terça-feira, 27 de maio de 2008

Périplo e probabilidade numa noite curitibana


Depois da trágica divulgação das notas de estatística os três decidiram por um daqueles oásis que proliferam nas redondezas das universidades, onde poderiam saborear o néctar dourado (leia +)

23 comentários:

iara disse...

excelente! adorei!
num era melhor fazer a três? rs
resolvia o problema dos dois cuecas(esperma acumulado)
e da calcinha...pq sexo não aumenta gastos do cheque especial!
pronto falei!
rs

F. Reoli disse...

Velho, lufadas de vida inteligente e criativa desenhada em prosa, essa sua alcova!
Abração

A Bruxa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Até pareceu que deram uma mamadeira para o bebê dormir enquanto faziam coisa melhor!

Jean Rocha disse...

Tchê, quer dizer então que era só escolher a cena de sexo explícito?
Eu preferiria a mais interativa hehehe...
afora isso, agora me lembrei da Santos Andrade, fiquei hospedado lá perto, num cafofo chamado Regente, na Alfredo Bufren... dias de caça aos ácaros e rinite a mil!

Abração!

http://www.focolibre.co.cc
http://34deverdade.890m.com

minicontosperversos disse...

Notícias do contista vagabundo:

1) É possível que tenhamos dado um jeito nos feeds de postagens e comentários; pedimos que dêem uma testada e nos avisem

2) Tivemos que ativar a moderação de comentários; tem gente que é que nem pata de elefante, por onde passa fode tudo; se tudo der certo, logo desativamos; contamos com a compreensão de todos os queridos comentaristas que tanto admiramos

Anônimo disse...

Muito bom o conto.parabéns.
Adoro ler teu os blog.

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camilla disse...

Nossa, você já pensou em publicar os contos?
Faria muito sucesso!!!

Beijoo

Espirito da Lua disse...

Olá

Gostei muito do teu blog;)

Gostava de trocar links ;)

Bj Lua

Bridget Jones disse...

Fosse eu o mocinho da TV, desligava a droga do aparelhoe já partia pro abraço num menage bem louco! Luxuria! Adoro!

Louise disse...

ah, Gustavo.
Desmodera aí!! Seja democrático!!
Beijo!!

Mary West disse...

Ain oq um baseado naum faz? :D

minicontosperversos disse...

iara / jean / bridjet - depois o perverso sou eu

fábio - obrigado, meu caro; a casa é de pobre mas é limpinha, visite sempre

bruxa - naquela situação era a calcinha que ia acabar na mamadeira

jean II - aquela região toda é um cafofo, tem um que de cidade velha e decadente

anônimo - adorei ler "teu os comentário" (sic)

flavinha - pode não gostar de tv, mas é vidrada numa telinha

camila - sim! é o que fazemos aqui; agora, se souber de alguém que possa patrocinar uma impressão em livro... nos avise!!!

espírito da lua - "gostava" de trocar carícias também

lo - sabe que ativar a moderação é a última coisa que a gente queria, mas tem gente doente rondando o blog; assim que um caminhão passar sobre essa criatura, desligamos a moderação

mary west - o baseado não faz nada, só solta umas amarrinhas; são as pessoas que fazem, tá tudo dentro delas

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávia Batista disse...

bem tipico de universidade hein?!


heuehuheuheuheuehuehe

bjao

AnônimA AnemonA disse...

Ótimo o conto de hoje!!


E sim, eu sou morena, sei que o Zé é um alterego, por isso chamei o do radinho de walterego! Links entre as histórias,OK?

minicontosperversos disse...

Flavinha: ataque de um serzinho bem pior do que o outro; caso patológico mesmo; temos algum tipo de ímã pra esse tipo de coisa

tábom, tábom, vc gosta é de escrever

Flavinha Batista: a universidade é só o começo...

Anêmona: morena em que contexto? pode explicar essa histíria de links entre as histórias?

Aviso aos navegantes: saímos da prisão de uma reunião chata só depois das 13h -- mas aguardem, post bombástico hj!!!

Odonata Anisoptera disse...

Olha, no que tange à perversão a tríade de roupas íntimas se constituía em, grosso modo, dois exibicionistas e um voyeurista... e como já argumentado, a parafilia poderia ter fluído mais... "solta", diga-se...
Estou lendo mais uns textos; o que me chama mais atenção é o vocabulário, em nada chulo para um tema que muitas vezes é vulgarizado, a sexualidade.
Grande abraço; Vani.

Auréola Branca disse...

Putz! Fiquei tão surpresa quanto o terceito.

Mais um conto a ler.

Toninho Moura disse...

Cara..., este blog é "do bom"!
Curitiba é uma cidade muito legal!
Conheço pouco, mas quando estive por aí curti pacas!
E Sampa, conheces?

Braços!

minicontosperversos disse...

Odonata: parafilia? do que se trata? sobre o vocabulário não-chlo (exceptuando-se o post de hj), que tal fazer um estudo dos nossos escritos hein?

Odonata: se ficou surpresa, cuida com essas armadilhas

Toninho: Curitiba tem esse poder sim, ainda mais a zona boêmia; conhecemos Sampa sim, e pódeixar que quando formos de novo, combinamos um porre na Vila Mariana

minicontosperversos disse...

Ok, pesquisamos na wikipedia:

PARAFILIA (do grego παρά, para, "fora de",e φιλία, filía, "amor") é um padrão de comportamento sexual no qual a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra actividade

FERNANDO disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Esta foi a melhor até agora! Maconheiro burro! Quem manda ficar viajando! Ops, trocadilho infame.