terça-feira, 16 de setembro de 2008

Blind (f)date

Hoje um conto da Louise (aproveitando que anda meio sumida, e pra ver se ela vem aqui brigar porque a gente publicou). É bem o estilo dela, crítico, auto-crítico. Uma delícia de ler. Inveja desse cara aí, viu? Se fosse o Zé não deixava a personagem escapar desse jeito. O título foi por nossa conta.
Ela foi, ligando o f u c k off. Queria conhecê-lo, mesmo com um pé atrás, e com tesão recolhido.


Chegando no boteco, final de tarde, ela não o reconheceria, mas ele a reconheceu. Talvez pelo cabelo loiro ou pelo andar um tanto inseguro...


Cerveja gelada, papo vai, e ela, no vapor do álcool, disse que nunca havia andado de moto; num passe de mágica surgiu um segundo capacete e a jaqueta de couro.

No abraço, ela quis passar a idéia de que estava com medo, só pra agarrá-lo mais. É, ele era bem gostoso de abraçar. Daqueles troncos fortes, na medida certa.

De volta ao boteco, ele quis continuar, mas ela amarelou — a tonta. Foi pro carro pensando em como, COMO iria se despedir dele. Nem precisou pensar, ele já beijou beijando. Daqueles beijos molhados na medida certa (de novo).

Se rolou algo a mais? Não. É.

Ela pensa "ainda não". Só em sonhos daqueles fluídicos.

39 comentários:

louise disse...

hehehehee
Que vergonha de ler em outro blog!
Não sei se eu "amarelaria".

*quem sabe "baixa o santo" e eu escrevo a possível (?) seqüência...
*eu não sumi, tava estudando! e apareço aqui todo dia, pode conferir!

Beijo

A Senhora disse...

é daqueles contos que a gente fica angustiada - cadê o resto? eu vou ter que imaginar?!

muito legal!

Edu C. disse...

Como diria uma pessoa muito querida (é feio citar a mãe?), esse conto é estilo "filme europeu"... A questão é que gosto de filme eurpoeu!rs

Bem Resolvida disse...

respondi la no blog mesmo...minha contribuição pra pesquisa!!rs

damaria disse...

"Se fosse o Zé, não deixava escapar."

E se fosse VOCÊ?

Daniel Salles disse...

Ah, na próxima desenrola, com certeza...

Taynar disse...

Não achei que faltou fim.
Achei o fim aí.
Será que me identifiquei? =)

Beijos, moço

Anônimo disse...

concordo com damaria... se fosse o Zé não deixaria escapar...e se fosse você??? Não sei...mas esse conto me parece familiar...

bjos
Nin@

Raquel disse...

O fim é por conta da imaginação!
Beijos
http://sex-appeal.zip.net
http://cara-nova.zip.net

louise disse...

Gente boa: eu não sei escrever ficção. E isso pra mim é horrível. Talvez, por isso, o meu pobre miniconto esteja meio picolé de chuchu.
Mas tem muito de real aí sim.
Só que eu não sei finalizar histórias. Fica por conta de quem lê.

O título, que eu amei (não teria idéia melhor!) diz tudo.
Agora, botar o Gustavo na parede, uia!!
Então, Gustavo, o que vc faria?

Beijo!

Ragas disse...

Acho que o motoqueiro, em breve, fará sua cesta de três pontos...hehehehehe...

Flavinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flavinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor Hugo disse...

Acho que a característica mais marcante dos contos daqui é a capacidade 'orwelliana'.

Abraço

iara disse...

i hate blind dates.

relgulada e séria a moça...avançadinho o rapaz...

Anônimo disse...

Esse conto realmente aconteceu, então de conto não tem nada, foi a mais pura verdade.

minicontosperversos disse...

Mas gerou uma certa comoção esse conto da Louise, hein? Isso só acontece com obras de qualidade, viu? Pode se orgulhar, querida.

Ah, sim, e mais uma vez é bom esclarecer aos incrédulos que se trata de um blog de CONTOS, ficção permeada de muita imaginação.

louise - ah, escreve mesmo que estamos pra lá de curiosos (e ansiosos)

e vc sabe escrever ficção, sim. com fricção. FLUÍDICO não conhecíamos. não foi nada picolé de xuxu (com xis é mais gostoso); e ali embaixo na mariamélia, explicamos o que faríamos

sra. mirian - mas não é que não deu angústia nenhuma na gente quando lemos? o cara se ferrou, ponto

edu - daqueles menos arrastados gostamos também

bem resolvida - lemos ontem, mas não lembramos de nada; por que será?

mariamélia / nin@ / louise / flavinha - contista tem que ficar isento, senão perde a qualidade; contista não deve escrever sobre sexo e ficar excitado; compromete a percepção dos personagens; aqui é a mesma coisa; fica a critério das leitoras: o que o gustavão faria?

