitiu. Resultado, o cara nunca mais me viu!! Num ter carro é uma coisa, mas num tem carro e ser folgado é outra ahuahuah


E tenho dito!!

Anônimo disse...

huhauahauhauah
miacabei com o título, história ótima... e claro que "Lolozinha boazinha" aqui também já passou por isso... tsctsc...
Bjo
Lo

mirian martin disse...

Bota folgada nisso!!! E olha que eu sou das boazinhas... que talvez até transformasse meu carro em uma van para poder levar todo mundo. Mas até coração de mãe tem vagas contadas, não é? Como é bom morar em SP onde tuuuuuuuuuuuuuuuudo é loooooooooooooonge! A pessoa nem tem desculpa. Tudo é longe, mesmo!
E a graninha... nada?...

minicontosperversos disse...

Nin@: tem moças que dão um jeito bem mais prazeroso de levar uma graninha no final da balada

Domi: desse "uns pega" no cara como forma de ressarcimento

Lo: falta agora a sua contribuição

Mi: segundo a Fantalaranja, demorou mas caiu, depois de sucessivas cobranças; e falta agora a sua contribuição

GERAL

1) amanhã quase certeza que não tem post porque estamos exilados no mais longínquo dos matos do interior do Paraná; sinal de celular aqui é na base do conta-gotas

2) sexta, 28 de março agora, tem feeeeeestaaaaaa; o pretexto é nosso aniversário, mas na realidade é pra quebrar tudo mesmo -- mais informações direto com o(s) autor(es)

Mirian Martin disse...

sério que sexta é seu aniversário ou um "nosso" aniversário comunitário? :) De qualquer forma, aagora entendo a nossa agradável conversa em que tive vontade de lançar o meu laptop na sua cabeça, SP- Curitiba. ;)

Beijinhos, querido!
Contribuição? Você sabe que não peco jamais! Nem em pensamentos! Que idéia!!

Anônimo disse...

Eu contribuir?
No no no.
Estoy verde ainda. Dá dor de barriga, sabe?
Faz um conto coletivo. Tu começa e a gente continua aqui, hihihi (folgada do c*!!!)
Bjobjo
Lo

Dominique disse...

Mas se eu desse uns pega ele estaria me devendo duas vezes: uma vez pela carona e a outra pelo pega.. ahauahuha

FANTALARANJA disse...

ESSE É, COM CERTEZA, O MELHOR CONTO DESSE BLOG!!
HAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHA
FIQUEI FELIZ POR TER POSTADO!!!

BEIJO MESCALERO

Anônimo disse...

foi demais mesmo, eu ainda fui privilegiada, vi vc logo após o episódio, cuspia fogo, saía fumaça pela orelha, quase babava de tanto ódio... foi uma experiência teatral mesmo !!! espero que a folgada do c... tenha aprendido a lição !!!

minicontosperversos disse...

Eita, Jaque, põe teu nome!

É hoje!!! Aliás, o amanhã começa hoje!!!