segunda-feira, 4 de maio de 2009

Tatuagem artística, profanação do corpo sagrado

Minha musa está gravada em minha pele feito tatuagem. Não daquelas que doem para fazer. Ela em mim foi delicadamente traçada com uma lâmina morna, macia, em sensações eróticas deliciosas. O resultado é uma obra de arte elevada, não só pela estética, mas pelo desejo, que acaba transformado em angústia.

A tatuagem toma meu corpo todo, dentro e fora, até em órgãos vitais (alguns em particular). Toda vez que olho no espelho fico feliz, e não vejo a hora de traçar um pouco mais em minha pele... Essa espera é a única parte que dói, mas arte não pressupõe sofrimento?

:: 15.06.2004 ::

24 comentários:

Sentimental ♥ disse...

essa é a melhor tatuagem pra se ter no corpo...
bjs

Mari - é como quero ser chamada. disse...

Tocou-me.

Vampira Dea disse...

Nossa quanta poesia táctil, estou impressionada, felizarda ela hein. Parabéns viver assim deve ser maravilhoso.

Jairo Souza disse...

Mt erva e erotismo, só assim msm! Se não doi msm rapá!

maria disse...

Sofrimento e perseverança - é o preço da perfeição.

Carol disse...

Esta leitura resgata a lembrança de uma sensação deliciosa... da vontade de ter este tipo de tatuagem, do tormento da espera que se transforma em êxtase ao ser cautelosamente curado pelo deleite do encontro, da presença que permite que mais uma parte seja desenhada pelos sentidos, pelo toque!
E me levou à música "Tatuagem" do Chico Buarque... que ficou ainda mais prazerosa de ouvir!
Beijos

A Senhora disse...

Essa beirou o romantismo. :))

beijinhos, querido

Sweet Toxicant disse...

As unhas podem chegar às camadas mais profundas que pudermos imaginar...

Flávia Batista disse...

tão poético!
muito bom!
bjs

Mel disse...

Profundidade e leveza na medida certa...
Bjs

Altavolt disse...

Esse não foi tão perverso e agradou muito! abraço!

Anônimo disse...

Delícia de homem...
Dá vontade de sair aqui desta lonjura, só pra te beijar...

Vampira Dea disse...

Aiiiiiiiiiiiiiiie arrasando os coraçoes anonimos! rsrssrsrsr

Meyviu disse...

Gustavão é quase um Juan de Marco, ou não? Concordo com o Altavolt, não foi dos mais perversos, ainda fico com o LoveStory...

BitterSweet disse...

Tatuagem... quero fazer uma no braço em homenagem ao meu gatinho Pierrot ^^

maria disse...

Reflexões:

Eu também não tinha achado o texto perverso. Mas depois eu parei pra pensar: o prazer na dor é sim uma coisa perversa. Talvez uma das mais perversas, e paradoxas, pois contraria a natureza, de uma certa forma. Nenhum animal fica para sofrer - foge ou ataca (exceto os cães, já ouvi dizer, mas, ainda assim, acho que há um limite).

E aí a imaginação foi longe, até chegar na devoção, ou seja, no prazer do sacrifício pelo amor de alguém... e agora eu me pergunto: seriam os santos uns perversos?

Toninho Moura disse...

Chico também já sofreu com isso!

Fernando R. Silva disse...

Bom, é a primeira vez que vejo algo tão meigo no MCP.

Qual é, Gustavão, resolveu jogar no outro time? :)

Anônimo disse...

"Quero ficar no teu corpo feito tatuagem
Que é pra te dar coragem pra seguir viagem
Quando a noite vem

E também pra me perpetuar em tua escrava
Que você pega, esfrega, nega, mas não lava
Quero brincar no teu corpo feito bailarina
Que logo se alucina, salta e te ilumina
Quando a noite vem

E nos músculos exaustos do teu braço
Repousar frouxa, murcha, farta, morta de cansaço
Quero pesar feito cruz nas tuas costas
Que te retalha em postas mas no fundo gostas
Quando a noite vem

Quero ser a cicatriz risonha e corrosiva
Marcada a frio, ferro e fogo
Em carne viva
Corações de mãe, arpões
Sereias e serpentes
Que te rabiscam o corpo todo
Mas não sente"

A do meu corpo foi talhada extensa e profundamente, dentro e fora dele.

Um beijo.

Stefany disse...

Deliciosamente poetico... Vim conhecer teu blog, já que andou visitando o meu...
Vou comentando a medida que for lendo...
bjinhos!

Fernando R. Silva disse...

Gente, até letra do Chico o povo postou. Essa daí já tá ganha, hein, Gustavão?

Ah, essa música tem várias versões, mas na voz da Bethânia, ao vivo, é incomparável.

Carol disse...

Fernando,
Conheço uma versão desta música na voz da Bethânia que é uma gravação bem antiga. Nesta, apesar de o áudio não estar muito bom, a Maria Bethânia consegue passar muita emoção, como se realmente sentisse, vivesse a música.(não sei se é desta que você está falando)

minicontosperversos disse...

Ninguém conhece a versão da Banda das Velhas Virgens????

Kim Basinger disse...

Gostaria de ser essa musa...
Sentir a tatuagem por todo o corpo com os lábios...
Fazendo que o sofrimento não seja menor,mas o desejo cada vez maior...