agora... o zé não deixava escapar MESMO

fidel (daniel) / ragas - esses sim sabem das coisas; é uma questão de paciência né? vamos ver a segunda parte que a lou prometeu

taynar - andou de moto ou amarelou?

nin@ - vamos te ensinar uma coisa: se vc clicar ali em NOME/URL e colocar "Nin@" no campinho apropriado (não precisa da URL) seu nome fica lindinho no comment, e vc não sai como anônimo (desagradável); sem comprometimento para sua privacidade, tá? de resto esclarecemos ali em cima na resposta à mariamélia

raquel - exatamente!

victor - incrível como todo mundo somatiza, né? se não fêssemos solteiros estaríamos apanhando da mulher

iara - avançadinho depois de um mole daquele? vc se mudou pra inglaterra?

anônimo - como é notório, não damos bola pra esse tipo de anônimo; portanto, vai dar sua opinião lá no confessionário

ah, sim, e pra quem quiser ler de perto as pérolas da lou (ela me mata, mas desta vez não tiramos do ar) o link tá aqui

minicontosperversos disse...

Ah, sim, LOU, analfabéticos que somos não sabemos conferir quem vem todo dia na nossa casinha vagabunda e democrática

ANALFABÉTICO = analfabeto informático

nin@ disse...

Obrigada pela contribuição de informática a esta reles leitora...bom mas vc entende do mesmo jeito né?
Abraço

damaria disse...

Respostinha vaselina vagabunda, hein? Parece coisa de advogado...

iara disse...

gustavão,

sou uma lady.

;-)

minicontosperversos disse...

nin@ - 1) não é reles; 2) entendemos quase tudo

mariamélia - a casa é vagabunda, fazer o quê? mas arrisque o palpite!

iara - sim, na sociedade

Louise disse...

ai cara-leo!!!!!!!!
Abriu o endereço da minha casinha???

Tsc tsc.
Só não brigo prq tô feliz!
Beijo

minicontosperversos disse...

Então, cambada!!!

O que acharam do nosso novo visu:

CARPETE DE BOATE DE BEIRA DE ESTRADA

J i l s disse...

Prefiro o bom e velho preto... Mas não custa experimentar novas cores...

A Senhora disse...

Prefiro o pretinho básico, elegante, sensual.

damaria disse...

O vermelho eu gostei... mas esse monte de letra laranja e amarelo, não sei não...

Respondendo ao outro questionamento, depois de você ter "devolvido" a pergunta, penso que amarelaria também.

Isah disse...

haha,adoorei!

Flavinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Taynar disse...

Amarelei.
hahahahha
=)

Beijos

Louise disse...

Eu me assustei, hahaaha
Mas ficou legal.

Ragas disse...

melhor não dar opinião...acho que o blog tá menstruado...

Abrazzo Ragazzo

Tem conto novo lá no Van dos Quebrados, Gustavão!!!!

Daniel Salles disse...

Ficou soviético!!

Odonata Anisoptera disse...

Perguntaram: "... e se fosse você?"; juntando à afirmação que diz que se fosse o Zé... hum, me cheira uma certa projeção, dado o "contexto heterônimo"...rs; estou certa?

Victor Hugo disse...

Pô, tive um carro que era inteiro dessa cor, inclusive painel, tapetes, rádio, bancos, teto, para-choques. Coisa linda.

Abraço,
Vitinho

minicontosperversos disse...

Para quem quiser um parâmetro mais "visual" do carpete que nos inspirou a mudar a cor de fundo, clique aqui.

Outra coisa: é pra gente se pelar de ciúme mesmo. É colocar conto de contribuição, e olha a quantidade de comentários! Nos nossos, aquela mixaria...

ju / sra. mirian - preferimos o preto também; colocamos o bordozão só pra variar; quando cansar, o pretinho básico volta

mariamélia - ah, ficam em homenagem ao seu "amarelar" (porque o amarelar aludido é em relação a uma amarelada SUA, certo?); é que o branco nesse contexto, fica mais gritante ainda

isah - adorou o quê?

flavinha - com pele morena vão muito bem

taynar - é porque vc não estava com o Zé

louise / ragas / fidel - assustador, menstruado, soviético... pelo menos não passou em branco!

odonata (saudade, guria de toledo!) - psicólogia, né? mas nada disso; o zé é um ser totalmente independente

victor - legal seria convidar só moça de calcinha vermelha pra sair, pra "combinar"

damaria disse...

Não, meu bem, a amarelada seria a SUA!

FERNANDO RAMOS disse...

"Se rolou algo a mais? Não. É."

Muito bom. Visualizei a moça mentindo. Pensando rapidamente bem e contando a verdade.

FERNANDO RAMOS disse...

Nossa, que burro! só agora percebi que ela não mentiu e falou a verdade logo em seguida. O "é", foi um conformismo.